Páginas

Minha foto
são paulo, zona leste, Brazil

terça-feira, 2 de agosto de 2011

Fundamentos Filosóficos da educação (Material de estudo)

1. Explique a dialética idealista e a dialética materialista propostas por Hegel e Marx. Exemplifique com situações do cotidiano escolar.
A dialética idealista de Hengel define que as idéias põe o mundo em movimento é a filosofia do vir a ser todas a s coisas estão em constante processo de mudança.
A dialética materialista de Marx define que o mundo material antecede o espírito.


Outra resposta - A dialética hegeliana era a dialética do idealismo (doutrina filosófica que nega a realidade individual das coisas distintas do "eu" e só lhes admite a idéia), e a dialética do materialismo (Marx) é posição filosófica que considera a matéria como a única realidade e que nega a existência da alma, de outra vida e de Deus.


2 - Discuta a afirmação: A Filosofia é um conhecimento instituinte, à medida em que questiona o saber instituído
A filosofia consiste na capacidade de indagação do que é tido como verdade: como e?, Por que é?, O que é?  “Ela questiona o que já existe como “certo”, podendo dar um novo significado às coisas, ao mundo e à sua própria existência”.  Ela não aceita o óbvio das coisas, das idéias, dos fatos, dos valores sem antes investigá-lo e compreendê-lo.

A filosofia pode contribuir efetivamente para que nós possamos dar sentido ao mundo em que vivemos e ajudar a pensar o mundo da política e da sociedade como um todo. Ela pode manifestar no ser humano a verdade e o conhecimento.
A filosofia contribui na educação nos permitindo refletir sobre a nossa prática pedagógica, nos fazendo agir diante de cada aluno, respeitando as suas particularidades, sua história, sua crença, sua cultura sem fazer nenhum pré-julgamento. (prova) - questão nota 2


outra resposta - Ela busca incessantemente o sentido das coisas e um saber universal acerca das questões fundamentais e tem como finalidade compreender o significado da existência humana, assim como as relações entre o homem e Deus.      
Ela busca tentar encontrar o sentido da própria existência, impedindo a estagnação.
A filosofia proporciona aos educadores reflexões de como agir diante de cada educando respeitando seus valore e crenças, ou seja, suas representações e que não venham a ser pré julgadas por opiniões pré estabelecidas pelos educadores, podendo assim tornar-se adultos autônomos e seguros de suas idéias.                                                                                                                    

3. Relacione Iluminismo com Revolução Francesa e Revolução Industrial.
O Iluminismo foi um movimento intelectual ligado a burguesia que criticava a supremacia do clero e da nobreza, a injustiça e a irracionalidade das instituições da época que culminou na Revolução Francesa, que favoreceu a burguesia rompendo aquela forma de pensar baseada na tradição. E com esta nova maneira de pensar e de ver a realidade trouxe mudanças no campo da técnica, pois com a Revolução Industrial a ciência e a técnica provocaram mudanças na relação do homem com a natureza.

Outra Resposta - A Revolução Francesa só foi possível com o Iluminismo. Com a leitura dos textos de Descartes, Voltaire e muitos outro. Antes a população francesa vivia em miséria absoluta explorada pelos monarcas absolutistas. Quando a população passou a tomar conhecimento desses textos passou a ficar com maior conhecimento de sua situação e seus direitos, ou seja, ficar mais "iluminada". A revolução industrial ocorreu em paralelo a partir da descoberta da máquina a vapor e seu uso na indústria, inicialmente nas fábricas de tecelagem. Depois vieram outras tecnologias como os trens a vapor e muito tempo depois as primeiras idéias da produção em massa.

5. Que aspectos do iluminismo podem estar presentes no processo de organização do meu fazer pedagógico?                                                       
Acredito que fazendo uso dos meus conhecimentos, dividindo-os e ao mesmo tempo levando os educandos ao caminho da autonomia.


6. Discuta o papel do sujeito a partir da perspectiva de Schopenhauer e articule com sua contribuição para a educação

Para Schopenhauer a imagem que tenho do mundo são representações muito particulares reguladas pela vontade que produz movimento na vida , portanto cada individuo possui suas próprias representações , assim como educadores temos que nos interessar em conhecer quais são as representações de nossos alunos para termos uma melhor interação com eles efetivando assim nossa pratica pedagógicas.

Outra resposta - Schopenhauer explica que para o homem ser piedoso não basta apenas que o sofrimento alheio lhe seja exposto. Não é isto que o move para a compaixão, é preciso que ele conheça o que significa o sofrimento e o prazer.

8. O que significa "idade das trevas" ou o "obscurantismo filosófico" no que se refere à produção filosófica.
A  Idade das Trevas foi compreendida como uma época de retrocesso do pensamento, de atraso intelectual, científico e cultural. Uma época em que o domínio da fé obscureceu as "luzes" da razão e emperrou o progresso.

Outra resposta - Para muitos não houve produção de filosofia nesse período porque a máxima era: “Crer para compreender e compreender para crer”(enfatizada por muitos teólogos e padres). Essa frase foi muito forte no período da Patrística, um período em que a preocupação com salvação da alma foi bastante forte. As questões com a sexualidade e as coisas do mundo, eram bastante desprezadas.                                                                                                             
10. Conceitue: Silogismo, Lógica, Ética, Política:                                                                                                                                                                                                                                                               - Silogismo:  quando o raciocino é formulado de maneira lógica e ajuda-nos no processo de construção do conhecimento.                                                                                                                                                      - Lógica:é a ciência que estuda a estrutura do raciocínio.                                                                                                                                                                                                                                                                                                    - Ética:é o preparo do individuo para que o mesmo possa viver bem na sociedade.                                                                                                                                                                                                                                                     - Política:enfatiza o homem como um ser social que procura promover o bem comum e a felicidade.                                                                                                                   

Outra resposta -   - Ética - Esta relacionado aos Hábitos ou costumes de uma determinada região; Lógica - é um conhecimento introdutório da filosofia, onde Aristoteles é o criador da lógica e nos dias de hoje todo ser humano se baseia nos processos lógicos para elaboração do raciocínio. A lógica trata da preservação da verdade e dos modos de se evitar a inferência e raciocínios inválidos; Politica- é o campo de investigação política que se ocupa da política e das relações humanas consideradas coletivo   A politica deve enfatizar o homem como um ser social ou comunitário , procurando estabelecer os princípios de sua racionalidade. Um bom politico é aquele que dirige suas ações pensando no bem da coletividade, só assim ele consegue fazer a boa politica; - O silogismo é o raciocínio formulado de uma forma lógica. Silogismo é a argumentação lógica perfeita, constituida de 3 preposições declarativas que se conectam de tal modo que a partir das 2 primeiras é possivel deduzir uma conclusão. Ex: Todos os homens são mortais
Ex: João é homem; Logo, João é mortal.

Outra resposta - Lógica:é a ciência que estuda a estrutura do raciocínio. - Ética:é o preparo do individuo para que o mesmo possa viver bem na sociedade.  - Política:enfatiza o homem como um ser social que procura promover o bem comum e a felicidade.
Outra Resposta: - Silogismo:  quando o raciocino é formulado de maneira lógica e ajuda-nos no processo de construção do conhecimento. - Lógica: é a ciência que estuda a estrutura do raciocínio. - Ética: é o preparo do individuo para que o mesmo possa viver bem na sociedade. - Política: enfatiza o homem como um ser social que procura promover o bem comum e a felicidade.
                                                                                                                                                                                                                                                                                       11.  Escreva a respeito da importância da filosofia da educação, destaque as questões éticas, morais e de valores.                                                                                                          
proporciona aos educadores reflexões como agir diante de cada educando respeitando seus valores, crenças ou seja suas representações em que venham a ser pré julgadas por opiniões pré estabelecidas pelos educadores, podendo assim tornar-se adultos autônomos e seguros de suas idéias.A filosofia é muito importante para o ser humano, através dela o ser deixa de ser alienados e se tornam seres pensantes e questionadores diante da vida.
12. Pontue a contribuição de Sócrates para a formação de nossa moral ocidental.                                                                                               Um dos valores éticos estabelecidos por Socrates que teve grande influencia para a formação de nossa moral ocidental é a honestidade que foi estabelecida por ele custando-lhe a própria vida . E outra idéia relevante é a noção de humildade.                                                                             
13. Analise o mito da caverna de Platão de uma perspectiva educativa, como podemos compreender cada elementos em nossa realidade escolar?                                                                                                                                                                                                                        O mito da caverna nos faz refletir sobre as possibilidades que o homem tem de expandir seus conhecimentos e horizontes sendo a educação um caminho fundamental, e cabe não só a escola, mas aos professores, aos pais e aos educando encontrar diversas possibilidades de desenvolvimento, não se limitando apenas ao que é imposto pela sociedade, mas buscar refletir e questionar sua própria realidade, e o professor pode ser formador das mentes criticas por meio do seu processo pedagógico

14. Quais são as cavernas em que muitos de nós vivemos?                                                                                                                                                                                                                      De acordo com minha compreensão sobre o mito da caverna, acredito que muitas coisas que envolvem a sociedade contemporânea podem ser caracterizadas como cavernas, como por exemplo a busca exagerada pela aparência perfeita, a alienação diante da televisão onde as pessoas apenas absorvem as informações sem questioná-las, nossa política que é cheia de corrupção e abusos e as pessoas não buscar uma verdadeira mudança, uma vez que continuam a colocar no poder pessoas que já provaram ser corruptas

15. Como podemos usar a maiêutica, a ironia e a refutação no processo de ensino e aprendizagem?                                                                                                                                    O uso combinado da maiêutica, da ironia e da refutação no processo de ensino e aprendizagem possibilita que o conhecimento seja construído gradualmente, a partir de idéias exprimidas pelo próprio aluno, ao ser indagado com perguntas simples e unidas por seu preceptor (professor). O conhecimento construído dessa forma dá ao aluno autonomia, e leva-o a um nível mais alto da compreensão do “eu” – que passa a ser produtor de conhecimento, ao invés de simples espectador.
                                                                                                                                                                                                                                                                                 16. Apresente a teoria das quatro causas de Aristóteles. Descreva sinteticamente a construção da filosofia de Sócrates a Platão.                                                                                                                                                                                                                  - Teoria das 4 causas:                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      1ª - Causa material indica do que é feito o ser.                                                                                                                                                                                                 2ª - Causa formal é sua alma, ou seja, é o que nos faz diferentes uns dos outros.                                                                                                                                                      3ª - Causa eficiente está relacionada com o motor que nos gerou.                                                                                                                                                                                 4ª – Causa final é o objetivo para o qual o ser humano tende
17. Apresente as idéias centrais da filosofia de Espinosa e aponte as causas para sua rejeição por parte das religiões que o levaram a ser excomungado de cada uma delas.

Ele foi expulso por acreditar que Deus e a natureza eram uma coisa só. Suas idéias são:                                                                                                                                                                                                        - Deus e a natureza são uma só, é a mesma coisa.                                                                                                                                                                                                                                                                                                 - O homem é livre não porque ele possui o livre arbítrio, mas porque ele tem essa força própria interior que o leva a agir de acordo com as suas próprias convicções.                                                                                                                                                                                                                                                                                        - Deus não é esse super-homem que está olhando para o homem no sentido de castigá-lo, de controlá-lo, ele nega essa idéia.                                                                                                                                     
- A religião é um impulso natural que aproxima o homem da própria criatura e a religião não tem autoridade sobre o homem. Cada um deve ser o senhor de si mesmo.                                                                                                                                                                                                                                                                                         - O poder emana do próprio povo. A democracia é a melhor forma de haver organização entre os homens.                                                                                                                                                                       - A teologia difere totalmente da política.
18. Apresente as ideias centrais da filosofia Espinosa. Aponte as causas por sua rejeição por parte religiosa que o levam a ser excomungado.                                                                                                                                                                                                           Para Espinoza o homem deve tornar-se um ser para-si, ou seja um homem forte capaz de fazer escolhas conscientes e responder por elas. Ele criticou radicalmente a religião e a política de sua época que usava a superstição e o medo como forma de conseguir a obediência e a submissão da massa, por causa da sua critica radical para a época ele foi excomungado da igreja.
20. Argumento a respeito da importância da filosofia para o ser humano e discuta a respeito da educação
A filosofia é importante para o ser humano pois desenvolve nossa capacidade de indagar nossa realidade como um todo, ela impede a estagnação e nos coloca dispostos a mudar de opinião. E esta postura é muito importante no ato de educar pois permite que nossa ação pedagógica seja coerente e eficaz, pois a teoria e a prática andam juntas, sendo possível conduzir nossos alunos a questionar sua própria realidade levando modificá-la.

Outra resposta - A filosofia é importante para que as pessoas deixem de serem pessoas alienados e se tornem seres pensantes e questionadores diante da vida. Assim como o mito da caverna em Platão, a filosofia possibilita que deixemos as sombras de nossa sociedade rumo a luz do conhecimento, questionamentos e nos torna cidadãos de direitos e deveres. A Filosofia proporciona aos educadores reflexões de como agir diante de cada educando, respeitando seus valores, crenças, ou seja, suas representações sem que haja pré-julgados por opiniões pré-estabelecidas pelos educadores, podendo assim tornar–se adultos autônomos e seguros de suas idéias.

22. Como podemos perceber a presença da maneira positivista do pensar no ambiente escolar?                                                                                                                                                                Ao refletir sobre o positivismo vemos que ele admite apenas o que é real, verdadeiro, inquestionável, aquilo que se fundamenta na experiência.                                                      
Deste modo, vemos sua influência no ambiente escolar quando ela vem a privilegiar a busca do que é prático, útil, objetivo, direto e claro. Os positivistas se empenharam em combater a escola humanista, religiosa, para favorecer a ascensão das ciências exatas. As idéias positivistas influenciaram a prática pedagógica na área das ciências exatas, influenciaram a prática pedagógica na área de ensino de ciências sustentadas pela aplicação do método científico: seleção, hierarquização, observação, controle, eficácia e previsão.                                                                                                                                                                                                                                                        Acredito que quando a escola de informatiza cada vez mais, formula materiais cada vez mais simples e prontos nos deparamos com a maneira positivista de pensar no ambiente escolar.

24. Defina o positivismo e sua contribuição p/ as ciências e descreva a lei dos três estados de Augusto Comte.                                                 
 Positivismo refere-se a doutrina de que são válidos apenas os conhecimentos científicos, o homem passou a acreditar mais do que nunca na ciência e o conceito de evolução contaminou o mundo acadêmico influenciando os pensadores positivista a explicar a historia da humanidade a partir deste processo. Assim, Auguste Comte procurou explicar a evolução das sociedades pela chamada Lei dos Três Estados que seriam:
1.Estado Teológico:Tudo se explica pela fé

Outra resposta - O positivismo e um conjunto de idéias que se desenvolve na Europa eles acreditavam que os conhecimentos que só são válidos os conhecimentos obtidos pela ciência, August Comte acreditava que a humanidade estava passando por um processo de evolução e para ele o espírito humano passa pelo três estados, 1º  Teológico – as coisas acontecem pela vontade de um deus, 2º Metafísico – é um misto entre a razão e a fé, substituição de um deus por algo abstrato, 3º Positivo – realidade, certeza e precisão através da ciência.
Outra resposta - O positivismo é uma corrente de pensamento que se desenvolveu na Europa, no final do século XIX, é a doutrina daqueles que preconizam a idéia de que só são válidos os conhecimentos obtidos pela ciência, August Comte acreditava que a humanidade estava passando por um processo de evolução e para ele o espírito humano passa por três estados, 1º Teológico – as coisas acontecem pela vontade de um deus, 2º Metafísico – é um misto entre a razão e a fé, substituição de um deus por algo abstrato, 3º Positivo – realidade, certeza e precisão através da ciência.

27. O positivismo apresenta uma concepção de homem. Qual é essa concepção?                                                                                                  O homem evolui até o estado positivo, ele passaria por três estados, teológico, metafísico e positivo

28. Discutam os conceitos de citicismo e dogmatismo frente ao estudo filosófico e como  esses conceitos são aperfeiçoados pela religião
Ambos possuem uma visão imobilistica do mundo o dogmático acredita que encontrou a verdade e que a sua verdade e a única já o cetico acredita não ser possível encontrar a verdade. Por isso renuncia de procurá-la . Como a religião cada um acha que a sua e verdadeira.

Outra resposta - Cético é aquele que observa a distancia, afirmando não haver conhecimento absoluto a respeito da verdade.
Dogmático é aquele que se funda em princípios que se apega a certeza de uma doutrina. Portanto tanto, o cético como o dogmático tem uma visão imobilista do mundo contrario a filosofia que entende que o mundo é movimento, portanto, a postura filosófica nos coloca dispostos a mudar nossa visão a cerca das coisas.

31. Fale a respeito da ética Kantiana e sua contribuição para a educação.                                                                                                                          Para Kant, nós os seres humanos somos o único ser capaz de aprender e de adquirir conhecimento intelectual e por isso através da educação nós podemos formar indivíduos conscientes verdadeiros cidadãos.                                                                                                                                                                                                                                                                                  -Outra resposta - Para Kant a ética era puramente racional e universal sendo possível estabelecer princípios universais e imutáveis para a moral. Portanto para Kant o homem só pode vir a ser homem através da educação e hoje as praticas pedagógicas são influenciadas por Kant pois preza a necessidade de disciplina e a classificação de faixa etária.                                                                                                                                                                                                                                      - Outra resposta -  Para Kant nos somos únicos capazes de aprender e de adquirir conhecimentos intelectuais por isso através da educação somos capazes formar seres humanos conscientes e verdadeiros cidadãos                                                                                                                                                                   
34. Fundamentos da Moral: “Age de tal maneira que o motivo que le levou a agir possa ser convertido em lei universal. O que Kant quis dizer?                                                                                                                                                                   Acredito que Kant que era tão defensor da moral e da ética, afirma que nossos atos sejam tão honestos e corretos que se tornem um exemplo universal para todos             
35. Como podemos dispor da Teoria do conhecimento de Kant no processo de ensino aprendizagem?                                                                                           Kant não nos induz à consideração de uma concepção estática da educação, mas, pelo contrário, ao seu visionamento numa perspectiva que implica, necessariamente, a dinamicidade, o contínuo e o progressivo. O filósofo defende, tal como Rousseau, que o aluno não pode aprender pensamentos, mas aprender a pensar; que não se deve levá-lo, mas guiá-lo, se se pretende que no futuro seja capaz de caminhar por si mesmo                                                                                                   
36. Como a filosofia pode contribuir no processo de organização de nosso processo político-pedagógico?                                                                             
A filosofia permite que sejam levantadas questões cujas respostas podem ser utilizadas no direcionamento e no encaminhamento do processo político-pedagógico. Fundamentar as ações deste processo com base em questões tais como “por que dizemos o que dizemos?” e “por que fazemos o que fazemos?” podem ser determinantes para definir o caminho – ou os caminhos – que serão percorridos no desenrolar do processo de ensino-aprendizagem. Este processo envolve muitos atores e ciências; a filosofia nos ensina a pensá-lo, respeitando e levando em conta todas as suas variáveis.                                                                                                      
38. Analise o mito da caverna de Platão de uma perspectiva educativa, como podemos compreender cada elementos em nossa realidade escolar?                                                                                                                                                                                                          O mito da caverna nos faz refletir sobre as possibilidades que o homem tem de expandir seus conhecimentos e horizontes sendo a educação uma caminho fundamental, e cabe não só a escola, mas aos professores, aos pais e aos educando encontrar diversas possibilidades de desenvolvimento, não se limitando apenas ao que é imposto pela sociedade buscar refletir e questionar sua própria realidade, e o professor pode ser formador das mentes criticas por meio do seu processo pedagógico.                                                                                                                                         
-Outra resposta: De acordo com minha compreensão sobre o mito da caverna, acredito que muitas coisas que envolvem a sociedade contemporânea poderão ser caracterizada como cavernas, como por exemplo a busca exagerada pela aparência perfeita, a alienação diante da televisão onde as pessoas apenas absorvem as informações sem questioná-las, nossa política que é cheia de corrupção e abusos e as pessoas não buscar uma verdadeira mudança, umas vez que continuam a colocar no poder pessoas que já provaram ser corruptos
                            
39. Como o pensamento iluminista influenciou a formação da cultura brasileira?                                                                                                                                    Ao estudarmos, compreendemos que o princípio do iluminismo é o uso da razão como instrumento básico para a melhoria de vida do ser humano em todas as coisas, seja na justiça, seja na ciência, na política, progresso, bem-estar, etc. Analisando dessa forma não vejo muita influência do iluminismo na Cultura brasileira, Já que temos visto tanta corrupção, violência, etc. Entretanto muitas coisas presentes em nossa cultura são um legado do iluminismo se analisarmos sobre o aspecto da educação vemos que a Educação tem como o maior de seus objetivos formar cidadãos o que é puro pensamento iluminista e está presente nos PCN´S, outros exemplos seriam a tecnologia e os direitos civis.                                                                                                                                                       
40. Quais os elementos apontam em realidade para iluminista. Descreva os argumentos a respeito.  
(3 respostas)                                                                                            
O conceito Iluminista é muito presente em nossa sociedade pois defende a liberdade, a igualdade e a fraternidade, conceitos aceitos pelos que desejam uma sociedade democrática e se faz presente em nossa constituição quando garante que a educação é direito de todos e dever do Estado e que somos todos iguais perante a lei.                                                                                                                                                                                 

- Outra rsposta - O iluminismo pode ser entendido de uma forma bem simples como a luz da razão, ou melhor, como o conhecimento que adquirimos e iluminamos a ignorância do homem. Quando nós deixamos de ser cidadãos ignorantes diante dos problemas encontrados em nosso dia a dia, e passamos a agir de acordo a esse novo pensamento “iluminado”, deixamos por exemplo de votar em um político corrupto pois deixamos de ser “ignorantes” adquirimos o conhecimento por determinado candidato. Isto é um elemento trazido pelo iluminismo, o conhecimento.                                                                                                          

– outra resposta -  O iluminismo pode ser entendido de uma forma bem simples como a luz da razão ou melhor como o conhecimento que adquirimos e iluminamos a ignorância do homem. Quando nós deixamos de ser cidadãos ignorantes diante dos problemas encontrados em nosso dia a dia, e passamos a agir de acordo esse novo pensamento “iluminado”, deixamos por ex: de votar em um político corrupto pois deixamos de ser “ignorantes” adquirimos o conhecimento por determinado candidato. Isto é um elemento trazido pelo iluminismo, o conhecimento. Podemos tbem destacar que muito do que está presente em nossa Constituição, em nossa LDB e mesmo nos PCN’s tem a base teórica no Iluminismo.  Na constituição temos o artigo 5º: “Todos são iguais perante a lei”. E nossa LDB e nos PCN’s o conceito de Cidadania está presente, e pressupõe a noção de autonomia, que é o individuo guiar-se pelo seu próprio entendimento.  E máxima da Revolução Francesa, Liberdade, Igualdade e Fraternidade, é até hoje defendida por aqueles que desejam uma sociedade verdadeiramente democrática
42. Descreva sobre a questão do valor, moral e ética em nossa sociedade e as nossas escolas.                                                                                                                           Valor este que nasce a partir do momento em que algo passa a ter importância para nós, portanto, depende do ponto de vista do sujeito.                                                                                                                                                                             Ética consiste na reflexão a cerca dos valores.                                                                                                                                                                                                                                                                                                           Moral é o conjunto de regras e normas de conduta de uma sociedade.                                                                                                                                                                                                                                          Com estas definições podemos chegar a conclusão de que a sociedade moderna está vivendo uma era do individualismo da busca frenética dos prazeres, da permissividade e do narcisismo, portanto os valores, a ética e a moral são extremamente individuais oprimindo o coletivo e o bem de outros, longe de desenvolver virtudes e analisar a influencia de suas ações sobre outros, características muito presente em nossas escolas.                                            
Outra resposta:   - Questão do valor nasce a partir do instante que algo passa a ter alguma importância p/nós. Essa não indiferença do homem frente ao mundo é o ponto de partida p/o nascimento dos valores.Caracter.das coisas q são preferidas,desejáveis.A ética deve estabelecer o princípio da ação virtuosa.Consiste na reflexão acerca dos valores e faz a reflexão sobre os fundamentos da vida moral. A vida humana é o conteúdo da ética. Moral entendemos a prática dos valores, conj.de regras ou normas de conduta próprias de uma sociedade. Comportar-se frente às coisas é conhecer a sua formação moral
                                                                                                         
43.  Como Nietzsche vê a questão da moral?                                                                                                                                                               Ele foi o desmistificador da moral ocidental, criticava todas as formas de hipocrisia religiosa e política, como os políticos beijavam as crianças e levavam comidas nas favelas em época de eleições isso é fácil e conveniente não é ser bom, pela moral de Nietzsche o político sendo uma pessoa “boa”faria isso em qualquer época                  
44.  Existe algum ponto de semelhança entre o pensamento de Nietzsche e os objetivos dos PCN´s?                                                                            Os Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN´S, foram elaborados procurando, de um lado, respeitar diversidades regionais, culturais, políticas existentes no país e, de outro, considerar a necessidade de construir referências nacionais comuns ao processo educativo em todas as regiões brasileiras. Com isso, pretende-se criar condições, nas escolas, que permitam aos nossos jovens ter acesso ao conjunto de conhecimentos socialmente elaborados e reconhecidos como necessários ao exercício da cidadania. Referindo-se a Nietzsche acredito que sim, pois vemos que nos objetivos dos PCN´S, existe o objetivo final que é a formação do cidadão, assim como via Nietzsche em sua filosofia onde ele buscava orientar as pessoas para que passassem a pensar sobre a vida, tornando-se conscientes da vida verdadeiros “cidadãos”, por isso fez criticas aos projetos curriculares praticados na Alemanha principalmente ao de História, que era voltado somente aos fatos do passado.                    
45. Existem pontos de semelhança entre o pensamento dos frankfurtianos e os PCNs? Quais São?                                                                                              Claro que sim pois assim como no pensamento dos frankfurtinos, os PCN´s tem como objetivo transformar os educandos em indivíduos fortalecidos e desenvolvidos intelectualmente                                                                                                                                                                                                                                 
46.  Escreva a respeito das correntes filosóficas: Pragmatismo e Existencialismo                                                                                                                - Pragmatismo: “A verdade de uma proposição se define por eficácia”. Algo que só é válido se produzir resultados. Tudo para os pragmáticos está voltado para o mundo real, prático e concreto. “O pragmatismo desvia-se da abstração, de tudo o que torna o pensamento inadequado; soluções verbais, más razões a priori, sistemas fechados e firmes; de tudo o que é por assim dizer, um absoluto ou uma pretensa origem, para voltar-se na direção do pensamento concreto e adequado, dos fatos, da ação eficaz”. (William James).                                                                                                                                                                                                                                                                                  - Existencialismo (Sartre) É um conjunto de filósofos ou de diretrizes filosóficas que tem em comum, não só os pressupostos e as conclusões (que são diferentes), mas o instrumento de que se valem: A Análise da Existência”. Todos os pensadores tinham algo em comum, abordar a questão da existência, ou seja, o modo de ser próprio do homem, enquanto é um modo de ser do mundo. “Existir é estar em relação com o mundo”. O existencialismo baseia-se em três pontos fundamentais:                                                                                                                                                                                                                               • Necessidade do possível: a cada instante de nossa vida nós precisamos fazer escolhas.                                                                                                                                                                          • Possibilidade do possível: é a idéia de que nossas escolhas podem se realizar.                                                                                                                                                                                         • Impossibilidade do possível: nem tudo o que escolhemos poderá se realizar.                                                                                                                                                                                                 • Para Sartre, o homem é o único animal que pode escolher.                                                                                                                                                                                                                         • A cada escolha, o homem se torna absolutamente responsável por ela e terá necessariamente conseqüências.                                                                                                                
47. Escreva a respeito das correntes filosóficas: pragmatismo e existencialismo.                                                                                                - Para o pragmatismo a verdade de uma doutrina consiste no fato de que ela seja útil e propicie algo que possa trazer êxito ou satisfação; a verdade do conhecimento só é válida se produzir resultados práticos; valoriza-se apenas aquilo que tem resultado imediato e que sejam de seu interesse, age de maneira que-lhe é conveniente, sem levar em conta até mesmo valores éticos, para eles, o pensamento e a ação são elementos inseparáveis, não aceitam conhecimentos especulativos e não dão importância à filosofia.                                                                                                                                                                                                                                                                                             - Existencialismo, nascido em 1930, um movimento entendido por um conjunto de filósofos que tem em comum a análise da existência, como o modo de ser próprio do homem. Diferentemente dos demais seres vivos, o homem possui característica fundamental que é a liberdade. Existir significa ter relação com o mundo, só mediante a relação com os outros é possível conhecer a si próprio. Existir é estar num universo e construir nele sua marca e sua figura, compreendendo a importância de suas escolhas assim como seus resultados. Pontos fundamentais do existencialismo:                                                                                                                                                                                                                                    - Necessidade do possível – diz respeito à necessidade e à capacidade do homem em fazer sua escolha e acreditar nela;                                                                                                               - Possibilidade do possível – relativo à possibilidade de tornar realidade as escolhas que fizemos;                                                                                                                                                                                                  - Impossibilidade do possível – entender que nem todas as escolhas são possíveis se tornar realidade, quando se trata de escolha para o futuro.                                                                

48. Nietzche tem como um de suas máximas "se quiser ser um homem forte torne-se mestre de um único objetivo, insista no seu trabalho", discuta esta máxima a partir de sua construção histórica.

Para Nietzche ao escolhermos algo para fazermos devemos ser o “melhor”, dar o melhor de nós,  por exemplo, um professor deve dar o melhor de si e ser o melhor de sua escola se esta foi sua escolha.                                                                                                                                                                                                          
49. “Se o homem começar com certezas, terminará com dúvidas, mas se ele se contentar em começar com dúvidas, terminará com certezas”, Em que medida essa proposição de Francis Bacon se aplica ao conceito de “epoché”?                                                                                                                                               Não devemos Criar pré conceitos sobre os nossos educandos antes de conhecê-los devidamente, conhecermos também suas representações diante da vida, para que não sejamos preconceituosos diante da vida.                                                                                                                                                        
50. O conceito de intersecção de fato faz diferença no processo de ensino? Existe outra maneira de se pensar sobre isso? Qual?                                                                                                                                                                                                                                                     Sim, só haverá uma boa resposta no ensino aprendizagem se houver uma boa intersecção entre professor e aluno. É através da boa intersecção que se vai construindo historicamente o processo de ensino aprendizagem que se torna muito mais fácil, tanto para o professor quanto para o aluno.
1. Escreva a respeito das correntes filosóficas: 
PRAGMATISMO E EXISTENCIALISMO.Pragmatismo: “A verdade de uma proposição se define por eficácia”. Algo só é válido se produzir resultados. Tudo para os pragmáticos está voltado para o mundo real, concreto. “O pragmatismo desvia-se da abstração, de tudo o que torna o pensamento inadequado; soluções verbais, más razões a priori, sistemas fechados e firmes; um absoluto ou uma pretensa origem, para voltar-se na direção do pensamento concreto e adequado, dos fatos, da ação eficaz”. (William James). Existencialismo(Sartre) É um conj. de filósofos que tem em comum,os pressupostos e as conclusões (que são diferentes), mas o instrumento de que se valem: A Análise da Existência”. Todos os pensadores tinham algo em comum, abordar a questão da existência,o modo de ser próprio do homem,é um modo de ser do mundo.“Existir é estar em relação com o mundo”. O existencialismo baseia-se em três pontos fundamentais:
• Necessidade do possível: a cada instante de nossa vida nós precisamos fazer escolhas.
• Possibilidade do possível: é a idéia de que nossas escolhas podem se realizar.
• Impossibilidade do possível: nem tudo o que escolhemos poderá se realizar.
• Para Sartre, o homem é o único animal que pode escolher.
• A cada escolha, o homem se torna responsável por ela e terá necessariamente conseqüências.
Conceitue o senso comum e compare com o conhecimento filosófico; como trabalhar com o senso comum em sala de aula? Procuramos fazer tal distinção à luz do pensamento de Platão. Destacamos dois níveis de compreensão da realidade, a doxa pode ser compreendido como um conhecimento que se manifesta apenas na forma das opiniôes que temos sobre as questões do nosso cotidiano e a episteme comum é pensar à luz da Filosofia. Essa expressão faz nos olhar sistematizada. Uma reflexão somente é sistematica se for rigorosa q permite definir claramente os conceitos,garantindo a coerência e o exercício da crítica, radical pq vai até as raízes da questão e a Filosofia desenvolve uma reflexão de conjunto pq é globalizante examinando os problemas . A razão pela qual o processo de filosofar torna-se relevante para o fazer pedagógico. Alfabetizar pode significar a superação do senso comum, rumo a uma postura critica.

Apresente a Teoria das Quatro Causas de Aristóteles. Descreva sinteticamente a construção da Filosofia de Sócrates a Platão.Teoria das 4 causas:   1ª - Causa material → indica do que é feito o ser.     2ª - Causa formal → é sua alma, ou seja, é o que nos faz diferentes uns dos outros.  3ª - Causa eficiente → está relacionada com o motor que nos gerou.   4ª – Causa final → é o objetivo para o qual o ser humano tende.
Segue descrição  a construção da filosofia de Sócrates a Platão. Sócrates preocupa-se com que é mais sagrado, o conhecimento de si mesmo. Para ele autodomínio e a liberdade é necessário para chegar a virtude.  E que a ignorância é a causa do mal. Sócrates utilizou o método do dialogo através da maiêutica. Platão foi discípulo de Sócrates diferenciou o mundo sensível do mundo inteligível , fez a distinção corpo e alma, descreveu que alma tem 3 faculdades: racional, irascível e concupiscível, utilizou também do método do dialogo.

Como a educação pode contribuir para tirar os homens das sombras? As Sombras acredito eu seja viver a margem, como “comer pelas beradas” e a Educação torna o indivíduo mais crítico, ele passa a questionar o mundo ao seu redor, não aceita que as coisas seja simplesmente colocadas diante dele, ele busca o sentido das coisas, a educação passa a dissipar as sombras quando um pessoa que viva “comendo pelas beradas”, apenas aquilo que davam para ela, passa a evoluir, busca melhorar.

Como que a educação pode contribuir para resolver os efeitos colaterais provocados pela ciência? Não permitindo que a ciência tenha prioridade sobre valores éticos e morais, fortalecendo estes valores, e ensinando e capacitando pessoas dispostas a reverter o processo de destruição da natureza que foi alavancado junto ao desenvolvimento dessa mesma ciência.

16 – Tendo em vista a subjetividade das minhas representações de mundo, tempo, espaço, qual a melhor maneira de agir com nossos alunos, para que o processo ensino aprendizagem se efetive? As representações são colhidas através dos nossos contatos com os fenômenos das relações que temos com as próprias coisas, para que nosso ensino se efetive precisamos colher informações sobre as representações de nossos alunos para que dessa forma possamos melhor compreende-los e interagir no dia a dia na sala de aula.

22 – Em que momentos do meu fazer pedagógico eu estou educando os meus alunos de uma forma positivista? Quando passo aos meus educandos conceitos prontos, fechados, onde somente tem uma resposta correta que poderá ser facilmente decorada, assim como no tecnicismo.

4 – É possível o homem controlar suas paixões pelo uso da razão como pensava Platão? De acordo com o pensamento de Platão sim, pois para ele a alma era dividia em três: concupiscente (própria dos vegetais), irascível ( própria dos animais), alma racional (exclusiva do ser humano) e no ser humano elas se encontram reunidas hierarquicamente e segundo Platão, alma racional controla as outras duas almas, e por meio das três obtêm-se o domínio do corpo e das paixões, alcançando-se assim a justiça e a felicidade.

2 - Que relação pode haver entre democracia, liberdade e filosofia? O exercício da democracia demanda cidadãos virtuosos–não ignorantes, já q a ignorância é a causa dos erros e do mal. A virtude é alcançada por meio do autodomínio(autonomia) e da liberdade. A verdadeira liberdade resulta do autoconhecimento. P/ conhecer-se a si mesmo,é necessário filosofar–refletir, inquirir,indagar,questionar.Ao ler Sócrates, vemos que ele queria ajudar o povo,ensiná-lo,ao estudarmos profundamente vemos q ele já fazia essa reflexão,Sócrates queria ensinar o povo para q ele pudesse sair da servil obediência à opinião estabelecida, e assim exercitar sua liberdade, vivendo em uma democracia um livre debate de idéias em busca do melhor para todos.

3. Compare as características da Idade Média e do Renascimento. Em nossos dias em quais elementos podemos encontrar suas marcas? Idade media caracterizava como idade das trevas para muitos não houve produção de filosofia nesse período porque a máxima era crer para compreender e compreender para crer enfatizado por muitos teólogos e padres essa frase  Foi muito forte no perido em que a preocupação com salvação da alma foi bastante forte .E o renascimento característica marcante do período medieval encontra posição as novas característica que vão se delineano.  Num forte movimento .as marcas as forma de organização das igrejas católicas entre uma curia  ,hoje   a muitos locais ,muitas igreja,pastores,padres,aqueles que fazem o discurso da fé cristã em muitos locais enfatizam de maneira esseciva a valorização da supra-sensível,preocupando de ordem espirituais deixando de lado qualquer tema que diga respeito as coisas deste mundo.

8. Fale a respeito da ética Kantiana e sua contribuição para a educação.Para Kant, nós os seres humanos somos o único ser capaz de aprender e de adquirir conhecimento intelectual e por isso através da educação nós podemos formar indivíduos conscientes verdadeiros cidadãos. O dever consiste na obediência a uma lei q se impõe universalmente a todos os seres racionais. Temos q formar alunos críticos no momento do conhecimento.

14. Descreva sobre a questão do valor, moral e ética em nossa sociedade e as nossas escolas.  Questão do valor nasce a partir do instante que algo passa a ter alguma importância p/nós. Essa não indiferença do homem frente ao mundo é o ponto de partida p/o nascimento dos valores.Caracter.das coisas q são preferidas,desejáveis.A ética deve estabelecer o princípio da ação virtuosa.Consiste na reflexão acerca dos valores e faz a reflexão sobre os fundamentos da vida moral.A vida humana é o conteúdo da ética. Moral entendemos a prática dos valores, conj.de regras ou normas de conduta próprias de uma sociedade. Comportar-se frente às coisas é conhecer a sua formação moral


11. Pontue a contribuição de Sócrates para a formação de nossa moral ocidental. OU Qual a importância da influência de Sócrates na sociedade ocidental?Sócrates foi um filosofo grego cujos ensinamentos formaram a base da filosofia ocidental. Sua contribuição à filosofia ocidental foi essencialmente de caráter ético.  Seus ensinamentos visavam chegar ao entendimento de conceitos com justiça, amor e virtude, procurando definições gerais para tais idéias. Ele acreditava que o mal era o resultado da ignorância e que as pessoas não são más por escolha. A virtude vem do conhecimento; aqueles que tem conhecimento têm virtude e, portanto, agem corretamente e as pessoas que não agem eticamente, o fazem por falta de conhecimento. De acordo com sua teoria, uma pessoa que sabe que algo está errado, não agiria apesar de saber que sua ação não seria correta. Sócrates acreditava que virtude é igual a conhecimento, então virtude pode ser ensinada.

12 – Podemos identificar o pensamento iluminista nos PCN´S? Claro, pois ao examiná-los, nota-se a ênfase que apresentam sobre a questão da formação para a cidadania
12. Analise o Mito da Caverna de Platão de uma perspectiva educativa. Como podemos compreender cada elementos em nossa realidade escolar? Quais são as cavernas em que muitos de nós vivemos? De acordo com minha compreensão sobre o mito da caverna, acredito que muitas coisas que envolvem a sociedade contemporânea poderão se caracteriza como cavernas, como por exemplo a busca exagerada pela aparência perfeita, a alienação diante da televisão onde as pessoas apenas absorvem as informações sem questioná-las, nossa política que é cheia de corrupção e abusos e as pessoas não buscar uma verdadeira mudança, umas vez que continuam a colocar no poder pessoas que já provaram ser corruptos

10. Escreva a respeito da importância da Filosofia da Educação, e destaque as questões éticas, morais e de valores. Argumento a respeito da importância da filosofia para o ser humano e discuta a respeito da educação. Filosofia é a busca amorosa pelo conhecimento. Através da atitude filosófica está implícito o pressuposto que não podemos aceitar como óbvias e evidentes as coisas, as idéias, os fatos, as situações, os valores em geral, sem antes havê-los investigados e compreendidos. E como a filosofia é uma reflexão radical (vai a fundo nas raízes), rigorosa (organizada) e de conjunto (totalidade) acerca dos problemas, é inevitável que ela faça reflexão sobre o ato de educar, permitindo assim, fugir da espontaneísmo, permitindo que nossa ação seja coerente e eficaz. E a filosofia na educação está implícito também a idéia de que a transcendência é possível, significa que nosso aluno, independentemente  das condições materiais  pode ser diferente.

5. Argumento a respeito da importância da filosofia para o ser humano e discuta a respeito da filosofia da educação Filosofia é a busca amorosa pelo conhecimento. Através da atitude filosófica está implícito o pressuposto que não podemos aceitar como óbvias e evidentes as coisas, as idéias, os fatos, as situações, os valores em geral, sem antes havê-los investigados e compreendidos. E como a filosofia é uma reflexão radical (vai a fundo nas raízes), rigorosa (organizada) e de conjunto (totalidade) acerca dos problemas, é inevitável que ela faça reflexão sobre o ato de educar, permitindo assim, fugir da espontaneísmo, permitindo que nossa ação seja coerente e eficaz. E a filosofia na educação está implícito também a idéia de que a transcendência é possível, significa que nosso aluno, independentemente  das condições materiais  pode ser diferente.A filosofia é importante para que as pessoas deixem de serem pessoas alienados e se tornem seres pensantes e questionadores diante da vida.Como o mito da caverna em Platão a filosofia possibilita que deixemos as sombras de nossa sociedade rumo a luz do conhecimento, questionamentos e nos torna cidadãos de direitos e deveres. A importância para a educação é o que já foi mencionado, filosofia proporciona aos educadores reflexões de como agir diante de cada educando, respeitando seus valores, crenças, ou seja, suas representações sem que venha a ver pré julgados por opiniões pré estabelecidas pelos educadores, podendo assim tornar–se adultos autônomos e seguros de suas idéias.

15- Quais elementos apontam em nossa realidade para a presença do pensamento iluminista, descreva-os e argumente a respeito. O iluminismo pode ser entendido de uma forma bem simples como a luz da razão ou melhor como o conhecimento que adquirimos e iluminamos a ignorância do homem. Quando nós deixamos de ser cidadãos ignorantes diante dos problemas encontrados em nosso dia a dia, e passamos a agir de acordo esse novo pensamento “iluminado”, deixamos por ex: de votar em um político corrupto pois deixamos de ser “ignorantes” adquirimos o conhecimento por determinado candidato. Isto é um elemento trazido pelo iluminismo, o conhecimento. Podemos tbem destacar que muito do que está presente em nossa Constituição, em nossa LDB e mesmo nos PCN’s tem a base teórica no Iluminismo.  Na constituição temos o artigo 5º: “Todos são iguais perante a lei”. E nossa LDB e nos PCN’s o conceito de Cidadania está presente, e pressupõe a noção de autonomia, que é o individuo guiar-se pelo seu próprio entendimento.  E máxima da Revolução Francesa, Liberdade, Igualdade e Fraternidade, é até hoje defendida por aqueles que desejam uma sociedade verdadeiramente democrática

37 - Nietzche tem como um de suas máximas "se quiser se um homem forte torne-se mestre de um único objetivo, insista no seu trabalho", discuta esta máxima a partir de sua construção histórica. Para Nietzche ao escolhermos algo para fazermos devemos ser o “melhor” por exemplo um professor deve ser o melhor de sua escola se esta foi sua escolha. Ele detestava o ensino q não vivifica e o saber q esmorece a atividade vital do ser humano.

27 – Como nós podemos situar o seu pensamento no tocante a nossa moral? 
Não sendo hipócritas e agindo honestamente

5. Fale a respeito da ética Kantiana e sua contribuição para a educação.
46. Argumento a respeito da importância da filosofia para o ser humano e discuta a respeito da filosofia para a educação

A filosofia é importante para que as pessoas deixem de serem pessoas alienados e se tornem seres pensantes e questionadores diante da vida. Assim como o mito da caverna em Platão, a filosofia possibilita que deixemos as sombras de nossa sociedade rumo a luz do conhecimento, questionamentos e nos torna cidadãos de direitos e deveres. Quanto  a sua importância para a educação é praticamente o que já foi mencionado filosofia proporciona aos educadores reflexões de como agir diante de cada educando, respeitando seus valores, crenças, ou seja, suas representações sem que venha a ver pré julgados por opiniões pré estabelecidas pelos educadores, podendo assim tornar–se adultos autônomos e seguros de suas idéias. 

2 - Que relação pode haver entre democracia, liberdade e filosofia?  O exercício da democracia demanda cidadãos virtuosos – não ignorantes, já que a ignorância é a causa dos erros e do mal. A virtude é alcançada por meio do autodomínio (autonomia) e da liberdade. A verdadeira liberdade resulta do autoconhecimento. Para conhecer-se a si mesmo, é necessário filosofar – refletir, inquirir, indagar, questionar. Ao ler Sócrates, vemos que ele queria ajudar o povo, ensiná-lo, ao estudarmos profundamente vemos que ele já fazia essa reflexão, Sócrates queria ensinar o povo para que ele pudesse sair da servil obediência à opinião estabelecida, e assim exercitar sua liberdade, vivendo em uma democracia um livre debate de idéias em busca do melhor para todos.
4 – É possível o homem controlar suas paixões pelo uso da razão como pensava Platão?
De acordo com o pensamento de Platão sim, pois para ele a alma era dividida em três: concupiscente (própria dos vegetais), irascível ( própria dos animais), alma racional (exclusiva do ser humano) e no ser humano elas se encontram reunidas hierarquicamente e segundo Platão, alma racional controla as outras duas almas, e por meio das três obtêm-se o domínio do corpo e das paixões, alcançando-se assim a justiça e a felicidade.
6- Como a educação pode contribuir para tirar os homens das sombras?
As Sombras acredito eu seja viver a margem, como “comer pelas beradas” e a Educação torna o indivíduo mais crítico, ele passa a questionar o mundo ao seu redor, não aceita que as coisas seja simplesmente colocadas diante dele, ele busca o sentido das coisas, a educação passa a dissipar as sombras quando um pessoa que viva “comendo pelas beradas”, apenas aquilo que davam para ela, passa a evoluir, busca melhorar.
7 - Quais foram os avanços e retrocessos do desenvolvimento da ciência a partir do século XVII?
Os homens deixaram de respeitar os limites naturais, e passaram a manipular as leis da natureza. Como resultados (refletidos no mundo contemporâneo), temos esta série de catástrofes irrompendo em pontos diversos do globo, como deslizamentos na Itália, erupções vulcânicas na Suécia, terremotos no Chile, China e Haiti, tornados nos EUA, tempestades pelo Brasil, entre outros. Também temos questões éticas e morais sendo debatidas e reavaliadas em função da bioengenharia, e uma exacerbada crise de emprego em função do desenvolvimento acelerado da tecnologia informática. Por outro lado, avançar os limites naturais e manipular as leis da natureza também garantiu um incremento na expectativa de vida mundial, a redução de casualidades por doenças endêmicas e pelo controle de epidemias, o aumento impressionante na velocidade da comunicação e do transporte, apenas para citar alguns exemplos.



8 - Como que a educação pode contribuir para resolver os efeitos colaterais provocados pela ciência?
Não permitindo que a ciência tenha prioridade sobre valores éticos e morais, fortalecendo estes valores, e ensinando e capacitando pessoas dispostas a reverter o processo de destruição da natureza que foi alavancado junto ao desenvolvimento dessa mesma ciência.
9 – No meu fazer pedagógico, como posso fortalecer o conatus dos meus educandos?
Estando atualizada constantemente para poder repassar aos seus alunos suas novas descobertas de conhecimentos, proporcionar aos educandos situações que os levem a se tornarem autônomos, proporcionar alegria aos nossos educandos, fazer com que se sintam valorizados, fortalecidos como indivíduos, protegendo os educandos quanto indivíduos.
12 – Podemos identificar o pensamento iluminista nos PCN´S?
Claro, pois ao examiná-los, nota-se a ênfase que apresentam sobre a questão da formação para a cidadania
16 – Tendo em vista a subjetividade das minhas representações de mundo, tempo, espaço, qual a melhor maneira de agir com nossos alunos, para que o processo ensino aprendizagem se efetive?
As representações são colhidas através dos nossos contatos com os fenômenos das relações que temos com as próprias coisas, para que nosso ensino se efetive precisamos colher informações sobre as representações de nossos alunos para que dessa forma possamos melhor compreende-los e interagir no dia a dia na sala de aula.
17 - Em qual das escolas pedagógicas na historia da educação brasileira a dialética serve como base epistemológica?
A Pedagogia histórico critica encontrada em Dermeval Saviane
19 - Qual é o projeto pedagógico decorrente dessa concepção de educação
Tornar o aluno sujeito ativo dentro de uma realidade concreta.
22 – Em que momentos do meu fazer pedagógico eu estou educando os meus alunos de uma forma positivista?
Quando passo aos meus educandos conceitos prontos, fechados, onde somente tem uma resposta correta que poderá ser facilmente decorada, assim como no tecnicismo.
.
27 – Como nós podemos situar o seu pensamento no tocante a nossa moral?
Não sendo hipócritas e agindo honestamente. 


- Filosofia: estudo que visa ampliar incessantemente a compreensão da realidade no sentido de aprendê-la na sua inteireza;
- Filosofar: raciocinar sobre assuntos filosóficos. Ou, raciocinar estabelecendo uma proposição geral com base no conhecimento de dados singulares.

1 - Pontue a contribuição de Sócrates para a formação de nossa moral ocidental.                                     
Um dos valores éticos estabelecidos por Sócrates que teve grande influência para a formação de nossa moral ocidental é a honestidade que foi estabelecida por ele custando-lhe a própria vida. E outra idéia relevante é a noção de humildade.

- Sócrates foi um filosofo grego cujos ensinamentos formaram a base da filosofia ocidental. Sua contribuição à filosofia ocidental foi essencialmente de caráter ético.  Seus ensinamentos visavam chegar ao entendimento de conceitos com justiça, amor e virtude, procurando definições gerais para tais idéias. Ele acreditava que o mal era o resultado da ignorância e que as pessoas não são más por escolha. A virtude vem do conhecimento; aqueles que tem conhecimento têm virtude e, portanto, agem corretamente e as pessoas que não agem eticamente, o fazem por falta de conhecimento. De acordo com sua teoria. Sócrates acreditava que virtude é igual conhecimento, então virtude poderia ser ensinada.


2 - Como podemos usar a maiêutica, a ironia e a refutação no processo de ensino e aprendizagem?                                                                                     O uso combinado desses três elementos possibilita que o conhecimento seja construído gradualmente, a partir de idéias exprimidas pelo próprio aluno, ao ser indagado com perguntas simples e unidas por seu preceptor (professor). O conhecimento construído dessa forma dá ao aluno autonomia, e leva-o a um nível mais alto da compreensão do “eu” – que passa a ser produtor de conhecimento, ao invés de simples espectador.
                                                                                                        
3 - Que relação pode haver entre democracia, liberdade e filosofia?                                                            
O exercício da democracia demanda cidadãos virtuosos – não ignorantes, já que a ignorância é a causa dos erros e do mal. A virtude é alcançada por meio do autodomínio (autonomia) e da liberdade. A verdadeira liberdade resulta do autoconhecimento. Para conhecer-se a si mesmo, é necessário filosofar – refletir, inquirir, indagar, questionar. Ao ler Sócrates, vemos que ele queria ajudar e ensinar o povo e o fazia para que o povo pudesse sair da servil obediência à opinião estabelecida, e assim exercitar sua liberdade, vivendo em uma democracia um livre debate de idéias em busca do melhor para todos.


4 - Descreva sobre a questão do valor, moral e ética em nossa sociedade e as nossas escolas                                                                                                    Valor este que nasce a partir do momento em que algo passa a ter importância para nós, portanto dependo do ponto de vista do sujeito. - Ética consiste na reflexão a cerca dos valores. - Moral é o conjunto de regras e normas de conduta de uma sociedade. Com estas definições podemos chegar a conclusão que a sociedade moderna está vivendo uma era do individualismo da busca frenética dos prazeres, da permissividade e do narcisismo, portanto os valores a ética e a moral são extremamente individuais oprimindo o coletivo e o bem de outros, longe de desenvolver virtudes e analisar a influencia de suas ações sobre outros, características muito presente em nossas escolas.
- Questão do valor nasce a partir do instante que algo passa a ter alguma importância p/nós. Essa não indiferença do homem frente ao mundo é o ponto de partida p/o nascimento dos valores. Caracteracterística das coisas q são preferidas, desejáveis. A ética deve estabelecer o princípio da ação virtuosa. Consiste na reflexão acerca dos valores e faz a reflexão sobre os fundamentos da vida moral. A vida humana é o conteúdo da ética. Moral entendemos a prática dos valores, conj. de regras ou normas de conduta próprias de uma sociedade. Comportar-se frente às coisas é conhecer a sua formação moral.
- Valores – característica das coisas que são preferidas. Ele surge da significação das coisas e está ligado à nossa subjetividade, ou seja, o que eu vejo de uma forma meu colega pode ver de outra. Por isso é importante que o professor tenha o cuidado e o preparo necessário para respeitar as diferenças individuais do seu grupo.
Ética – essa consiste em fazer reflexão acerca dos valores e sobre os fundamentos da vida moral. Por isso está muito relacionada à filosofia
Moral – quer dizer, a prática dos valores ou, conjunto de regras ou normas de conduta próprias de uma sociedade. Não há ator social sem qualquer padrão moral, já que é ela que possibilita a socialização das pessoas. A moral pode ser ética ou não. Ética quando promove a vida ou nos proporciona melhor qualidade de vida.
Moralismo – corresponde à imposição de valores de um individuo a outros membros do grupo, achando que seus valores são universais e julgando os valores dos outros com base nos seus próprios valores.

5 - Sobre o método e o objetivo da filosofia:                                                                                   
- A Filosofia desenvolve uma reflexão de conjunto porque é globalizante.                                                                              
- A Filosofia é radical porque vai até as raízes da questão                                                                                                                                                        - (A filosofia consiste na capacidade de indagação do que é tido como certo: como e?, Por que é?, O que é? Sendo assim, a filosofia é um conhecimento instituinte, na medida em que questiona o saber instituído – “ela pode questionar o que já existe como “certo”, dando um novo significado às coisas, ao mundo e à sua própria existência”). 
                                                                                                  
- Ela busca incessantemente o sentido das coisas e um saber universal acerca das questões fundamentais e tem como finalidade compreender o significado da existencia humana, assim como as relações entre o homem e Deus.                                                                                                                                     - Ela não aceita o óbvio das coisas, das idéias, dos fatos, dos valores sem antes investigá-los e compreendê-los.                                                    
 - A Filosofia na Educação Infantil pode levar as crianças a terem uma visão de mundo coerente.
- A Filosofia pode permitir às crianças constituírem um pensamento mais complexo, sendo mais críticas no que se refere à realidade.
- A Filosofia pode ajudar as crianças no desenvolvimento de sua intelectualidade, o que favorece um entendimento da realidade social      
- A filosofia busca tentar encontrar o sentido da própria existência, impedindo a estagnação.

6 - Escreva a respeito da importância da filosofia da educação, destaque as questões éticas, morais e de valores:                                                                                                   
 - A filosofia proporciona aos educadores reflexões de como agir diante de cada educando respeitando seus valore e crenças, ou seja, suas representações e que não venham a ser pré julgadas por opiniões pré estabelecidas pelos educadores, podendo assim tornar-se adultos autônomos e seguros de suas idéias.                                                                                                                     A filosofia é muito importante para o ser humano porque através dela o ser deixa de ser alienado e se torna ser pensante e questionador diante da vida
- A filosofia é importante para dar mais dimensão às coisas relacionadas ao agir imediato do nosso cotidiano, permitindo que nossas ações sejam mais coerentes e eficazes. A filosofia nos ajuda definir os valores e os objetivos que orientam a ação, indagando a respeito do homem que se quer formar levando em conta os diferentes valores. A filosofia acompanha e avalia a eficácia e os fins dos currículos e dos conteúdos. Ela impede a estagnação. Por ela, é possível mudar de opinião e de idéia, sempre que alguem nos convence de que nossas idéias não estão sendo satisfatórias e convincentes nas explicações de determinada realidade. A filosofia denuncia o uso da educação de forma ideológica como dominação de um grupo social sobre o outro.


7 - Argumente a respeito da importância da filosofia para o ser humano e discuta a respeito da Filosofia da Educação.
- A filosofia é importante para o ser humano pois desenvolve nossa capacidade de indagar nossa realidade como um todo, ela impede a estagnação e nos coloca dispostos a mudar de opinião. E esta postura é muito importante no ato de educar pois permite que nossa ação pedagógica seja coerente e eficaz, pois a teoria e a pratica andam juntas, sendo possível conduzir nossos alunos a questionar sua própria realidade levando modificá-la.
- A filosofia é importante para que as pessoas deixem de serem pessoas alienados e se tornem seres pensantes e questionadores diante da vida. Assim como o mito da caverna em Platão, a filosofia possibilita que deixemos as sombras de nossa sociedade rumo a luz do conhecimento, questionamentos e nos torna cidadãos de direitos e deveres. Quanto  a sua importância para a educação é praticamente o que já foi mencionado filosofia proporciona aos educadores reflexões de como agir diante de cada educando, respeitando seus valores, crenças, ou seja, suas representações sem que venha a ver pré julgados por opiniões pré estabelecidas pelos educadores, podendo assim tornar–se adultos autônomos e seguros de suas idéias. 

Filosofia é a busca amorosa pelo conhecimento. Através da atitude filosófica está implícito o pressuposto que não podemos aceitar como óbvias e evidentes as coisas, as idéias, os fatos, as situações, os valores em geral, sem antes havê-los investigados e compreendidos. E como a filosofia é uma reflexão radical (vai a fundo nas raízes), rigorosa (organizada) e de conjunto (totalidade) acerca dos problemas, é inevitável que ela faça reflexão sobre o ato de educar, permitindo assim, fugir da espontaneísmo, permitindo que nossa ação seja coerente e eficaz. E a filosofia na educação está implícito também a idéia de que a transcendência é possível, significa que nosso aluno, independentemente  das condições materiais  pode ser diferente.

8 - Definição de pedagogia: é a teoria prática da educação. O ato pedagógico é uma atividade sistemática de interação entre seres sociais que visa provocar entre eles mudanças eficazes que os tornem elementos ativos da própria ação pedagógica exercida. – educar quer dizer, conduzir de um estado ao outro, é modificar numa certa direção o que é suscetível de educação. Sendo assim, é possível mudar as condições históricas em que estamos inseridos e que o aluno pode ser diferente, independente das suas condições materiais  

9 - Filosofia e a Formação Humana na Escola - as três dimensões da existencia humanas:  pg.85
- O homem como ser prático está voltado para o campo da ação (nosso fazer cotidiano). Em outras palavras é o indivíduo que fica estagnado nos seus conhecimentos e na sua forma de trabalho sem a preocupação de buscar novos horizontes, novos métodos de trabalho e ampliar seus conhecimentos;
- O homem como ser teórico é aquele que está sempre buscando a verdade e novas maneiras de encarar os problemas, tentando chegar à solução dos mesmos, e buscando sempre uma melhor forma para desempenhar seu trabalho do dia-a-dia de forma mais eficiente;
- O homem como ser de poésis (criação) é aquele que tem a capacidade de está sempre criando novas formas de expressar seus sentimento e suas idéias com relação a determinado assunto. Assim como um professor que consegue criar seu próprio método de ensino e que tem autonomia em seu fazer pedagógico e consegue fazer o exercício da práxis.

10 - Conceito de interseção: - é aquilo que há de comum entre duas subjetividades. Com base nisso, vale dizer que é necessário estabelecer o mínimo de interseção entre aluno e professor, é necessário que o professor conheça um pouco sobre seu aluno: a sua vida, suas subjetividades e seus valores – pg.86

Crise da modernidade  -  essa crise está relacionada à crise das quatro principais instituições: Família, Escola, Igreja e Estado: Na família, a  crise na relação entre o homem e a mulher, o patriarcalismo vem se enfraquecendo a cada dia e com isso, o fortalecimento da emancipação feminina;  A Escola, por ser uma instituição dependente de outras instituições da modernidade e não está preparada para caminhar de forma independente e nem para a formação total do ser, como tal, para a vida;  A Igreja, enfrenta uma crise constante provocada pela globalização e com as várias modalidades de crenças religiosas muitas vezes sem raízes;  pg.87

Immanuel Kant – (racionalismo/empirismo – séc.17) - Duas correntes teóricas com visões diferentes quanto à fonte do conhecimento:
- De um lado, os defensores da razão liderados por “Descartes”. Para eles, a razão era o instrumento capaz de garantir a obtenção da verdade;
- Do outro lado, os que defendem a experiência como a única forma de se chegar ao conhecimento.
Seja qual for a verdade, quem ganhou com essa disputa de idéias foi as ciências naturais, principalmente da ciência positiva físico-matemática, de Isaac Newton.

Kant  define a filosofia como a ciência da relação de todo o conhecimento e de todo o uso da razão com o fim último da razão humana e conclui que nosso dever e nosso destino somente podem ser determinados depoiis de um profundo estudo do conhecimento humano, que nos leva à primeira pergunta.
                                 
11 - Fale a respeito da ética Kantiana e sua contribuição para a educação. Pg.44
- Para Kant a ética era puramente racional e universal sendo possível estabelecer princípios universais e imutáveis para a moral. Portanto para Kant o homem só pode vir a ser homem através da educação e hoje as praticas pedagógicas são influenciadas por Kant pois preza a necessidade de disciplina e a classificação de faixa etária.
- Para Kant nos somos únicos capazes de aprender e de adquirir conhecimentos intelectuais por isso através da educação somos capazes formar seres humanos conscientes e verdadeiros cidadãos

 - Para Kant, nós, seres humanos, somos os únicos seres capazes de aprender e de adquirir conhecimento intelectual e por isso através da educação nós podemos formar indivíduos conscientes verdadeiros cidadãos.

- Para Kant, os princípios morais vêm da razão prática e se aplicam a todos os indivíduos, independentemente das circunstâncias.
Kant vê as práticas pedagógicas como via de acesso à autonomia e a formação cultural como um processo de modelagem. O homem somente pode vir a ser homem através da educação. Ele é o produto de sua educação. O homem somente pode ser educado por homens que, por sua vez, foram educados
 Kant que era tão defensor da moral e da ética, afirma que nossos atos sejam tão honestos e corretos que se
12 – Como podemos dispor da Teoria do conhecimento de Kant no processo de ensino aprendizagem?                                                                   
 - Kant não nos induz à consideração de uma concepção estática da educação, mas, pelo contrário, ao seu visionamento numa perspectiva que implica, necessariamente, a dinamicidade, o contínuo e o progressivo. O filósofo defende, tal como Rousseau, que o aluno não pode aprender pensamentos, mas aprender a pensar; que não se deve levá-lo, mas guiá-lo, se se pretende que no futuro seja capaz de caminhar por si mesmo.
13 - Discuta os conceitos de Ceticismo e Dogmatismo frente ao estudo da filosofia e como esses conceitos são aplicados pelas  religiões.                                                                                                                               
- Cético é aquele que observa a distancia, afirmando não poder ter o conhecimento absoluto a respeito da verdade.                        
- Dogmático é aquele que se funda em princípios que se apega a certeza de uma doutrina. Portanto tanto o cético como o dogmático tem uma visão imobilista do mundo contrario a filosofia que encara que o mundo é movimento, portanto a postura filosófica nos coloca dispostos a mudar nossa visão a cerca das coisas.                                                                                           
Ambos possuem uma visão imobilistica do mundo o dogmático acredita que encontrou a verdade e que a sua verdade é a única já o cético acredita não ser possível encontrar a verdade. Por isso renuncia de procurá-la .Como a religião cada um acha que a sua é verdadeira.                        
- Dogmático é aquele que se funda em princípios que se apega a certeza de uma doutrina. Portanto tanto o cético como o dogmático tem uma visão imobilista do mundo contrario a filosofia que encara que o mundo é movimento, portanto a postura filosófica nos coloca dispostos a mudar nossa visão a cerca das coisas.
14 - Quais os elementos apontam em realidade para iluminista. Descreva os argumentos a respeito.                                                                                             - O conceito Iluminista é muito presente em nossa sociedade pois defende a liberdade, a igualdade e a fraternidade conceitos aceitos pelos que desejam uma sociedade democrática e se faz presente em nossa constituição quando garante que a educação é direito de todos e dever do Estado e que são todos iguais perante a lei.
- O iluminismo pode ser entendido de uma forma bem simples como a luz da razão, ou melhor, como o conhecimento que adquirimos e iluminamos a ignorância do homem. Quando nós deixamos de ser cidadãos ignorantes diante dos problemas encontrados em nosso dia a dia, e passamos a agir de acordo a esse novo pensamento “iluminado”, deixamos por exemplo de votar em um político corrupto pois deixamos de ser “ignorantes” adquirimos o conhecimento por determinado candidato. Isto é um elemento trazido pelo iluminismo,
- O iluminismo pode ser entendido de uma forma bem simples como a luz da razão, ou melhor, como o conhecimento que adquirimos e iluminamos a ignorância do homem. Quando nós deixamos de ser cidadãos ignorantes diante dos problemas encontrados em nosso dia a dia, e passamos a agir de acordo esse novo pensamento “iluminado”, deixamos por ex: de votar em um político corrupto pois deixamos de ser “ignorantes” adquirimos o conhecimento por determinado candidato. Isto é um elemento trazido pelo iluminismo, o conhecimento. Podemos tbem destacar que muito do que está presente em nossa Constituição, em nossa LDB e mesmo nos PCN’s tem a base teórica no Iluminismo.  Na constituição temos o artigo 5º: “Todos são iguais perante a lei”. E nossa LDB e nos PCN’s o conceito de Cidadania está presente, e pressupõe a noção de autonomia, que é o individuo guiar-se pelo seu próprio entendimento.  E máxima da Revolução Francesa, Liberdade, Igualdade e Fraternidade, é até hoje defendida por aqueles que desejam uma sociedade verdadeiramente democrática
15 - Relacione o Iluminismo com a Revolução Francesa e a Revolução Industrial:                                                     - O Iluminismo foi um movimento intelectual ligado a burguesia que criticava a supremacia do clero e da nobreza, a injustiça e a irracionalidade das instituições da época que culminou na Revolução Francesa, que favoreceu a burguesia rompendo aquela forma de pensar baseada na tradição. E com esta nova maneira de pensar e de ver a realidade trouxe mudanças no campo da técnica, pois com a Revolução Industrial a ciência e a técnica provocaram mudanças na relação do homem com a natureza.
- A Revolução Francesa é “filha” do Iluminismo, porque os representante eram ideólogos da burguesia. Eles colocaram em realce os valores da burguesia, que favoreceu sua ascensão, procurando uma explicação racional, romperam definitivamente com a forma de pensar tradicional Idade Média. A razão seria a “laterna” daí Luzes para se chegar ao conhecimento, os iluministas diziam que somente a razão poderia auxiliar os homens na busca do conhecimento e tais idéias surgiram como resposta aos problemas concretos enfrentados por essa nova camada social. No Sec XVI houve a separação Filosofia e Ciência e a Revolução Industrial representa o processo de materialização da ciência e técnica aliadas, que provocou uma modificação entre homens e natureza, jamais vista, como por exemplo; a descoberta da máquina a vapor e seu uso na indústria, inicialmente nas fábricas de tecelagem. Depois vieram outras tecnologias como os trens a vapor e muito tempo depois as primeiras idéias da produção em massa. Os principais representantes do Iluminismo foram Mostesqueiu, Voltaire e Rousseau.
- A Revolução Francesa só foi possível com o Iluminismo. Com a leitura dos textos de Descartes, Voltaire e muitos outro. Antes a população francesa vivia em miséria absoluta explorada pelos monarcas absolutistas. Quando a população passou a tomar conhecimento desses textos passou a ficar com maior conhecimento de sua situação e seus direitos, ou seja, ficar mais "iluminada". A revolução industrial ocorreu em paralelo a partir da descoberta da máquina a vapor e seu uso na indústria, inicialmente nas fábricas de tecelagem. Depois vieram outras tecnologias como os trens a vapor e muito tempo depois as primeiras idéias da produção em massa.
16 - Como o pensamento iluminista influenciou a formação da cultura brasileira                                                                     Ao estudarmos compreendemos que o princípio do iluminismo é o uso da razão como instrumento básico para a melhoria de vida do ser humano em todas as coisas, seja na justiça, seja na ciência, na política, progresso, bem-estar, etc, analisando dessa forma não vejo muita influência do iluminismo na Cultura brasileira, Já que temos visto tanta corrupção, violência e etc. Entretanto muitas coisas presentes em nossa cultura são um legado do iluminismo se analisarmos sobre o aspecto da educação vemos que a Educação tem como o maior de seus objetivos formar cidadãos o que é puro pensamento iluminista e está presente nos PCN´S, outros exemplos seriam a tecnologia e os direitos civis.
As princiapis influências do pensamento iluminista presente em nossa cultura atual é o conceito de cidadania que nos dá o direito de autonomia para podermos nos guiar pelo nosso próprio entendimento, além do direito de igualdade a todos perante a lei. “A máxima da revolução francesa é liberdade, igualdade e fraternidade”, o que é defendida fortemente em nossa sociedade atual apoiados na forma de democracia. -  pg.38  
17 - Podemos identificar o pensamento iluminista nos PCN´S?                                                                  - Claro, pois ao examiná-los, nota-se a ênfase que apresentam sobre a questão da formação para a cidadania
18 - Que aspectos do iluminismo podem estar presentes no processo de organização do meu fazer pedagógico?                                                      
Acredito que fazendo uso dos meus conhecimentos, dividindo-os e ao mesmo tempo levando os educandos ao caminho da autonomia.

19 - Defina o positivismo e sua contribuição para as ciências e descreva a Lei dos 3 estado de Austo Comte.
O positivismo é um conjunto de idéias que se desenvolve na Europa eles acreditavam que os conhecimentos que só são válidos os conhecimentos são os obtidos pela ciência, August Comte acreditava que a humanidade estava passando por um processo de evolução e para ele o espírito humano passa pelo três estados, 1º  Teológico – as coisas acontecem pela vontade de um deus, 2º Metafísico – é um misto entre a razão e a fé, substituição de um deus por algo abstrato, 3º Positivo – realidade, certeza e precisão através da ciência.

- Positivismo refere-se a doutrina de que são validos apenas os conhecimentos científicos, o homem passou a acreditar mais do que nunca na ciência e o conceito de evolução contaminou o mundo acadêmico influenciando os pensadores positivista a explicar a historia da humanidade a partir deste processo.Assim Auguste Comte procurou explicar a evolução das sociedades pela chamada Lei dos Três Estados que seriam:                                                                                                                               - 1. Estado Teológico:Tudo se explica pela fé; - 2.Estado Metafísico:o homem começa a utilizar a razão mas em ultima instancia acaba recorrendo a fé; - 3.Estado Positivo: libertam-se da fé, baseando-se somente na razão, sendo validos apenas os conhecimentos vindos da experimentação;

- O positivismo é uma corrente de pensamento que se desenvolveu na Europa, no final do século XIX, é a doutrina daqueles que preconizam a idéia de que só são válidos os conhecimentos obtidos pela ciência, August Comte acreditava que a humanidade estava passando por um processo de evolução e para ele o espírito humano passa por três estados, 1º Teológico – as coisas acontecem pela vontade de um deus, 2º Metafísico – é um misto entre a razão e a fé, substituição de um deus por algo abstrato, 3º Positivo – realidade, certeza e precisão através da ciência.

20 - A contribuição do positivismo na educação brasileira.                                                     
 • A Proclamação da República foi marcadamente influenciada pelo pensamento positivista.
• Na Educação do Brasil, vamos ter a influência positivista principalmente na década de 60, no período da Ditadura Militar, onde teve o chamado Tecnicismo que era um sistema onde se passava somente as informações para os alunos. As informações eram mais importantes que o desenvolvimento pensamento.                                                                                          
• Hoje, de conforme a LDB, o positivismo já não tem uma grande fecundidade.                                                    
• Nos livros de história, onde ainda se encontram escritos, por ex.: povos primitivos ou pré-históricos,considerando os povos como inferiores, isso é influencia do positivismo. Seria mais fecundo, escrever povos ágrafos (que não sabem escrever) e povos grafos (que sabem escrever).                   
• A influência do positivismo na prática pedagógica de muitos professores pode ser facilmente percebida. Basta observar que alguns procuram passar conceitos prontos, fechados, para seus alunos. Se, na

“AUGUSTO COMTE É CONSIDERADO O PRINCIPAL REPRESENTANTE DO POSITIVISMO”                                                       
- Ele procurou explicar a evolução das sociedades pela chamada Lei dos Três Estados. Esses estados, colocados em ordem, são:                                                                 
- teológico, onde as explicações das coisas eram através da religião, ou seja, tudo era explicado pela fé;                                                                       - metafísico, muito semelhante ao teológico, busca a explicação das coisas pela razão, porém, ainda apoiado na fé;                                                           
- positivo, nesse caso, não mais apoiado na fá mas apenas na razão é que se dá o conhecimento das coisas.

Os três estados: 1.Estado Teológico:Tudo se explica pela fé
2.Estado Metafísico:o homem começa a utilizar a razão mas em ultima instancia acaba recorrendo a fé.
3.Estado Positivo: libertam-se da fé, baseando-se somente na razão, sendo validos apenas os conhecimentos vindos da experimentação.


21 - Como podemos perceber a presença da maneira positivista do pensar no ambiente escolar?                                                                                                                                                                Ao refletir sobre o positivismo vemos que ele admite apenas o que é real, verdadeiro, inquestionável, aquilo que se fundamenta na experiência.                                                      
Deste modo, vemos sua influência no ambiente escolar quando ela vem a privilegiar a busca do que é prático, útil, objetivo, direto e claro. Os positivistas se empenharam em combater a escola humanista, religiosa, para favorecer a ascensão das ciências exatas. As idéias positivistas influenciaram a prática pedagógica na área das ciências exatas, influenciaram a prática pedagógica na área de ensino de ciências sustentadas pela aplicação do método científico: seleção, hierarquização, observação, controle, eficácia e previsão.                                                                                                                                                                                                                                                        Acredito que quando a escola de informatiza cada vez mais, formula materiais cada vez mais simples e prontos nos deparamos com a maneira positivista de pensar no ambiente escolar.

22 - O positivismo apresenta uma concepção de homem. Qual é essa concepção?                                                                                                  O homem evolui até o estado positivo, ele passaria por três estados, teológico, metafísico e positivo

23 - Conceitue:Silogismo:Lógica:Ética:Política:                                             
Ética - Esta relacionado aos Hábitos ou costumes de uma determinada região; Lógica - é um conhecimento introdutório da filosofia, onde Aristoteles é o criador da lógica e nos dias de hoje todo ser humano se baseia nos processos lógicos para elaboração do raciocínio. A lógica trata da preservação da verdade e dos modos de se evitar a inferência e raciocínios inválidos; Politica- é o campo de investigação política que se ocupa da política e das relações humanas consideradas coletivo   A politica deve enfatizar o homem como um ser social ou comunitário , procurando estabelecer os princípios de sua racionalidade. Um bom politico é aquele que dirige suas ações pensando no bem da coletividade, só assim ele consegue fazer a boa politica; - O silogismo é o raciocínio formulado de uma forma lógica. Silogismo é a argumentação lógica perfeita, constituida de 3 preposições declarativas que se conectam de tal modo que a partir das 2 primeiras é possivel deduzir uma conclusão. Ex: Todos os homens são mortais
Ex: João é homem; Logo, João é mortal.
- Lógica: é a ciência que estuda a estrutura do raciocínio. - Ética:é o preparo do individuo para que o mesmo possa viver bem na sociedade.  - Política:enfatiza o homem como um ser social que procura promover o bem comum e a felicidade.
- Silogismo:  quando o raciocino é formulado de maneira lógica e ajuda-nos no processo de construção do conhecimento.                                                                                                                                                      - Lógica: é a ciência que estuda a estrutura do raciocínio.                                                                                                                                                                                                                                                                                                    - Ética: é o preparo do individuo para que o mesmo possa viver bem na sociedade.                                                                                                                                                                                                                                                     - Política: enfatiza o homem como um ser social que procura promover o bem comum e a felicidade.                                                                                                                   

- Lógica:é a ciência que estuda a estrutura do raciocínio. - Ética:é o preparo do individuo para que o mesmo possa viver bem na sociedade.  - Política: enfatiza o homem como um ser social que procura promover o bem comum e a felicidade.


24 - as diferenças das dialéticas idealista de Hengel e dialética materialista de Marx? Dê exemplos na educação:                     
- A dialética idealista de Hengel define que as idéias põe o mundo em movimento é a filosofia do vir a ser todas a s coisas estão em constante processo de mudança.
- A dialética materialista de Marx define que o mundo material antecede o espírito.


25 - Explique a dialética idealista e a dialética materialista propostas por Hegel e Marx. Exemplifique com situações do cotidiano escolar.                                                                                                            A dialética hegeliana era a dialética do idealismo (doutrina filosófica que nega a realidade individual das coisas distintas do "eu" e só lhes admite a idéia), e a dialética do materialismo (Marx) é posição filosófica que considera a matéria como a única realidade e que nega a existência da alma, de outra vida e de Deus.

- A dialética idealista de Hengel define que as idéias põe o mundo em movimento, é a filosofia do vir a ser.Todas as coisas estão em constante processo de mudança. A dialética materialista de Marx define que o mundo material antecede o espírito.
26- O que significa "idade das trevas" ou o "obscurantismo filosófico" no que se refere à produção filosófica?
- A Idade das Trevas foi compreendida como uma época de retrocesso do pensamento, de atraso intelectual, científico e cultural. Uma época em que o domínio da fé obscureceu as "luzes" da razão e emperrou o progresso.

 - Para muitos não houve produção de filosofia nesse período porque a máxima era: “Crer para compreender e compreender para crer”(enfatizada por muitos teólogos e padres). Essa frase foi muito forte no período da Patrística, um período em que a preocupação com salvação da alma foi bastante forte. As questões com a sexualidade e as coisas do mundo, eram bastante desprezadas..

- A expressão “idade das trevas” foi uma referência usada pelos renascentistas do que ocorreu no preriodo medieval. Conhecido também como “obscurantismo filosófico” pelo fato de não haver filosofia e a máxima era “crer para compreender e compreender para crer”. Sendo assim, a filosofia estava subordinada a fé e a última palavra era sempre da teologia. Nesse período a salvação da alma estava acima de tudo

27 - Como a educação pode contribuir para tirar os homens das sombras?                                                      - As Sombras acredito que seja viver a margem, como “comer pelas beradas” e a Educação torna o indivíduo mais crítico, ele passa a questionar o mundo ao seu redor, não aceita que as coisas seja simplesmente colocadas diante dele, busca o sentido das coisas, a educação passa a dissipar as sombras quando um pessoa que viva “comendo pelas beradas”, apenas aquilo que davam para ela, passa a evoluir e busca melhorar.
                                                                                    
28 - APRESENTE AS IDEIAS CENTRAIS DA FILOSOFIA ESPINOSA. APONTE AS CAUSAS POR SUA REJEIÇÃO POR PARTE RELIGIOSA QUE O LEVAM A SER ESCOMUNGADO:                                                                                                             - Para Espinoza o homem deve tornar-se um ser para si, ou seja um homem forte capaz de fazer escolhas conscientes e responder por elas. Ele criticou radicalmente a religião e a política de sua época que usava a superstição e o medo como forma de conseguir a obediência e a submissão da massa, por causa da sua critica radical para a época ele foi excomungado da igreja.

- Espinoza apresentou o conceito de Conatus, que seria uma força interna para existir, uma energia que chama para a vida. Disse também que a virtude da alma é pensar.  E propôs a ética da Alegria e da liberdade. Mas devido alguns conceitos obteve uma rejeição muito forte que o levaram a ser excomungado. Conceitos como Deus é natureza, Deus não é um superhomem, o homem é livre por ser parte da natureza divida. Quanto a religião dispensa a autoridade e diz que a verdadeira religião é uma relação espiritual entre a consciência e a divindade. O poder emana do próprio povo. A democracia é a melhor forma de haver organização entre os homens.  A teologia difere totalmente da política.

- Ao buscar a liberdade de expressão, o direito ao voto a todos os membros de uma sociedade, a não-aceitação de pensamentos obscuros e a crítica veemente a regimes tirânicos, Espinosa foi conduzido a produzir dois tratados que versam acerca da política e de como podem os homens produzir um Estado que os beneficie e, ao mesmo tempo, os proteja de agressões e arbitrariedades. Em ambas as obras, ressalta o valor da racionalidade para o homem e da busca permanente de um ambiente revestido de democracia, no qual a liberdade de filosofar e de pensar está quase sempre protegida. Se, como diz Espinosa, por natureza, somos entes que buscamos os melhores caminhos para nossas vidas, será na busca da virtude, que, para o pensador, significa o alcance do estado de felicidade, que a boa vida será encontrada no Estado civil e, especialmente, no regime democrático de conduzir o ente Estado civilizado.
- De acordo com a segunda idéia de Espinosa, o homem é livre não porque possui livre-arbítrio, mas porque dispõe de força interior para agir conforme suas convicções. De acordo com a quarta idéia, o poder político não emana de Deus, mas do povo. Esse poder político se manifesta na forma de um pacto social estabelecido entre os homens, e a democracia é a forma de organização que melhor reflete esta manifestação.
- Podemos então fortalecer nossa democracia controlando e vivendo as boas paixões, existindo em ato, exercitando nosso livre-arbítrio em prol da ética da alegria e da liberdade estimulando o conatus daquele que nos cercam a nos tornar fortes, mediante a aplicação da primeira lei de Newton - ou seja, toda ação provoca uma reação com a mesma força, mas no sentido contrário
29 - Conjunto de teses (idéias) elaboradas por Espinoza que demonstra sua filodofia inovadora:
*Deus e a natureza são uma só, a mesma coisa;
*Deus não é um super-homem dotado de entendimento onisciente nem vontade onipresente;
*O homem é livre por ser parte da natureza divina, dotado de força interior para pensar e agir por si mesmo;
*A religião é um impulso natural p/ dar sentido ao mundo e à vida humana, servindo de consolo p/ alma. A verdadeira religião é uma relação espiritual entre a consciencia e a divindade, e não depende da igreja, cerimônias e teologias;
*O poder político nasce da força coletiva das massas, que conferem a si mesmas o poder civil, como sujeito político e não é subordinado à religião;
*A teologia é diferente da política e da filosofia; ela é um saber adquirido através de mistérios revelados por Deus.

Virtude da alma - Para Espinoza, o conatus é a essencia natural do corpo e da alma, é uma força interna positiva ou afirmativa indestrutível, pois nenhum ser busca a autodestruição.

A diminuição do conatus é a servidão humana, momento em que essa força interna enfraquece e a força externa prevalece e com isso o homem torna-se alienado, um indivíduo passivo, submisso as causas externas, ou seja, está sempre sob a dependência e o poder de outros – pg.32

Para espinoza, o educador, além de um agente do conhecimento, é um agente da moral. Para ele, é com autonomia e liberdade que os verdadeiros valores sociais podem ser entendidos em todo seu contexto, e isso só é possível afastando todo preconceito e superstição – pg.32                                                                                                                      

30 - COMPARE AS CARACTERÍSTICAS DA IDADE MÉDIA E DO RENASCIMENTO.  EM NOSSOS DIAS EM QUAIS ELEMENTOS PODEMOS ENCONTRAR SUAS MARCAS?                                                                                                                        - R: Idade media caracterizava como idade das trevas para muitos não houve produção de filosofia nesse período porque a máxima era crer para compreender e compreender para crer enfatizado por muitos teólogos e padres essa frase foi muito forte no perido em que a preocupação com salvação da alma foi bastante forte. E o renascimento característica marcante do período medieval encontra posição as novas característica que vão se delineando a partir do séc XIV num forte movimento. As marcas as forma de organização das igrejas católicas entre uma curia, hoje a muitos locais, muitas igreja,pastores,padres,aqueles que fazem o discurso da fé cristã em muitos locais enfatizam de maneira esseciva a valorização da supra-sensível,preocupando de ordem espirituais deixando de lado qualquer tema que diga respeito as coisas deste mundo.

- Quanto as caracteristicas da Idade Média e Renascimento, eu creio que hoje vemos todas as caracteristicas do Renascimento, ou seja:
 O Heliocentriscmo foi provado cientificamente. O Racionalismo impera, pois o misticismo circula em poucas instituições da sociedade e as pessoas não pautam sua vida por ele. - Antropocentrismo: o homem continua sendo a medida e o centro de todas as coisas; - O Naturalismo é o estudo da natureza com fim de dominá-la. Nada mais atual que isso; - E o Individualismo têm sido a marca da nossa sociedade.
31 - Discuta conceitualmente a seguinte afimação:                                                                             
"A inteligência não começa pelo conhecimento do eu nem pelo conhecimento das coisas enquanto tais, mas pelo conhecimento de sua interação orientando-se simultaneamente para os dois pólos desta interação, a inteligência organiza o mundo, organizando-se a si mesma". (Piaget apud Feverreiro, 2001. Ao interagir com a realidade, o indivíduo constrói as suas representações e vai tornando-se independente delas: 
O que Jean Piaget postula é que a independência da realidade é um ponto de chegada e não de partida: interagindo com ela o sujeito constrói as suas representações e vai as tornando independentes dele, mas sempre a acolherá a partir de seus instrumentos cognitivos e não em si mesma ¨(Delval apud SubstratuM, 1997.p. 99). 
Esta epistemologia concentrada na “[...] ação como fonte de conhecimento, o relativismo genético e, sobretudo, a dialética da assimilação e da acomodação nos processos de equilibração que asseguram ao mesmo tempo o progresso e a estabilidade do conhecimento” (DOLLE, 1981, p.69), formam o núcleo da teoria psicogenética.
Para chegar a este núcleo teórico Jean Piaget fez muitas pesquisas e reflexões. Ao tentar explicar a gênese do conhecimento não adotou nem o empirismo nem o inatismo, denominando construtivista e interacionista, por postular uma interação constante entre sujeito e objeto. Para Jean Piaget, o sujeito constrói a sua inteligência e seus próprios conhecimentos de uma maneira ativa: “A imagem que Jean Piaget nos oferece do ser humano é a de um homo faber 9homem que faz ou fabrica)de si mesmo, que vai construindo sua inteligência ao mesmo tempo em que estabelece representações da realidade” (Delval apud Substratum, 1997, p. 94).
32 - Quais foram os avanços e retrocessos do desenvolvimento da ciência a partir do século XVII?                                                                                           - Os homens deixaram de respeitar os limites naturais, e passaram a manipular as leis da natureza. Como resultados (refletidos no mundo contemporâneo), temos esta série de catástrofes irrompendo em pontos diversos do globo, como deslizamentos na Itália, erupções vulcânicas na Suécia, terremotos no Chile, China e Haiti, tornados nos EUA, tempestades pelo Brasil, entre outros. Também temos questões éticas e morais sendo debatidas e reavaliadas em função da bioengenharia, e uma exacerbada crise de emprego em função do desenvolvimento acelerado da tecnologia informática. Por outro lado, avançar os limites naturais e manipular as leis da natureza também garantiu um incremento na expectativa de vida mundial, a redução
de casualidades por doenças endêmicas e pelo controle de epidemias, o aumento impressionante na velocidade da comunicação e do transporte, apenas para citar alguns exemplos.    

33 – No meu fazer pedagógico, como posso fortalecer o conatus dos meus educandos
-Estando atualizada constantemente para poder repassar aos seus alunos suas novas descobertas de conhecimentos, proporcionar aos educandos situações que os levem a se tornarem autônomos, proporcionar alegria aos nossos educandos, fazer com que se sintam valorizados, fortalecidos como indivíduos, protegendo os educandos quanto indivíduos.

34 - Em qual das escolas pedagógicas na hist. da educação brasileira a dialética serve como base epistemológica?                
- A Pedagogia histórico critica encontrada em Dermeval Saviane

35 - O conceito de intersecção de fato faz diferença no processo de ensino? Existe outra maneira de se pensar sobre isso? Qual?  
- Sim, só haverá uma boa resposta no ensino aprendizagem se houver uma boa intersecção entre professor e aluno. É através da boa intersecção que se vai construindo historicamente o processo de ensino aprendizagem que se torna muito mais fácil, tanto para o professor quanto para o aluno.

36 - Escreva a respeito dos seguintes conceitos a partir da teoria da Escola de Frankfurt:                                                        - A escola de Frankfurt foi chamada de Teoria Critica. E Feitichização e razão instrumental seriam as sombras. Feitichização: Atribuir poder sobrenatural a algo sem vida. Os flankfurtianos utilizaram este termo dizendo que houve a feitichização da ciência, ou seja, à medida que ela passou a ter tanta importância na forma de condução da vida humana.  Razão Instrumental: Qdo o sujeito do conhecimento toma a decisão de que conhecer é dominar e controlar a natureza e os seres humanos. Já autonomia e cidadania seriam as Luzes do iluminismo. Autonomia: o individuo que se guia por conta própria. Cidadania: está associado a autonomia do sujeito. A Luta pela cidadania significa a luta contra toda forma de sociedade unidimensional.

Objetivos da Teoria Crítica Frankfurtiana:- mostrar as sombras e as luzes do iluminismo; Entende-se por sombras, os aspectos negativos ou efeitos colaterais dos discursos iluministas e positivistas do século XIX. A grande prosição dos iluministas era de que a ciência deveria substituir as verdades reveladas da teologia e que a filosofia e a ciência deveria ajudar o homem a organizar a vida em sociedade. Essa super valorização da razão causou alguns aspectos negativos, que foram chamados de sombras do iluminismo.
A Teoria Crítica queria  mostrar o que deu certo (luzes) e o que não deu certo (sombras).
Um aspecto negativo considerado sombras denunciado pelos frankfurtianos foi “fetichização da ciência”, uma crença exagerada do poder da ciência. Eles queria mostrar, através da razão instrumental que, ao invés de utilizarmos a ciência como forma de se chegar ao conhecimento da verdade e termos uma melhor condição de vida, utilizamo-a como um instrumento de dominação para impor sobre a natureza o domínio e o controle sobre as leis da natureza, alterando essas leis. Outro exemplo da supervalorização da ciência e que está presente nos dias atuais é o mito do cientificismo, ou seja, a ciência pode tudo e que o que vale é sempre a palavra do especialista sobre as coisas.
Outro aspecto que pode ser visto como sombras do iluminismo é a existência do fenômeno da indústria cultural, da formação das sociedades unidimenssionais (um único pensamento) no século XX, além de outros conceitos, considerados pelos frankifurtianos como efeitos colaterais da crença exagerada na razão.
Para Adorno, já que a filosofia não conseguiu transformar o mundo, cabe continuar a interpretá-la
Na educação, os frankifurtianos defendiam muito o fortalecimento do indivíduo com a noção de cidadania e autonomia.

▪ O grande objetivo foi mostrar as sombras e as luzes do iluminismo.
• sombras referem-se aos aspectos negativos. Seriam os efeitos colaterais de todos os discursos iluministas e por conseguinte o discurso positivista do século XIX.
• Um dos aspectos das sombras é a fetichização da ciência (algo inanimado, exercer fascínio ou poder – razão instrumental) domínio dos conhecimentos científicos, para impor sobre o outro, ou seja, ficar controlando o outro
A Escola de Frankfurt e a Educação
■ O grande mérito dos frankfurtianos foi mostrar que aqueles aspectos no tocante “as luzes” como noção de autonomia, crítica ao progresso, a idéia de um único líder como salvador da pátria, foi duramente criticado pelos frankfurtinaos.
Além da necessidade do pensar, do refletir sobre qualquer verdade pronta ou dogma que alguma instituição, sistema ou meio de comunicação procure impor à massa popular como lígica absulitizada
■ Para os frankfurtianos o importante é fortalecer o individuo, ajuda-lo a ter o domínio das palavras, pois isso será a senha para que ele possa se comunicar com o resto do mundo e assim, ele terá uma ação mais consciente frente à realidade.
- Elementos que marcaram a consolidação da Escola de Frankfurt:
Estado totalitário, Dialética do Esclarecimento, Industria cultural(comunicação em massa) e a Razão instrumental

- Pela dialética do esclarecimento, a razão, a consciência e a evolução elevariam a sociedade a um estágio superior de conhecimento e crítica e a humanidade estaria liberta
- Com a indústria cultural, há uma produção em série e deterioração dos padrões culturais onde a cultura, com os meios de reprodução em massa, passa a ser mercadoria, descaracterizada enquanto manifestação artística

A escola rejeitava os ideais que passaram a ser impostos às pessoas e começou uma tentativa de disseminar uma prática crítica nas ciências humanas (história, psicologia, sociologia, etc.).
   Nesse meio tempo, a televisão foi difundida, iniciaram-se as mudanças sociais citadas anteriormente e o marxismo, a razão e a sociedade abriram cada vez mais espaço para críticas e trabalhos.
   Foi então que, em Dialética do Esclarecimento, texto iniciado em 1942, nasceu o termo “indústria cultural”. Nesse trabalho, Adorno e Horkheimer descreviam a transformação do
progresso cultural no seu inverso, a partir de análises da sociedade americana, entre os anos de 30 e 40:
   Nas notas anteriores à edição definitiva da Dialética do Iluminismo, empregava-se o termo „cultura de massa?, A expressão foi substituída por „indústria cultural? para o suprimir, e desde o início a interpretação corrente é a de que se trate de uma cultura que nasce espontaneamente das próprias massas, de uma forma contemporânea de arte popular.
37 - Visão de Nietzsche a respeito do processo educativo de sua época:
Nietzsche fez duras críticas ao projeto curricular de sua época
Dizia que um ensino de História voltado pura e simplesmente para os fatos do passado não contribuía em coisa alguma para a formação da cidadania do povo. Sendo assim, pode-se dizer que Nietzsche:                                 
- Detestava o ensino que não vivifica e o saber que esmorece a atividade vital do ser humano.

38 – Existe algum ponto de semelhança entre o pensamento de Nietzsche e os objetivos dos PCN´s?                                                                                           - Os Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN´S,foram elaborados procurando, de um lado, respeitar diversidades regionais, culturais, políticas existentes no país e, de outro, considerar a necessidade de construir referências nacionais comuns ao processo educativo em todas as regiões brasileiras. Com isso, pretende-se criar condições, nas escolas, que permitam aos nossos jovens ter acesso ao conjunto de conhecimentos socialmente elaborados e reconhecidos como necessários ao exercício da cidadania. Referindo se a Nietzsche acredito que sim, pois vemos que nos objetivos dos PCN´S, existe o objetivo final que é a formação do cidadão, assim como via Nietzsche em sua filosofia ele buscava orientar as pessoas para que passassem a pensar sobre a vida, tornando-se conscientes da vida verdadeiros “cidadãos”, por isso fez criticas aos projetos curriculares praticados na Alemanha principalmente ao de História, que era voltado somente aos fatos do passado.

39 - Nietzche tem como um de suas máximas "se quiser se um homem forte torne-se mestre de um único objetivo, insista no seu trabalho", discuta esta máxima a partir de sua construção histórica.                                   
- Para Nietzche ao escolhermos algo para fazermos devemos ser o “melhor” por exemplo um professor deve ser o melhor de sua escola se esta foi sua escolha. Ele detestava o ensino q não vivifica e o saber q esmorece a atividade vital do ser humano.
“Isso quer dizer: se eu quero ser um professor que tenha uma ação consciente, e me tornar um verdadeiro mestre que possa despertar nos jovens a reflexão e a capacidade prática, eu preciso trabalhar, ler muito e me qualificar”.

40 - Como Nietzsche vê a questão da moral?                                                                               
- Ele foi o desmistificador da moral ocidental, criticava todas as formas de hipocrisia religiosa e política, como os políticos irem beijas as crianças e levar comidas nas favelas em época de eleições isso é fácil e conveniente não é ser bom, pela moral de Nietzsche o político sendo uma pessoa “boa”faria isso em qualquer época.

AS CRÍTICAS DO PROFESSOR NIETZSCHE À EDUCAÇÃO DE SEU TEMPO

“Educar os educadores!

Mas os primeiros devem começar 

Por se educar a si próprios. 
E é para esses que eu escrevo”.
- Friedrich Nietzsche criticava as instituições de seu tempo e duas tendências básicas em relação à cultura: a tendência à universalização e ampliação cada vez maior da cultura, e a tendência à redução da cultura através da especialização, procura-se estender a educação à maior quantidade de pessoas possível, pois o mercado necessita delas. Tanto uma quanto outra são vistas como extremamente nefastas, pois contribuem para a massificação e a mediocrização, produzindo uma “barbárie cultivada”
- As instituições aparentemente promotoras da cultura, no fundo nada sabem dos propósitos de uma verdadeira cultura e agem apenas segundo seus interesses. O Estado “somente a promove para promover a si mesmo”, os negociantes ao exigirem instrução e educação querem “sempre em última análise o lucro” e “aqueles que têm necessidade de formas…a única coisa clara…é que eles dizem sim a si mesmos, quando afirmam a cultura”. Os eruditos impedem com sua ação o surgimento do gênio, pois a cultura para eles é apenas utilitária e os grandes homens seriam uma ameaça à sua mesquinhez.
- Uma educação que se propõe como finalidade formar alguém para ocupar um cargo de funcionário ou ganhar dinheiro não pode ser chamada de educação para a cultura, mas apenas uma indicação do caminho que o indivíduo deverá percorrer para manter-se vivo.
-Nietzsche propõe um “adestramento seletivo” que leve o jovem a tornar-se senhor de seus instintos: "o produto deste adestramento não é um indivíduo fabricado em série, adaptado às condições de seu meio… mas um ser autônomo, forte, capaz de crescer a partir do acúmulo de forças deixadas pelas gerações passadas, capaz de mandar em si mesmo…alguém que se atreve a ser ele mesmo
- Nietzsche, sem dúvida considera o Cristianismo e o Budismo como "as duas religiões da decadência", embora ele afirme haver uma grande diferença nessas duas concepções. O budismo para Nietzsche "é cem vezes mais realista que o cristianismo" (O anticristo). Religiões que aspiram ao Nada, cujos valores dissolveram a mesquinhez histórica. Não obstante, também se auto-intitula ateu:
"Para mim o ateísmo não é nem uma consequência, nem mesmo um fato novo: existe comigo por instinto" (Ecce Homo, pt.II, af.1)
- A crítica que Nietzsche faz do idealismo metafísico focaliza as categorias do idealismo e os valores morais que o condicionam, propondo uma outra abordagem: a genealogia dos valores.
- O homem é um filho do "húmus" e é, portanto, corpo e vontade não somente de sobreviver, mas de vencer. Suas verdadeiras "virtudes" são: o orgulho, a alegria, a saúde, o amor sexual, a inimizade, a veneração, os bons hábitos, a vontade inabalável, a disciplina da intelectualidade superior, a vontade de poder. Mas essas virtudes são privilégios de poucos, e é para esses poucos que a vida é feita. De fato, Nietzsche é contrário a qualquer tipo de igualitarismo e principalmente ao disfarçado legalismo kantiano, que atenta o bom senso através de uma lei inflexível, ou seja, o imperativo categórico: "Proceda em todas as suas ações de modo que a norma de seu proceder possa tornar-se uma lei universal"

41 - Discuta o papel do sujeito a partir da perspectiva de Schopenhauer e articule com a sua contribuição para a Educação:       
- Para Schopenhauer existem dois mundos, um mundo dentro de nós (que são minhas representações) e um mundo fora de nós (que são as próprias coisas). A representação do mundo é entendida por ele como “ilusão!, pois o objeto conhecido é condicionado pelo sujeito. Sua visão tem um caráter pessimista do homem e da vida. Para ele, o ser humano seria essencialmente vontade, que o levaria a desejar sempre mais, produzindo uma insatisfação constante, apenas pela arte e a ascese, ou seja, o abandono de si, pode o homem se libertar da dor.  Sua contribuição para educação é referente ao fato que se as representação são minhas, ou seja, elas são subjetivas.  Então cada criança tem a sua representação carregada de subjetividade, cabe então ao professor no seu fazer pedagógico, conhecer quais são estas representações para uma melhor interação com nossos alunos.
- Schopenhauer explica que para o homem ser piedoso não basta apenas que o sofrimento alheio lhe seja exposto. Não é isto que o move para a compaixão, é preciso que ele conheça o que significa o sofrimento e o prazer.
- Para Schopenhauer, o mundo é uma representação do homem. O sujeito e o objeto são inseparáveis também para o pensamento. O mundo como representação não é coisa em si, mas sim, fenômeno “objeto p/ o sujeito” – Existem dois mundos: o mundo dentro de nós (representações) e o mundo fora de nós (coisas). Para ele, sem conhecer as representações individuais de cada educando não é possível ter sucesso no processo pedagógico. Para isso, é necessária uma boa interação p/ perceber as diferentes subjetividades de cada aluno.
- Schopenhauer diz que a imagem que se tem do mundo são representações muito particulares reguladas pela vontade que produz movimento na vida, portanto cada individuo possui suas próprias representações, assim como educadores temos que nos interessar em conhecer quais são as representações de nossos alunos para termos uma melhor interação com eles efetivando assim nossa pratica pedagógicas.

42 - Schopenhauer e a Educação Infantil                                                                              
- Conforme a teoria de Schopenhauer, como professores, se deseja ter êxito em nosso fazer pedagógico, precisamos conhecer quais são essas representações, ou seja, se cada um possui  subjetividade diferente então é fundamental conhece-las para termos uma melhor interação com nossos alunos. Dessa forma estaremos caminhando rumo à interação e a construção partilhada do conhecimento. “Professor é aquele que, de repente, aprende”.  (Guimarães rosa).


43 - Tendo em vista a subjetividade das minhas representações de mundo, tempo, espaço, qual a melhor maneira de agir com nossos alunos, para que o processo ensino aprendizagem se efetive?                                                                      
- As representações são colhidas através dos nossos contatos com os fenômenos das relações que temos com as próprias coisas, para que nosso ensino se efetive precisamos colher informações sobre as representações de nossos alunos para que dessa forma possamos melhor compreende-los e interagir no dia a dia na sala de aula.

44 - Escreva a respeito das correntes filosóficas: PRAGMATISMO E EXISTENCIALISMO.                                           
- Pragmatismo: “A verdade de uma proposição se define por eficácia”. Algo só é válido se produzir resultados. Tudo para os pragmáticos está voltado para o mundo real, concreto. “O pragmatismo desvia-se da abstração, de tudo o que torna o pensamento inadequado; soluções verbais, más razões a priori, sistemas fechados e firmes; um absoluto ou uma pretensa origem, para voltar-se na direção do pensamento concreto e adequado, dos fatos, da ação eficaz”. (William James). Existencialismo(Sartre) É um conj. de filósofos que tem em comum,os pressupostos e as conclusões (que são diferentes), mas o instrumento de que se valem: A Análise da Existência”. Todos os pensadores tinham algo em comum, abordar a questão da existência,o modo de ser próprio do homem,é um modo de ser do mundo.“Existir é estar em relação com o mundo”. O existencialismo baseia-se em três pontos fundamentais:
• Necessidade do possível: a cada instante de nossa vida nós precisamos fazer escolhas.
• Possibilidade do possível: é a idéia de que nossas escolhas podem se realizar.
• Impossibilidade do possível: nem tudo o que escolhemos poderá se realizar.
• Para Sartre, o homem é o único animal que pode escolher.
• A cada escolha, o homem se torna responsável por ela e terá necessariamente conseqüências.
45 - Conceitue o senso comum e compare com o conhecimento filosófico; como trabalhar com o senso comum em sala de aula? Procuramos fazer tal distinção à luz do pensamento de Platão. Destacamos dois níveis de compreensão da realidade, a doxa pode ser compreendido como um conhecimento que se manifesta apenas na forma das opiniôes que temos sobre as questões do nosso cotidiano e a episteme comum é pensar à luz da Filosofia. Essa expressão faz nos olhar sistematizada. Uma reflexão somente é sistematica se for rigorosa q permite definir claramente os conceitos,garantindo a coerência e o exercício da crítica, radical pq vai até as raízes da questão e a Filosofia desenvolve uma reflexão de conjunto pq é globalizante examinando os problemas . A razão pela qual o processo de filosofar torna-se relevante para o fazer pedagógico. Alfabetizar pode significar a superação do senso comum, rumo a uma postura critica.
46 - Apresente a Teoria das Quatro Causas de Aristóteles. Descreva sinteticamente a construção da Filosofia de Sócrates a Platão. - Teoria das 4 causas:   1ª - Causa material → indica do que é feito o ser.     2ª - Causa formal → é sua alma, ou seja, é o que nos faz diferentes uns dos outros.  3ª - Causa eficiente → está relacionada com o motor que nos gerou.   4ª – Causa final → é o objetivo para o qual o ser humano tende.
Segue descrição  a construção da filosofia de Sócrates a Platão. Sócrates preocupa-se com que é mais sagrado, o conhecimento de si mesmo. Para ele autodomínio e a liberdade é necessário para chegar a virtude.  E que a ignorância é a causa do mal. Sócrates utilizou o método do dialogo através da maiêutica. Platão foi discípulo de Sócrates diferenciou o mundo sensível do mundo inteligível , fez a distinção corpo e alma, descreveu que alma tem 3 faculdades: racional, irascível e concupiscível, utilizou também do método do dialogo.

47 - Como a educação pode contribuir para resolver os efeitos colaterais provocados pela ciência?                                                                                   Não permitindo que a ciência tenha prioridade sobre valores éticos e morais, fortalecendo estes valores, e ensinando e capacitando pessoas dispostas a reverter o processo de destruição da natureza que foi alavancado junto ao desenvolvimento dessa mesma ciência.

48 - Como a filosofia pode contribuir no processo de organização de nosso processo político-pedagógico?                                                                           
 A filosofia permite que sejam levantadas questões cujas respostas podem ser utilizadas no direcionamento e no encaminhamento do processo político-pedagógico. Fundamentar as ações deste processo com base em questões tais como “por que dizemos o que dizemos?” e “por que fazemos o que fazemos?” podem ser determinantes para definir o caminho – ou os caminhos – que serão percorridos no desenrolar do processo de ensino-aprendizagem. Este processo envolve muitos atores e ciências; a filosofia nos ensina a pensá-lo, respeitando e levando em conta todas as suas variáveis.
                                                          
49 – Em que momentos do meu fazer pedagógico eu estou educando os meus alunos de uma forma positivista?              
Quando passo aos meus educandos conceitos prontos, fechados, onde somente tem uma resposta correta que poderá ser facilmente decorada, assim como no tecnicismo.

50 – É possível o homem controlar suas paixões pelo uso da razão como pensava Platão?                                     - De acordo com o pensamento de Platão sim, pois para ele a alma era dividia em três: concupiscente (própria dos vegetais), irascível ( própria dos animais), alma racional (exclusiva do ser humano) e no ser humano elas se encontram reunidas hierarquicamente e segundo Platão, alma racional controla as outras duas almas, e por meio das três obtêm-se o domínio do corpo e das paixões, alcançando-se assim a justiça e a felicidade.

- IDÉIAS DE PLATÃO: - os conceitos ou idéias que temos em nossa malha intelectiva são eternos e imutáveis.


- P/ Platão, o divino, representado pelo mundo das idéias, é caracterizado por três ideias: - beleza, proporção e verdade (caiu na n2)

- De acordo com a Idéia de Platão - os conceitos ou idéias que temos em nossa malha intelectiva são eternos e imutáveis

- NO MITO DA CAVERNA, DE PLATÃO, UMA DAS POSSÍVEIS INTERPRETAÇÕES PARA A “CAVERNA” É O:  mundo dos sentidos
- as cavernas sao as coisas obscuraras dentro de cada um de nós , é aquele sentimento fechado que se carrega no dia a dia
- as cavernas são nossas residências semelhantes a prisão em que somos obrigados a viver nesse mundo contemporâneo no qual somos cada vez menos livres.
Em muitas outras situações nos deixamos levar pela superficialidade das coisas e situações.                                     
O mito da Caverna                                                                                                                          
 - O que é a caverna – o mundo em que vivemos.                                                                                               
 - Que são as sombras das estatuetas - As coisas materiais e sensoriais que percebemos.                                                        
- Quem é o prisioneiro que se liberta e sai da caverna - O filósofo.                                                                               
- O que é a luz exterior do sol - A luz da verdade.                                                                                                
- O que é o mundo exterior - O mundo das ideias verdadeiras ou da verdadeira realidade.                                                        
- Qual o instrumento que liberta o filósofo e com o qual ele deseja libertar os outros prisioneiros - A dialética.                                 
- O que é a visão do mundo real iluminado - A filosofia.                                                                                          
- Por que os prisioneiros zombam, espancam e matam o filósofo (Platão está se referindo à condenação de Sócrates à morte pela assembleia ateniense) - Porque imaginam que o mundo sensível é o mundo real e o único verdadeiro.

51 - Analise o Mito da Caverna de Platão de uma perspectiva educativa. Como podemos compreender cada elementos em nossa realidade escolar? Quais são as cavernas em que muitos de nós vivemos?                                                                
- muitas coisas que envolvem a sociedade contemporânea podem ser caracterizadas como cavernas, como por exemplo a busca exagerada pela aparência perfeita, a alienação diante da televisão onde as pessoas apenas absorvem as informações sem questioná-las, nossa política que é cheia de corrupção e abusos e as pessoas não buscar uma verdadeira mudança, umas vez que continuam a colocar no poder pessoas que já provaram ser corruptos.

 “ O mito da caverna nos faz refletir sobre as possibilidades que o homem tem de expandir seus conhecimentos e horizontes sendo a educação uma caminho fundamental, e cabe não só a escola, mas aos professores, aos pais e aos educando encontrar diversas possibilidades de desenvolvimento, não se limitando apenas ao que é imposto pela sociedade, buscar refletir e questionar sua própria realidade, e o professor pode ser formador das mentes criticas por meio do seu processo pedagógico”

- Com esta história, Platão quer mostrar a todos nós que devemos aprender a raciocinar por nós mesmos, e não pensar apenas sobre o que querem que pensemos, e que é preciso aprender a ver não só o que as pessoas que tem o poder nos mostram, mas ver além das coisas concretas. Os homens que não queriam sair da caverna, somos nós que não estamos dispostos a pensar, porque já estamos acomodados a esta vida medíocre que levamos, acostumados a ver somente o que os donos do poder nos mostram e acreditando que somente aquilo é verdadeiro que somente eles estão certos, e que nós não precisamos pensar porque já tem que o faça por nós.

- A Alegoria da Caverna de Platão nos ensina que devemos sair do mundo das coisas sensíveis, onde tudo é ilusório e buscarmos o mundo das idéias, onde o conhecimento filosófico e a educação é o caminho para a superação da ignorância.                                                                                                                        Temos que sair da caverna e ver a realidade, deixando de ser submissos e alienados aos donos do poder e principalmente à mídia e  buscarmos um pensamento autônomo, crítico e aprendermos a pensar, não sobre o que querem que pensemos mas que descubramos o verdadeiro mundo que existe e nós não o conhecemos.
- O diálogo entre Sócrates e Glauco, escrito há mais de dois mil anos pelo filósofo Platão, demonstra a relação entre a ciência e à ignorância. De forma alegórica, mostra como os seres humanos acorrentados desde a infância no interior de uma caverna, apenas conseguem contemplar sombras projetadas na parede, tendo essas visões como a mais fiel e única realidade.                                                                                                              
Entretanto, um deles consegue se libertar, segue o caminho que leva para fora da caverna e se depara com outra realidade, a realidade das idéias puras. Retorna para o interior da caverna a fim de mostrar aos outros o verdadeiro caminho, as sombras não são tudo que existe. No entanto, os demais, acostumados às sombras e acreditando que elas são toda a realidade, não dão ouvidos e nem se motivam a conhecer essa outra realidade, tal mito também mostra que nossa percepção da realidade é muitas vezes limitada pelos nossos sentidos.
- Na alegoria da caverna as correntes prendiam somente a matéria, ou seja, o corpo. Esse novo tipo de grilhão sufoca a mente e o corpo. Essa nova amordaça nos tira a vontade de conhecer a realidade, nos torna alienados e acomodados. Essa amordaça necessita de eletricidade, que a nossa televisão nos mostra, por vezes é como se fosse a única verdade, a revelação absoluta, constrói e destrói ao seu bel prazer, nos vestimos, nos comportamos como a tela nos mostra.                                                    Eis aí o comportamento da sociedade atual, as sombras (informações fornecidas pela mídia) são fortemente controladas. Vivemos numa moderna caverna social, somos os prisioneiros modernos, meros reprodutores da versão oficial estabelecida pelos órgãos de comunicação sem perceber que se trata na verdade de um círculo vicioso.
- No mito da caverna, Platão descreve pessoas acorrentadas e viradas para uma parede dentro de uma gruta e essas pessoas vêem sombras de pessoas fazendo algo bem atrás deles. Essas pessoas que passam são a realidade do mundo, são coisas boas ou ruins, são felicidades ou tristezas, são a verdade ou a falsidade, tudo. Já as sombras são a projeção dessa realidade das pessoas que passam, não são o mundo real são uma ilusão. Platão também diz que um dos prisioneiros se liberta da corrente e sai da gruta, acaba arruinando sua vista por causa da luminosidade de fora. Isso representa, por um lado que não vale a pena sair de seu abrigo confortável para ir mundo afora tomar consciência de todos seus problemas, mas esta é a visão dos prisioneiros que não querem enfrentar a vida, realidades e dificuldades. Porém, há outra visão de que isso vale a pena, que é necessário sair para o mundo, enfrentar a luminosidade. Ou seja, a luz forte representa a verdade do mundo e que temos que enfrentá-la
“O mito da caverna e o aparelho de televisão: Esperamos pela luz, mas contemplamos a escuridão”
Para refletir:  “Conhece-te a ti mesmo...” ou és um simples vidrado na Mídia?
- A caverna é uma oposição para esses dois mundos, é uma metáfora para vida, para sociedade, para o tempo em que vivemos. A caverna é o oposto do nosso mundo, dentro dela se perde o tempo, não se tem o ritmo acelerado, não se tem o stress da sociedade capitalista.
No mundo nem tudo é luz, nem tudo é sombra. Quer dizer, não é tudo uma beleza, mas também não é uma desgraça total, uma falsidade imensa. Em todo lugar existem comunidades, culturas, religiões, cada um em seu tempo, com seu pensamento e seus problemas
Concluindo, a relação do homem com a caverna foi se modificando. Na pré-história, era uma relação direta de abrigo e proteção; hoje, há o homem que não se preocupa, a caverna é uma coisa a mais em sua vida; porém, também há o homem que quer protegê-la, deixá-la intacta nas mãos do ser humano, quer preservar a natureza, a história e a cultura.


52 – “Se o homem começar com certezas, terminará com dúvidas, mas se ele se contentar em começar com dúvidas, terminará com certezas”, Em que medida essa proposição de Francis Bacon se aplica ao conceito de “epoché”?                                                  - Não devemos Criar pré conceitos sobre os nossos educandos antes de conhecê-los devidamente, conhecermos também suas representações diante da vida, para que não sejamos preconceituosos diante da vida.
                                               
53 - Conceitue e explique Equilibração, Conservação, Adaptação, Acomodação e Assimilação.
Assimilação: representa o processo da introdução ordenada de dados conhecidos ou novos na experiência, de acordo com os > esquemas existentes em um indivíduo.
Adaptação: para Piaget, é o equilíbrio dinâmico entre os processos da > assimilação > e da > acomodação. Com isso chega-se a equilibração.
Equilibração: é o processo de assimilação e acomodação.
ocasionando a acomodação. A equilibraçãoé um processo fundamental no desenvolvimento do pensamento e tem origem na necessidade que o homem sente de equilibrío quando a criança se defronta com teses contraditórias e conflitos. Então através da > assimilação e > acomodação, a criança pode vencer as contradições e estabecer o equilíbrio.
Acomodação: é o processo que ocorre quando o indibíduo se defronta com um novo problem e tenta, através da modificação de seu modo de comportar_se e pensar até então vigente, resolver o novo problema. Os > esquemas já existentes no indivíduo são assim modificados pela adaptação aos novos aspectos do problema emergente.
Isto demonstra que a acomodação e assimilação se complementam mutuamente e são elementos do processo de abordagem ativa do ser humano.
Neste sentido, o adulto faz mais acomodações, e as crianças mais equilibrações e assimilações.
Piaget - Conservação
Conservação
é definida por Piaget como a capacidade de perceber que apesar das variações de forma ou arranjo espacial, uma quantidade ou valor não varia se dele não se retira ou adiciona algo. Na criança surge entre os 7 e os 12 anos durante o estágio da operações concretas, variando conforme a quantidade ou valor a considerar. Assim é á partir dos 6/7 começa a conseguir conservar números, comprimento e quantidade de liquido. Em seguida vem a conservação de substância (7/8 a), área (9/10 a), e volume (11/12 a).
Parece ser dupla a razão desta especificidade Primeiro porque determinadas quantidades (volume) tem uma possibilidade de experiência concreta mais remota que outras (comprimento). Depois porque o raciocínio da criança inicia-se pela percepção concreta que ela tem das coisas. Assim por exemplo, uma criança dirá que o volume é maior ou menor porque assim "parece"; e não por abstrair que a variação de determinada dimensão se compensa pela variação de outra.
O domínio da percepção é típico da fase pré-operacional. Por isto, a introjeção de objetos e eventos progressivamente mais complexos demanda um concomitante e progressivo amadurecimento da criança. Significa dizer portanto, que é só na medida que este domínio da percepção concreta começa a diminuir, que a conservação de quantidades começa a poder ser percebida.



54 - Objetivo Geral da filosofia da educação:
Desenvolver a autonomia, o senso crítico e ético em relação à sociedade, ao homem, à educação e ao cotidiano escolar.
Objetivos Específicos:
Compreender a relação teórico-prática da educação em seu contexto e do cotidiano educacional e pedagógico-escolar;
Dispor-se a se desenvolver como pessoa, integrando conhecimento e emoção, assim como competências pessoais e interpessoais (sentido, interioridade e convivência);
Participar ativamente, individualmente e em grupo, dos trabalhos realizados em aula;
Desenvolver seu projeto político-pedagógico (fundamentar, teoricamente, sua crença/visão
educacional/pedagógica.

- Para Friedrich Nietzsche – O cristianismo é uma espécie de platonismo para os pobres (caiu na n2)
- COM BASE NAS IDÉIAS DE ARISTÓTELES,  os conceitos ou idéias que temos em nossa malha intelectiva são eternos e imutáveis
- O universal só existe em nossa mente por meio da abstração.
- O caminho pelo qual o intelecto chega ao conhecimento é a abstração
- TENDO COMO BASE AS IDÉIAS DE ARISTÓTELES, A ÉTICA DEVE:  estabelecer o princípio da ação virtuosa
CONTRA PLATÃO, Aristóteles afirma não existir idéias puras e afirma na possibilidade do conhecimento real. Sendo assim, é possível afirmar que o universal só  “O caminho pelo qual o intelecto chega ao conhecimento é a abstração”.
- Educar é conduzir de um estado a outro, conduzindo em uma certa direção o que é suscetível da Educação
- A relação entre Ética e educação faz parte das reflexões da Filosofia da Educação.
- O ponto de chegada e o ponto de partida da ação pedagógica é o contexto histórico e social
- ENTRE AS PRINCIPAIS CONSEQÜÊNCIAS DO ILUMINISMO, PODEMOS CITAR -a influência sobre cultura, ciência e educação da sociedade ocidental no século XIX e XX
- O PRECEITO ACERCA DO QUAL NIETZSCHE QUERIA EDUCAR SEUS ALUNOS ERA QUE "É PRECISO AGIR E VIVER PARA APRENDER E COMPREENDER:  para Nietzsche, não se pode separar educação e cultura;
formar indivíduos capazes de exercerem plenamente as potencialidades de seu espírito é papel da educação;
a educação contribui para criar uma humanidade rica e transbordante de vida
.
- UM HOMEM, EMBORA SÁBIO, NUNCA DEVE ENVERGONHAR-SE DE APRENDER MAIS, E DEVE ABRIR SUA MENTE".  -  se o mundo está em movimento, o ser humano também pode mudar sua visão sobre o mundo.
- Positivismo - A palavra positivismo seria a doutrina daqueles que preconizam a idéia de que só são válidos os conhecimentos obtidos pela ciência. Forte influência na cultura     brasileira → final do século XIX até a primeira metade do séc. XX
- Os positivistas criticavam os iluministas, porque eles tinham fundamentalmente, a idéia de liberdade, autonomia
August Comte
■ Comte e a Lei dos três Estados (ou 3 fases):
 > O espírito humano, em seu esforço para explicar o universo, passa sucessivamente por três estados:
1º) Estado Teológico: explica os fatos por meio de vontades análogas à nossa (a tempestade, por Exemplo será explicado por um capricho do deus dos ventos, Eolo). Este estado evolui do Fetichismo ao politeísmo e ao monoteísmo. Tudo era explicado através do sobrenatural, da fé.
2º) Estado Metafísico: Substitui os deuses por princípios abstratos como "o horror ao vazio", por longo tempo atribuído à natureza. A tempestade, por exemplo, será explicada pela "virtude dinâmica"do ar. Há um misto entre a razão e a fé
3º) Estado Positivo: → realidade → certeza → precisão É aquele em que o espírito renuncia a procurar os fins últimos e a responder aos últimos "por quês". A noção de causa (transposição abusiva de nossa experiência interior do querer para a natureza) é por ele substituída pela noção de lei.
avaliação, o aluno não responde exatamente como foi ensinado, dizemos que ele não soube responder corretamente.
Idéia geral do Existencialismo
É um conjunto de filósofos ou de diretrizes filosóficas que tem em comum, não só os pressupostos e as conclusões (que são diferentes), mas o instrumento de que se valem: A Análise da Existência”.
Todos os pensadores tinham algo em comum, abordar a questão da existência, ou seja, o modo deser próprio do homem, enquanto é um modo de ser do mundo.
“Existir é estar em relação com o mundo”.
O existencialismo baseia-se em três pontos fundamentais:
Necessidade do possível: a cada instante de nossa vida nós precisamos fazer escolhas.
Possibilidade do possível: é a idéia de que nossas escolhas podem se realizar.
Impossibilidade do possível: nem tudo o que escolhemos poderá se realizar.
• Para Sartre, o homem é o único animal que pode escolher.
 • A cada escolha, o homem se torna absolutamente responsável por ela e terá necessariamente conseqüências.
Educar é a arte de transformar o outro em um ser distinto de nós”. (Ivo José Triches).  • a educação pode contribuir para que as pessoas sejam distintas Ética = hábitos e costumes. - • Ética sua função em filosofia é: reflexão sobre os fundamentos da vida moral, sobre o nossa agir, A ética vai fazer a reflexão acerca dos valores. • “A vida humana é o conteúdo da ética” (Enrique Dussel).  • Perguntas para reflexão:
Moral  • A moral é a prática dos valores, ou seja, é um conjunto de regras ou normas de conduta, próprias de uma sociedade.                     
• A moral indica a nossa conduta, o nosso modo de ser.
• Axiologia: (Estuda os valores) Relação entre os seres e o sujeito que os aprecia.
Moralismo
• Imposição dos meus valores, como universais.
• Toda palavra que termina com ‘ismo’ pode-se traduzir como doutrina ou teoria.
1 - Quais elementos marcam a consolidação da Escola de Frankfurt?
Resp. Estado totalitário, Dialética do Esclarecimento, Industria cultural(comunicação em massa) e a Razão instrumental

- Pela dialética do esclarecimento, a razão, a consciência e a evolução elevariam a sociedade a um estágio superior de conhecimento e crítica e a humanidade estaria liberta
- Com a indústria cultural, há uma produção em série e deterioração dos padrões culturais onde a cultura, com os meios de reprodução em massa, passa a ser mercadoria, descaracterizada enquanto manifestação artística

2 - Discuta a afirmação: A Filosofia é um conhecimento instituinte, à medida em que questiona o saber instituído
Resp. A filosofia consiste na capacidade de indagação do que é tido como verdade: como e?, Por que é?, O que é?  “Ela questiona o que já existe como “certo”, podendo dar um novo significado às coisas, ao mundo e à sua própria existência”.  Ela não aceita o óbvio das coisas, das idéias, dos fatos, dos valores sem antes investigá-lo e compreendê-lo.

3 - Analise a dialética idealista e materialista a partir das idéias de seus principais filósofos:
Resp. A dialética idealista de Hengel define que as idéias põe o mundo em movimento, e pela filosofia do vir a ser, todas as coisas estão em constante processo de mudança, seja no sentido de superação de uma condição à outra ou no sentido destrutivo das coisas e das idéias. A dialética é composta por afirmação, negação e negação da negação, o que Hegel considera contradição. P/ ele, o conhecimento a partir da experiência e do imediato é abstrato em relação àquilo que se conhece pelo processo de constituição que é real.
- dialética materialista de Marx define que o mundo material antecede o espírito, sendo que o espírito vem da matéria. Para Marx, o mundo não é uma realidade estática como um relógio, mas é dinâmico. Afirma também que no lugar dos grandes homens e até da vontade de Deus está a luta de classes expressa na infraestrutura (prodoção da sua existência) e na superestrutura (idéias do homem)

Outra respostaA dialética do idealismo de Hegel (doutrina filosófica que nega a realidade individual das coisas distintas do "eu" e só lhes admite a idéia), e a dialética do materialismo (Marx) é posição filosófica que considera a matéria como a única realidade e nega a existência da alma, de outra vida
 
4 - Escreva a respeito da idade das trevas, o que a caracterizou? E quais as sua implicações em nossos dias?
Resp. A Idade das trevas foi uma época de retrocesso do pensamento, de atraso intelectual, científico e cultural, período onde não houve produção de filosofia, onde as preocupações eram mais com a salvação da alma. Uma época em que o domínio da fé obscureceu as "luzes" da razão e emperrou o progresso. Período em que sua máxima era; “Crer para compreender e compreender para crer”.
                                                                                                 




1 - Como podemos usar a maiêutica, a ironia e a refutação no processo de ensino e aprendizagem?
O uso combinado da maiêutica, da ironia e da refutação no processo de ensino e aprendizagem possibilita que o conhecimento seja construído gradualmente, a partir de idéias exprimidas pelo próprio aluno, ao ser indagado com perguntas simples e unidas por seu preceptor (professor). O conhecimento construído dessa forma dá ao aluno autonomia, e leva-o a um nível mais alto da compreensão do “eu” – que passa a ser produtor de conhecimento, ao invés de simples espectador.

2 - Que relação pode haver entre democracia, liberdade e filosofia?
O exercício da democracia demanda cidadãos virtuosos – não ignorantes, já que a ignorância é a causa dos erros e do mal. A virtude é alcançada por meio do autodomínio (autonomia) e da liberdade. A verdadeira liberdade resulta do autoconhecimento. Para conhecer-se a si mesmo, é necessário filosofar – refletir, inquirir, indagar, questionar. Ao ler Sócrates, vemos que ele queria ajudar o povo, ensiná-lo, ao estudarmos profundamente vemos que ele já fazia essa reflexão, Sócrates queria ensinar o povo para que ele pudesse sair da servil obediência à opinião estabelecida, e assim exercitar sua liberdade, vivendo em uma democracia um livre debate de idéias em busca do melhor para todos.

3 - Como a filosofia pode contribuir no processo de organização de nosso processo político-pedagógico?
A filosofia permite que sejam levantadas questões cujas respostas podem ser utilizadas no direcionamento e no encaminhamento do processo político-pedagógico. Fundamentar as ações deste processo com base em questões tais como “por que dizemos o que dizemos?” e “por que fazemos o que fazemos?” podem ser determinantes para definir o caminho – ou os caminhos – que serão percorridos no desenrolar do processo de ensino-aprendizagem. Este processo envolve muitos atores e ciências; a filosofia nos ensina a pensá-lo, respeitando e levando em conta todas as suas variáveis.

4 – É possível o homem controlar suas paixões pelo uso da razão como pensava Platão?
De acordo com o pensamento de Platão sim, pois para ele a alma era dividia em três: concupiscente (própria dos vegetais), irascível ( própria dos animais), alma racional (exclusiva do ser humano) e no ser humano elas se encontram reunidas hierarquicamente e segundo Platão, alma racional controla as outras duas almas, e por meio das três obtêm-se o domínio do corpo e das paixões, alcançando-se assim a justiça e a felicidade.

5-Quais são as cavernas em que muitos de nós vivemos?
De acordo com minha compreensão sobre o mito da caverna, acredito que muitas coisas que envolvem a sociedade contemporânea poderão se caracteriza como cavernas, como por exemplo a busca exagerada pela aparência perfeita, a alienação diante da televisão onde as pessoas apenas absorvem as informações sem questioná-las, nossa política que é cheia de corrupção e abusos e as pessoas não buscar uma verdadeira mudança, umas vez que continuam a colocar no poder pessoas que já provaram ser corruptos.

6- Como a educação pode contribuir para tirar os homens das sombras?
As Sombras acredito eu seja viver a margem, como “comer pelas beradas” e a Educação torna o indivíduo mais crítico, ele passa a questionar o mundo ao seu redor, não aceita que as coisas seja simplesmente colocadas diante dele, ele busca o sentido das coisas, a educação passa a dissipar as sombras quando um pessoa que viva “comendo pelas beradas”, apenas aquilo que davam para ela, passa a evoluir, busca melhorar.
7 - Quais foram os avanços e retrocessos do desenvolvimento da ciência a partir do século XVII?
Os homens deixaram de respeitar os limites naturais, e passaram a manipular as leis da natureza. Como resultados (refletidos no mundo contemporâneo), temos esta série de catástrofes irrompendo em pontos diversos do globo, como deslizamentos na Itália, erupções vulcânicas na Suécia, terremotos no Chile, China e Haiti, tornados nos EUA, tempestades pelo Brasil, entre outros. Também temos questões éticas e morais sendo debatidas e reavaliadas em função da bioengenharia, e uma exacerbada crise de emprego em função do desenvolvimento acelerado da tecnologia informática. Por outro lado, avançar os limites naturais e manipular as leis da natureza também garantiu um incremento na expectativa de vida mundial, a redução de casualidades por doenças endêmicas e pelo controle de epidemias, o aumento impressionante na velocidade da comunicação e do transporte, apenas para citar alguns exemplos.



8 - Como que a educação pode contribuir para resolver os efeitos colaterais provocados pela ciência?
Não permitindo que a ciência tenha prioridade sobre valores éticos e morais, fortalecendo estes valores, e ensinando e capacitando pessoas dispostas a reverter o processo de destruição da natureza que foi alavancado junto ao desenvolvimento dessa mesma ciência.

9 – No meu fazer pedagógico, como posso fortalecer o conatus dos meus educandos?
Estando atualizada constantemente para poder repassar aos seus alunos suas novas descobertas de conhecimentos, proporcionar aos educandos situações que os levem a se tornarem autônomos, proporcionar alegria aos nossos educandos, fazer com que se sintam valorizados, fortalecidos como indivíduos, protegendo os educandos quanto indivíduos.

10 – As idéias de Espinosa podem contribuir para o fortalecimento da nossa democracia? Como?
Sim, ao buscar a liberdade de expressão, o direito ao voto a todos os membros de uma sociedade, a não-aceitação de pensamentos obscuros e a crítica veemente a regimes tirânicos, Espinosa foi conduzido a produzir dois tratados que versam acerca da política e de como podem os homens produzir um Estado que os beneficie e, ao mesmo tempo, os proteja de agressões e arbitrariedades. E, em ambas as obras, ressalta o valor da racionalidade para o homem e da busca permanente de um ambiente revestido de democracia, no qual a liberdade de filosofar e de pensar está quase sempre protegida. Se, como diz Espinosa, por natureza, somos entes que buscamos os melhores caminhos para nossas vidas, será na busca da virtude, que, para o pensador, significa o alcance do estado de felicidade, que a boa vida será encontrada no Estado civil e, especialmente, no regime democrático de conduzir o ente Estado civilizado.
De acordo com a segunda idéia de Espinosa, o homem é livre não porque possui livre-arbítrio, mas porque dispõe de força interior para agir conforme suas convicções. De acordo com a quarta idéia, o poder político não emana de Deus, mas do povo. Esse poder político se manifesta na forma de um pacto social estabelecido entre os homens, e a democracia é a forma de organização que melhor reflete esta manifestação.
Podemos então fortalecer nossa democracia controlando e vivendo as boas paixões, existindo em ato, exercitando nosso livre-arbítrio em prol da ética da alegria e da liberdade estimulando o conatus daquele que nos cercam a nos tornar fortes, mediante a aplicação da primeira lei de Newton - ou seja, toda ação provoca uma reação com a mesma força, mas no sentido contrário

11- Como o pensamento iluminista influenciou a formação da cultura brasileira?
Ao estudarmos compreendemos que o princípio do iluminismo é o uso da razão como instrumento básico para a melhoria de vida do ser humano em todas as coisas, seja na justiça, seja na ciência, na política, progresso, bem-estar, etc, analisando dessa forma não vejo muita influência do iluminismo na Cultura brasileira, Já que temos visto tanta corrupção, violência e etc. Entretanto muitas coisas presentes em nossa cultura são um legado do iluminismo se analisarmos sobre o aspecto da educação vemos que a Educação tem como o maior de seus objetivos formar cidadãos o que é puro pensamento iluminista e está presente nos PCN´S, outros exemplos seriam a tecnologia e os direitos civis.

12 – Podemos identificar o pensamento iluminista nos PCN´S?
Claro, pois ao examiná-los, nota-se a ênfase que apresentam sobre a questão da formação para a cidadania

13 – Que aspectos do iluminismo podem estar presentes no processo de organização do meu fazer pedagógico?
Acredito que fazendo uso dos meus conhecimentos, dividindo-os e ao mesmo tempo levando os educandos ao caminho da autonomia.

14 – Como podemos dispor da Teoria do conhecimento de Kant no processo de ensino aprendizagem?
Kant não nos induz à consideração de uma concepção estática da educação, mas, pelo contrário, ao seu visionamento numa perspectiva que implica, necessariamente, a dinamicidade, o contínuo e o progressivo. O filósofo defende, tal como Rousseau, que o aluno não pode aprender pensamentos, mas aprender a pensar; que não se deve levá-lo, mas guiá-lo, se se pretende que no futuro seja capaz de caminhar por si mesmo.
15 – Fundamentos da Moral: “Age de tal maneira que o motivo que le levou a agir possa ser convertido em lei universal. O que Kant quis dizer?
Acredito que Kant que era tão defensor da moral e da ética, afirma que nossos atos sejam tão honestos e corretos que se tornem um exemplo universal para todos.

16 – Tendo em vista a subjetividade das minhas representações de mundo, tempo, espaço, qual a melhor maneira de agir com nossos alunos, para que o processo ensino aprendizagem se efetive?
As representações são colhidas através dos nossos contatos com os fenômenos das relações que temos com as próprias coisas, para que nosso ensino se efetive precisamos colher informações sobre as representações de nossos alunos para que dessa forma possamos melhor compreende-los e interagir no dia a dia na sala de aula.
17 - Em qual das escolas pedagógicas na historia da educação brasileira a dialética serve como base epistemológica?
A Pedagogia histórico critica encontrada em Dermeval Saviane

18 - Explique a dialética idealista e a dialética materialista propostas por Hegel e Marx. Exemplifique com situações do cotidiano escolar.
A dialética hegeliana era a dialética do idealismo (doutrina filosófica que nega a realidade individual das coisas distintas do "eu" e só lhes admite a idéia), e a dialética do materialismo (Marx) é posição filosófica que considera a matéria como a única realidade e que nega a existência da alma, de outra vida e de Deus.

19 - Qual é o projeto pedagógico decorrente dessa concepção de educação
Tornar o aluno sujeito ativo dentro de uma realidade concreta.

20- Discuta o papel do sujeito a partir da perspectiva de Schopenhauer e articule com a sua contribuição para a Educação.
Schopenhauer explica que para o homem ser piedoso não basta apenas que o sofrimento alheio lhe seja exposto. Não é isto que o move para a compaixão, é preciso que ele conheça o que significa o sofrimento e o prazer.
21 - Relacione o Iluminismo com a Revolução Francesa e a Revolução Industrial.
A Revolução Francesa só foi possível com o Iluminismo. Com a leitura dos textos de Descartes, Voltaire e muitos outro. Antes a população francesa vivia em miséria absoluta explorada pelos monarcas absolutistas. Quando a população passou a tomar conhecimento desses textos passou a ficar com maior conhecimento de sua situação e seus direitos, ou seja, ficar mais "iluminada". A revolução industrial ocorreu em paralelo a partir da descoberta da máquina a vapor e seu uso na indústria, inicialmente nas fábricas de tecelagem. Depois vieram outras tecnologias como os trens a vapor e muito tempo depois as primeiras idéias da produção em massa.
22 – Em que momentos do meu fazer pedagógico eu estou educando os meus alunos de uma forma positivista?
Quando passo aos meus educandos conceitos prontos, fechados, onde somente tem uma resposta correta que poderá ser facilmente decorada, assim como no tecnicismo.
23- Como podemos perceber a presença da maneira positivista do pensar no ambiente escolar?
Ao refletir sobre o positivismo vemos que ele admite apenas o que é real, verdadeiro, inquestionável, aquilo que se fundamenta na experiência.
Deste modo, vemos sua influência no ambiente escolar quando ela vem a privilegiar a busca do que é prático, útil, objetivo, direto e claro. Os positivistas se empenharam em combater a escola humanista, religiosa, para favorecer a ascensão das ciências exatas. As idéias positivistas influenciaram a prática pedagógica na área das ciências exatas, influenciaram a prática pedagógica na área de ensino de ciências sustentadas pela aplicação do método científico: seleção, hierarquização, observação, controle, eficácia e previsão.
Acredito que quando a escola de informatiza cada vez mais, formula materiais cada vez mais simples e prontos nos deparamos com a maneira positivista de pensar no ambiente escolar.
24- O positivismo apresenta uma concepção de homem. Qual é essa concepção?
O homem evolui até o estado positivo, ele passaria por três estados, teológico, metafísico e positivo.
25 – Existe algum ponto de semelhança entre o pensamento de Nietzsche e os objetivos dos PCN´s?
Os Parâmetros Curriculares Nacionais - PCN´S, foram elaborados procurando, de um lado, respeitar diversidades regionais, culturais, políticas existentes no país e, de outro, considerar a necessidade de construir referências nacionais comuns ao processo educativo em todas as regiões brasileiras. Com isso, pretende-se criar condições, nas escolas, que permitam aos nossos jovens ter acesso ao conjunto de conhecimentos socialmente elaborados e reconhecidos como necessários ao exercício da cidadania. Referindo se a Nietzsche acredito que sim, pois vemos que nos objetivos dos PCN´S, existe o objetivo final que é a formação do cidadão, assim como via Nietzsche em sua filosofia ele buscava orientar as pessoas para que passassem a pensar sobre a vida, tornando-se conscientes da vida verdadeiros “cidadãos”, por isso fez criticas aos projetos curriculares praticados na Alemanha principalmente ao de História, que era voltado somente aos fatos do passado.
26- Como Nietzsche vê a questão da moral?
Ele foi o desmistificador da moral ocidental, criticava todas as formas de hipocrisia religiosa e política, como os políticos irem beijas as crianças e levar comidas nas favelas em época de eleições isso é fácil e conveniente não é ser bom, pela moral de Nietzsche o político sendo uma pessoa “boa”faria isso em qualquer época.
27 – Como nós podemos situar o seu pensamento no tocante a nossa moral?
Não sendo hipócritas e agindo honestamente.
28- Existem pontos de semelhança entre o pensamento dos frankfurtianos e os PCNs? Quais São?
Claro que sim pois assim como no pensamento dos frankfurtinos, os PCN´s tem como objetivo transformar o educandos em indivíduos fortalecidos e desenvolvidos intelectualmente.

30 – “Se o homem começar com certezas, terminará com dúvidas, mas se ele se contentar em começar com dúvidas, terminará com certezas”, Em que medida essa proposição de Francis Bacon se aplica ao conceito de “epoché”?
Não devemos Criar pré conceitos sobre os nossos educandos antes de conhecê-los devidamente, conhecermos também suas representações diante da vida, para que não sejamos preconceituosos diante da vida.
31 – O conceito de intersecção de fato faz diferença no processo de ensino? Existe outra maneira de se pensar sobre isso? Qual?
Sim, só haverá uma boa resposta no ensino aprendizagem se houver uma boa intersecção entre professor e aluno. É através da boa intersecção que se vai construindo historicamente o processo de ensino aprendizagem que se torna muito mais fácil, tanto para o professor quanto para o aluno.
32 - Argumente a respeito da importância da filosofia para o ser humano e a respeito da filosofia para a educação.
A filosofia é importante para que as pessoas deixem de serem pessoas alienados e se tornem seres pensantes e questionadores diante da vida. Assim como o mito da caverna em Platão, a filosofia possibilita que deixemos as sombras de nossa sociedade rumo a luz do conhecimento, questionamentos e nos torna cidadãos de direitos e deveres. Quanto a sua importância para a educação é praticamente o que já foi mencionado filosofia proporciona aos educadores reflexões de como agir diante de cada educando, respeitando seus valores, crenças, ou seja, suas representações sem que venha a ver pré julgados por opiniões pré estabelecidas pelos educadores, podendo assim tornar–se adultos autônomos e seguros de suas idéias.
33 - Defina o positivismo e a contribuição para a ciência e descreva a lei dos três estados de August Conte
O positivismo é uma corrente de pensamento que se desenvolve na Europa, no final do século XIX, é a doutrina daqueles que preconizam a idéia de que só são válidos os conhecimentos obtidos pela ciência, August Comte acreditava que a humanidade estava passando por um processo de evolução e para ele o espírito humano passa pelo três estados, 1º Teológico – as coisas acontecem pela vontade de um deus, 2º Metafísico – é um misto entre a razão e a fé, substituição de um deus por algo abstrato, 3º Positivo – realidade, certeza e precisão através da ciência.
34- O que significa "idade das trevas" ou o "obscurantismo filosófico" no que se refere à produção filosófica.
Para muitos não houve produção de filosofia nesse período porque a máxima era: “Crer para compreender e compreender para crer”(enfatizada por muitos teólogos e padres). Essa frase foi muito forte no período da Patrística, um período em que a preocupação com salvação da alma foi bastante forte. As questões com a sexualidade e as coisas do mundo, eram bastante desprezadas.
34 - Escreva a respeito das correntes filosóficas: Pragmatismo e Existencialismo
Pragmatismo: “A verdade de uma proposição se define por eficácia”. Algo só é válido se produzir resultados. Tudo para os pragmáticos está voltado para o mundo real, concreto. “O pragmatismo desvia-se da abstração, de tudo o que torna o pensamento inadequado; soluções verbais, más razões a priori, sistemas fechados e firmes; de tudo o que é por assim dizer, um absoluto ou uma pretensa origem, para voltar-se na direção do pensamento concreto e adequado, dos fatos, da ação eficaz”. (William James). Existencialismo (Sartre) É um conjunto de filósofos ou de diretrizes filosóficas que tem em comum, não só os pressupostos e as conclusões (que são diferentes), mas o instrumento de que se valem: A Análise da Existência”. Todos os pensadores tinham algo em comum, abordar a questão da existência, ou seja, o modo de ser próprio do homem, enquanto é um modo de ser do mundo. “Existir é estar em relação com o mundo”. O existencialismo baseia-se em três pontos fundamentais:
• Necessidade do possível: a cada instante de nossa vida nós precisamos fazer escolhas.
• Possibilidade do possível: é a idéia de que nossas escolhas podem se realizar.
• Impossibilidade do possível: nem tudo o que escolhemos poderá se realizar.
• Para Sartre, o homem é o único animal que pode escolher.
• A cada escolha, o homem se torna absolutamente responsável por ela e terá necessariamente
conseqüências.
35 - Fale a respeito da ética Kantiana e sua contribuição para a educação.
Para Kant, nós os seres humanos somos o único ser capaz de aprender e de adquirir conhecimento intelectual e por isso através da educação nós podemos formar indivíduos conscientes verdadeiros cidadãos.
36 - Discutam os conceitos de citicismo e dogmatismo frente ao estudo filosófico e como esses conceitos são aperfeiçoados pela religião
Ambos possuem uma visão imobilista do mundo. O dogmático acredita que encontrou a verdade, que a sua verdade é única já o cético acredita não ser possível encontrar a verdade. Por isso ele renuncia de procurá-la. Exemplificando as religiões são cheias de dogmas, cada um acredita que a sua é a verdadeira.
37 - Nietzche tem como um de suas máximas "se quiser se um homem forte torne-se mestre de um único objetivo, insista no seu trabalho", discuta esta máxima a partir de sua construção histórica.
Para Nietzche ao escolhermos algo para fazermos devemos ser o “melhor” por exemplo um professor deve ser o melhor de sua escola se esta foi sua escolha.
38 - Quais elementos apontam em nossa realidade para a presença do pensamento iluminista, descreva-os e argumente a respeito.
O iluminismo pode ser entendido de uma forma bem simples como a luz da razão ou melhor como o conhecimento que adquirimos e iluminamos a ignorância do homem. Quando nós deixamos de ser cidadãos ignorantes diante dos problemas encontrados em nosso dia a dia, e passamos a agir de acordo esse novo pensamento “iluminado”, deixamos por exemplo de votar em um político corrupto pois deixamos de ser “ignorantes” adquirimos o conhecimento por determinado candidato. Isto é um elemento trazido pelo iluminismo, o conhecimento.
39 - Apresente as idéias centrais da filosofia de Espinosa e aponte as causas para sua rejeição por parte das religiões que o levaram a ser excomungado de cada uma delas.
Ele foi expulso por acreditar que Deus e a natureza eram uma coisa só. Suas idéias são:
1ª - Deus e a natureza são uma só, é a mesma coisa.
2ª - O homem é livre não porque ele possui o livre arbítrio, mas porque ele tem essa força própria
interior que o leva s agir de acordo com as suas próprias convicções.
3ª - Deus não é esse super-homem que está olhando para o homem no sentido de castigá-lo, de
controlá-lo, ele nega essa idéia.
4ª - A religião é um impulso natural que aproxima o homem da própria criatura e a religião não tem
autoridade sobre o homem. Cada um deve ser o senhor de si mesmo.
5ª - O poder emana do próprio povo. A democracia é a melhor forma de haver organização entre os
homens.
6ª - A teologia difere totalmente da política.
40 - Apresente a teoria das quatro causas de Aristóteles. Descreva sinteticamente a construção da filosofia de Sócrates a Platão.
Teoria das 4 causas:
1ª - Causa material → indica do que é feito o ser.
2ª - Causa formal → é sua alma, ou seja, é o que nos faz diferentes uns dos outros.
3ª - Causa eficiente → está relacionada com o motor que nos gerou.
4ª – Causa final → é o objetivo para o qual o ser humano tende














- O que é iluminismo? – Um movimento intelectual que surgiu na França do século 17 e defendia o domínio da razão sobre a visão teocêntrica que dominava a Europa desde a Idade Média. Buscava uma explicação racional para o mundo e lutava por melhorias das condições existenciais do homem
- Esse pensamento tinha como propósito iluminar as trevas em que se encontrava a sociedade.
- Os filósofos iluministas tinham a idéia de que o pensamento racional deveria substituir as crenças religiosas e o misticismo que, segundo eles bloqueavam a evolução do homem.  A razão guiaria o homem para a sabedoria, conduzindo-o à verdade.  Assim, a razão era a fonte de todo o conhecimento.
- O homem deveria ser o centro e passar a buscar respostas para as questões que, até então eram justificadas somente pela fé.
- Para os iluministas, o homem era naturalmente bom, porém, era corrompido pela sociedade com o passar do tempo. Acreditavam que se todos fizessem parte de uma sociedade justa, com direitos iguais a todos, a felicidade comum seria alcançada. Por isso, eram contra as imposições de caráter religioso, contra as práticas mercantilistas, contrários ao absolutismo do rei, além dos privilégios dados à nobreza e ao clero
Os grandes pensadores dessa época (Descartes, Newton, Locke, Voltaire, Montesquieu, Rousseau, DAlembert, etc.)

A Revolução Industrial

O século XVIII foi um século de grandes revoluções que provocaram profundas mudanças na sociedade européia e firmaram o sitema capitalista como sistema de produção
A Revolução Industrial foi, sem dúvida, a mais importante de todas as revoluções do século XVIII, pois provocou mudanças significativas na história da humanidade até os dias atuais.
Foi caracterizada por uma evolução da tecnologia aplicada à produção de mercadorias para atender a um mercado consumidor cada vez maior, e, essencialmente, significou, uma revolução social, na medida em que provocou:

a) o desenvolvimento das relações assalariadas;

b) a substituição da energia humana pela energia a vapor, nas fábricas;

c) a passagem de uma sociedade estamental para uma sociedade de classes;

d) a divisão da sociedade em duas classes sociais antagônicas: a burguesia capitalista, dona do capital e dos meios de produção (ferramentas, máquinas, fábricas, etc.), e o proletariado, dono exclusivamente de sua força de trabalho e que, para sobreviver, vende-a para o capitalista

O positivismo é uma linha teórica da sociologia, criada pelo francês Auguste Comte (1798-1857), que começou a atribuir fatores humanos nas explicações dos diversos assuntos, contrariando o primado da razão, da teologia e da metafísica.
os positivistas abandonaram a busca pela explicação de fenômenos externos, como a criação do homem, por exemplo, para buscar explicar coisas mais práticas e presentes na vida do homem, como no caso das leis, das relações sociais e da ética.
Para Comte, o método positivista consiste na observação dos fenômenos, subordinando a imaginação à observação.
O positivismo teve fortes influências no Brasil, tendo como sua representação máxima, o emprego da frase positivista “Ordem e Progresso”, extraída da fórmula máxima do Positivismo: "O amor por princípio, a ordem por base, o progresso por fim", em plena bandeira brasileira. A frase tenta passar a imagem de que cada coisa em seu devido lugar conduziria para a perfeita orientação ética da vida social.
- A fundamentação da Filosofia Positiva de Auguste Conte encontra-se na sua célebre lei dos três estados que pode ser sintetizada pela afirmação de que todas as ciências e o espírito humano como um todo, desenvolvem-se através de três fases distintas.
* estado teológico;                                                                                                                                                                   * estado metafísico;                                                                                                                                                                                          * estado positivo;
No estado teológico o homem só consegue explicar a natureza mediante a crença na intervenção de seres sobrenaturais. O mundo se explica pelos deuses e pelos espíritos e para além desses seres sobrenaturais o homem não coloca qualquer problema Além de explicar a natureza, a mentalidade teológica, desempenha a função de coesão social e fundamenta a vida moral.
A metafísica procura, então explicar a natureza íntima das coisas, bem como a sua causa primeira e fim último. Diferencia-se do estado teológico pela substituição do concreto pelo abstrato e da imaginação pela argumentação, destruindo assim a idéia de subordinação da natureza e do homem ao sobrenatural.
o estado positivo   realidade, certeza e precisão através da ciência:  As ciências são a investigação do real, do certo e indubitável. Científico ou Positivo é o fato, o concreto que pode ser quantificado, analisado, provado.
- Por volta de 1850 que as idéias positivistas chegaram ao Brasil, trazidas por brasileiros que foram completar seus estudos na França, tendo mesmo alguns sido aluno de Auguste Comte. Devemos destacar a influência do positivismo em:                                                                                                                                                                    - a bandeira republicana com o seu dístico ORDEM E PROGRESSO;                                                                                                                                                                                                             - a separação da Igreja e do Estado;                                                                                                                                                                                                 - o decreto dos feriados;                                                                                                                                                           - o casamento civil.
Por ocasião da formação da Assembléia Constituinte reunida um ano após a proclamação da República os positivistas alcançaram reformas, como sejam:                                                                                                                                                         - liberdades religiosa e profissional;                                                                                                                                  - proibição do anonimato na imprensa;                                                                                                                                    
 - abolição de medidas anticlericais e mais tarde, com a reforma educacional de Benjamin Constant, alcançaram um elemento precioso para a divulgação e expansão das idéias positivistas.

Idade Média – Idade das Trevas
a Idade Média foi compreendida como uma época de retrocesso do pensamento, de atraso intelectual, científico e cultural. Uma época em que o domínio da fé obscureceu as "luzes" da razão e emperrou o progresso. Período em que tinha-se a razão a serviço da fé. 
Apesar de ser reconhecida como um período de descobertas e transformações, esse período, pelas inúmeras invasões territoriais, frequentes guerras e ampla intervenção da igreja ficou conhecido pelos renascentistas do século 16 como “Idade das Trevas”, a “Idade da Fé”,  considerado por alguns pensadores como período decadente, em que por conta da interferência religiosa a ignorância predominou.
“Idade das trevas” – Quando se fala em idade média, logo vem em mente perseguição religiosa, pessoas torturadas, cavaleiros, reis poderosos e a igreja no controle  da vida das pessoas.
Mas além das coisas desagradáveis, houve outros fatores de grande importância para a história e que ocorreram na Idade Média. Por exemplo: o avanço do cristianismo como força unificadora da Europa, o desenvolvimento das línguas e literatura européia, a criação de universidades, igrejas, entre muitos outros
O homem é a medida de todas as coisas                                                                
Talvez a mais marcante característica do Renascimento tenha sido a valorização do ser humano. O humanismo (ou antropocentrismo, como é chamado com freqüência) colocou a pessoa humana no centro das reflexões. Não se trata de opor o homem  a Deus e medir forças. Deus continuou soberano diante do ser humano. Tratava-se, na verdade, de valorizar as pessoas em si, encontrar nelas as qualidades e as virtudes negadas pelo pensamento católico medieval.

Os renascentistas acreditavam que uma pessoa poderia vir a aprender e a saber tudo o que se conhece. Seu ideal de ser humano era, portanto, aquele que conhecia todas as artes e todas as ciências.

Principais características do Renascimento:
a) antropocentrismo (o homem como centro do universo): valorização do homem como ser racional e como a mais bela e perfeita obra da natureza;
b) otimismo: os renascentistas tinham uma atitude positiva diante do mundo – acreditavam no progresso e na capacidade humana e apreciavam  a beleza do mundo tentando captá-la  em suas obras de arte;
c) racionalismo: contrapondo à cultura medieval, que era baseada na autoridade divina, os renascentistas valorizavam a razão humana como base do conhecimento. O saber como fruto da  observação e da experiência  das leis que governam o mundo;
d) humanismo: os humanistas eram estudiosos, sábios e filósofos, que traduziam e estudavam os textos clássicos  greco-romamos. Os conhecimentos dos humanistas eram abrangentes e universais, versando sobre diversas áreas do saber humano. Com base nesses estudos,  fundamentou-se  à valorização do espírito humano, das capacidades, das potencialidades e das diversidades dos seres humanos;
e) hedonismo: valorização dos prazeres  sensoriais, carnais e materiais, contrapondo-se a idéia medieval de sofrimento e resignação.


Abraços galera,
Nivaldo!