Páginas

Minha foto
são paulo, zona leste, Brazil

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Minha N2 - Alfabetização e Letramento!

Prova concluida com sucesso!!!
Resultado final : 2 oba! Nota máxima.....

ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO
1. AS CRIANÇAS, MESMO AS MENORES,
• quando chegam à escola, já apresentam suficiente domínio da linguagem oral para produzirem textos, se comunicarem e interagirem verbalmente com os outros. Sobre isso, analise as afirmativas e assinale a alternativa correta.
• O domínio da capacidade de uso da linguagem oral não varia de criança para criança quando ingressam na escola.
• O principal objetivo do ensino escolar, com relação à aquisição da linguagem padrão, está centrado apenas na escrita, deixando a oralidade de lado.
• Todas as crianças, quando ingressam na escola, possuem o mesmo domínio da capacidade de uso da linguagem oral.
• A escola deve levar em consideração as diferentes formas de expressão da linguagem oral que as crianças trazem de sua comunidade.

2. A ANÁLISE LINGUÍSTICA É UMA DAS QUATRO PRÁTICAS QUE NORTEIAM O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO. SOBRE ELA, É CORRETO AFIRMAR QUE:
• o trabalho de análise linguística consiste na memorização mecânica de regras gramaticais por meio dos textos.
• na análise linguística, o texto é apenas um pretexto para identificar as classes de palavras. Por meio da análise, não é abordada a constituição de sentido do texto, tais como: concordância, regência e clareza.
• é uma atividade paralela às atividades de leitura e produção textual que objetiva assimilar os mecanismos de constituição de sentido do texto.
• a reescrita de texto não é uma atividade recomendada para desenvolver a análise linguística, já que, por meio dela, não se apreende os mecanismos próprios da análise.

3. A SISTEMATIZAÇÃO PARA O DOMÍNIO DO CÓDIGO,
• prática específica da alfabetização, tem sido, com certa frequência, ignorada no processo pedagógico do ensino da leitura e escrita que se desenvolve hoje nas escolas. Com relação à sistematização para o domínio do código, pode-se afirmar que:
• é possível realizar a alfabetização sem a reflexão sobre o sistema gráfico da Língua Portuguesa.
• a alfabetização deve ser assentada na repetição mecânica das famílias silábicas.
• mesmo com as críticas aos métodos de uso da cartilha, jamais se ignorou o trabalho com letras, sílabas e famílias silábicas.
• é necessário o desenvolvimento de atividades específicas que auxiliem as crianças a compreenderem as relações entre letra e fonema, percebendo a existência de relações permanentes.

4. ASSINALE A ALTERNATIVA QUE EXPRESSA A CONCEPÇÃO DE TEXTO COMO PRINCÍPIO NORTEADOR DO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO.
• O objeto de conhecimento do processo de alfabetização é a própria língua coloquial, que se apresenta como texto oral.
• O elemento norteador do ensino e da aprendizagem da alfabetização é o texto oral e escrito, enquanto unidade de sentido da língua.
• O texto deve ter significado lúdico para a criança, mesmo que não configure o uso real da linguagem.
• O texto é pretexto para apresentação da palavra-chave ou de famílias silábicas, letras e fonemas.

5. UM DOS PROCEDIMENTOS PEDAGÓGICOS ABAIXO NÃO DEVE SER UTILIZADO PARA A SISTEMATIZAÇÃO DE DOMÍNIO DO CÓDIGO.
• Assinale a alternativa que apresenta esse procedimento.
• Insistir na apresentação até perceber que os alunos já fazem uma leitura globalizada das palavras, fazendo a correspondência entre aquele grafismo e a expressão oral.
• Escolher palavras no texto com bom teor referencial: a mais repetida, a que chamou a atenção dos alunos, a que faz parte do título do texto.
• Decompor as palavras em sílabas e fazer a relação oralidade/escrita, escrita/oralidade com cada sílaba.
• Apresentar as palavras listadas utilizando apenas o recurso do quadro-de-giz.

6. É FUNDAMENTAL, NA ALFABETIZAÇÃO,
• desenvolver leituras utilizando textos, que são, segundo a tradição cultural, próprios do universo infantil, tais como:
• rótulos, avisos, listas, cartazes publicitários, receitas, manuais e bilhetes informais.
• cartas, correspondência comercial e notícias de imprensa.
• folhetos informativos sobre saúde, meio ambiente e outros assuntos de interesse, verbetes de dicionário e de enciclopédia.
• cantigas de roda, parlendas, trava-línguas, poesias, lendas, fábulas, contos de fadas e outros tipos de contos.

7. A PRINCIPAL CARACTERÍSTICA DA ANÁLISE LINGUÍSTICA É A:
• busca de maior aproximação em relação à linguagem coloquial.
• aquisição da estrutura formal de prestígio social.
• correção de questões gramaticais.
• atividade de reflexão sobre a Língua Portuguesa.

8. COM RELAÇÃO AO TRABALHO DE REVISÃO DE TEXTO, É POSSÍVEL AFIRMAR QUE:
• esta atividade é melhor compreendida quando feita individualmente pela criança sem o intermédio do professor.
• o processo de reescrita não permite que as crianças retirem ou acrescentem elementos para modificar o texto.
• reescrever ajuda a criança a ser um interlocutor que se afirma ao produzir seu texto para o outro ler, entender, questionar, aceitar ou recusar.
• por meio da revisão textual, o professor ensina a gramática de forma tradicional, centrada em exercícios repetitivos.

9. ASSINALE A ALTERNATIVA QUE APRESENTA CARACTERÍSTICAS DA LINGUAGEM FORMAL.
• Emprega-se com pessoas com quem temos certa familiaridade e intimidade.
• Utiliza-se diariamente em situações de pouca formalidade.
• É aceita como legítima pela sociedade, está presente nos livros e permite acessar o patrimônio científico e cultural da sociedade.
• Modalidade empregada na oralidade.

10. A EMERGÊNCIA DO CONCEITO DE LETRAMENTO RESULTA, ENTRE OUTROS FATORES,
• da inclusão das mídias eletrônicas na educação escolar.
• das propostas de modificação da ortografia oficial do português.
• do aumento da demanda social pelo domínio operacional do sistema de escrita.
• das campanhas de alfabetização desenvolvidas pelos governos.