Páginas

Minha foto
são paulo, zona leste, Brazil

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Avaliação da Educação - Questionário - Módulo 8

Qual a relação do projeto político pedagógico da escola diante dos resultados das avaliações externas?
A avaliação é um dos principais recursos utilizados para a elaboração do projeto político pedagógico da escola, já que é através da avaliação que são analisados quais pontos estão precisando ser alterados ou melhorados e quais estão funcionando e devem ser mantidos ou até mesmo aprimorados.

Como você explica a relação entre avaliação e qualidade da educação da escola?
R 1 - A qualidade educativa é sempre concernida pela qualidade social. Deve ser avaliada em relação ao seu compromisso com a formação plena. Constituidora de humanidade, ações efetivas como práxis social/pedagógica. A qualidade voltada para a formação plena do ser humano como cidadão
R2  
- A qualidade deve ser compreendida nos dinamismos das ações educativas que buscam a realizações de um conjunto de propostas e compromissos que no interior das instituições educacionais se articulam e se organizam em formas e conteúdos, mais ou menos coerentes, para a formação plena do ser humano como cidadão.

A avaliação da educação configura-se como vetor estruturante de políticas
publicas. Comente
R Nas políticas publicas de avaliação temos o SAEB, ENEM, SINAES que são varias expressões destes poderes nas definições curriculares nos critérios de avaliação institucional ou para ingresso no próprio mercado de trabalho. Os órgãos gerenciadores, das políticas publicas, de avaliação já reconhecem a
necessidade de cada estado e município organizar processo de avaliação que possam interagir com a realidade das escolas. Temos que criar uma nova cultura de avaliação que inclua ao invés de excluir.
Não se deve esquecer que o processo avaliativo em qualquer situação ele tem por objetivo continuar com ações que dão certo e melhorar ou simplesmente criar novas estratégias pára que o objetivo seja alcançado.

A avaliação da educação configura-se como vetor estruturante de politicas públicas?''comente'' 
está presente nos cenários nacionais e internacionais e se constitui não só como uma estratégia política de gestão de um projeto educacional localizado no país, estado, município, mas também como   vetor   estruturante de políticas públicas, diretamente articuladas a um projeto maior de sociedade.

A decisão coletiva de construir uma proposta pedagógica democrática, pautada na ética da libertação (Dussel) e na ética universal do ser humano (Freire), exige dos educadores que discutam a questão da avaliação.
Isso significa que a avaliação: crítica deve integrar-se ao cotidiano da escola, fazendo parte da vida de cada educador e educando, orientando as práticas escolares em direção a um projeto emancipador de sociedade e de escola.

A lógica objetivista, que vem predominando nos sistemas de avaliação adotados por diferentes países e, em especial no Brasil, tem revelado, predominantemente, preocupações crescentes com a qualidade do ensino e com a adoção de sistemas de medida de qualidade que permitem
uma melhor aplicação de recursos. Na visão dos educadores críticos, isso significa:
Exigir da comunidade acadêmica e dos profissionais de educação que coloquem a avaliação no centro dos debates sobre educação e mercado de trabalho.

A variabilidade didática deve garantir aos professores e alunos uma vivência de múltiplas possibilidades de ensino e de aprendizagem. Os alunos precisam poder se expressar de diferentes modos para comunicar o seu processo de aprendizagem. Quais dos instrumentos abaixo podem contribuir qualitativamente para essa proposta educativa?
As fichas de observação e os pareceres descritivos, construídos em parceria com educadores e seus educandos, apresentando o detalhamento crítico do processo de aprendizagem.

A questão da ética é fundamental nos debates sobre a recriação da escola e da avaliação numa perspectiva democrática. Dois autores nos auxiliam nesse estudo: Enrique Dussel e Paulo Freire. Entre suas várias contribuições, podemos destacar a discussão sobre:
A construção de uma ética do ponto de vista dos povos oprimidos, que defenda a afirmação total da vida humana e a educação libertadora como um direito universal do ser humano.

Apresente a razão pela qual os orgãos gerenciadores de politicas publicas de avaliação querem ampliar o dialogo entre  avaliações nacionais e locais.
Que cada estado e município organize processos de avaliações que possam interagir com a realidade das escolas, pois quem elabora essas avaliações não enfrentam o cotidiano da escola, para que não tenha exclusão e sim a inclusão.

Apresente 3 indicadores de democratização da escola, colocando em xeque as relações entre professores e professoras na organização do trabalho pedagógico.
Apresente, pelo menos, 3 indicadores da avaliação no processo de recriação da escola democrática:
Ser orientadas pelo coletivo da escola, ser dinâmica, articuladora e integrativa.
RESP. 02: ser democrática, fundar-se em princípios dialógicos, ser inclusiva.

A variabilidade didática deve garantir aos professores e alunos uma vivência de múltiplas possibilidades de ensino e de aprendizagem. Os alunos precisam poder se expressar de diferentes modos para comunicar o seu processo de aprendizagem. Quais dos instrumentos abaixo podem contribuir qualitativamente para essa proposta educativa?
As fichas de observação e os pareceres descritivos, construídos em parceria com educadores e seus educandos, apresentando o detalhamento crítico do processo de aprendizagem.

Apresente a razão pela qual os órgãos gerenciadores de políticas públicas de avaliação querem ampliar o dialogo entre  avaliações nacionais e locais.
Que cada estado e município organize processos de avaliações que possam interagir com a realidade das escolas, pois quem elabora essas avaliações não enfrentam o cotidiano da escola, para que não tenha exclusão e sim a inclusão.

RESP 02 - a necessidade de cada estado e município organizar processos de avaliação que possam interagir com a realidade das escolas, para que se amplie o diálogo entre as avaliações nacionais e as locais.

RESP 03 - Uma razão é criar uma nova cultura de avaliação onde ao invés de excluir, emancipe, exercendo a autonomia e estimulando a participação e o diálogo franco, aberto e crítico. As escolas precisam se organizar para que a forma de avaliação não cause a exclusão de alguns alunos e sim que possa haver a inclusão.

Apresente duas questões apresentadas por Perrenoud, relativas á avaliação formativa.
A utilização de procedimentos avaliativos como: identificação dos erros, sugestões e contrassugestões, explicações complementares, revisão das noções de base, trabalho sobre o sentido da tarefa ou a autoconfiança. Uma avaliação formativa ajuda o aluno a aprender e o professor a ensinar.
O uso do contrato didático.

RESP 02: Principalmente com as discussões sobre a construção do êxito e do fracasso escolar, pedagogia diferenciada e competências e habilidades desde a escola

Cite quais conceitos chave integram as dimensões do SINAE?
Integração, articulação e participação.
Resp 02: a integração das dimensões internas e externas, particular e global, somativo e  formativo,  articulador:O Sistema de Avaliação deve articular, de forma coerente,os  objetivos.
participação: Sistema de Avaliação é uma construção a ser assumida com a participação coletiva para as tomadas de decisão de caráter político.

Comente sobre a possibilidade de investimento na formatividade da avaliação.
Poderia haver a possibilidade de investimento, na criação de espaços de discussão, reflexão e pesquisa na escola. A construção de práticas coletivas e dialógicas entre os professores. Uma democratização dos currículos escolares.
A avaliação formativa constrói-se num processo compartilhado, dialógico e formativo por excelência, tanto para professores como para os alunos, e isso toca numa questão política de organização da escola, de gestão de políticas publicas de educação: curriculares, de avaliação, entre outras.
RESP 02: A certificação é parte da proposta educacional e deve ser regida pelos princípios que a escola assumiu, poderia haver a possibilidade de investimento, na criação de espaços de discussão, reflexão e pesquisa na escola. A construção de práticas coletivas e dialógicas entre os professores. Uma democratização dos currículos escolares.

Como é feita a avaliação do desempenho dos estudantes? 
Cada prova tem um valor de referência de 100 pontos. O participante receberá duas notas globais, uma para a parte objetiva e outra para a redação. Receberá, também, uma nota e sua interpretação para cada uma das cinco competências avaliadas, nas duas partes da prova.

Como é organizada a prova do ENEM?
A prova do Enem começa com um questionário socioeconômico que precisa ser preenchido no ato da inscrição. A prova é realiza em duas etapas, a primeira é uma prova de múltipla escolha e a segunda etapa é uma redação sobre um tema social ou da atualidade. A prova envolve várias áreas do conhecimento e as questões são organizadas tendo como referência uma matriz de competências e não por disciplinas

Como é realizado o ENEM a comunicação dos resultados dos alunos?
Após feitas as devidas análises os resultados são comunicados individualmente, por correspondência a cada participante.   

Como podemos entender a afirmação de Arroyo (2000) "Pensar a escola para além do fracasso ou sucesso escolar"?
Para Arroyo é fundamental que a função da escola seja de formadora de humanidade, ela precisa ser avaliada em relação ao seu compromisso com a formação plena, e para isso é preciso muito mais do que um olhar técnico e sim posicionamentos políticos e éticos. A avaliação deve ser inclusiva e lidar com a diversidade, consolidar a prática democrática sem desconhecer que o conhecimento tem, atualmente, papel estratégico na sociedade.
RESP 02 - a função da escola  é fundamental que seja de formadora de humanidade, ela precisa ser avaliada em relação ao seu compromisso com a formação plena, e para isso é preciso um posicionamentos políticos e éticos. A avaliação deve ser inclusiva e lidar com a diversidade, com a prática democrática

Como você explica a relação entre avaliação e qualidade da educação/da escola?
Embora a resposta seja pessoal, espera-se o destaque de alguns aspectos. O compromisso com a qualidade não apenas estabelecido em parâmetros quantitativos (ou de resultados), mas com a qualidade social. Este tipo de avaliação deve contemplar o dinamismo da ação educativa, complementar ao dinamismo da sociedade em si. A construção de um conceito de qualidade no seio da própria instituição escolar. A qualidade voltada para a formação plena do ser humano como cidadão.

Considerando o PPP (projeto político-pedagógico) da escola, procure definir como os professores podem participar da construção do mesmo.
Na participação Coletiva, envolvendo os demais professores e os outros segmentos da escola; o cuidado com a instituição escolar e a coisa pública; a ética como princípio de atuação profissional; a participação baseada na democracia e no diálogo; a superação do conservadorismo e a criação da práxis transformadora; o respeito à autonomia e à dignidade individual e coletiva, a articulação do projeto político-pedagógico com a realidade e os movimentos sociais; a transformação da escola em centro cultura de articulação social, entre outros.

Descreva uma competência avaliada no ENEM.
Dominar a norma culta da Língua Portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artística e científica.

Descreva uma prática avaliativa que, de algum modo, contribua para a ética universal do ser humano e para a recriação da escola numa perspectiva democrática.
O aluno pode descrever qualquer prática avaliativa em que estejam presentes os cuidados com a ética, as práticas educativas libertadoras e de combate à exclusão, os procedimentos democráticos, a preocupação efetiva com a aprendizagem, a participação ativa dos alunos no processo avaliativo, a inserção de práticas que levem à problematização e à transformação, entre outras características.

Descreva uma prática educativa em que o educador possa contribuir para a construção de uma escola democrática.
Adequar o currículo, articulando os conteúdos e as práticas pedagógicas à realidade dos educandos, garantindo a participação de todos os envolvidos no processo e transformando a escola em núcleo de aprendizagem e de produção de novos conhecimentos.

É grande a polêmica entre a utilização de notas ou de conceitos. Discuta a questão, expondo a sua opinião.
As notas permitem precisão e confiabilidade  da avaliação. A avaliação por conceitos também é precisa e confiável. O aluno será avaliado fora da escola, no cotidiano, e sujeito a classificações.
Os conceitos amenizam a frustração do insucesso, pois permitem intervalos avaliativos mais amplos. O uso de notas limita a subjetividade do professor, tornando a avaliação mais precisa. A utilização de conceitos facilita a elaboração de pareceres avaliativos, em vez da mera atribuição de um grau numérico.

É possível reforçar uma pedagogia autoritária por meio da avaliação da aprendizagem?
Muitas escolas continuam reforçando uma pedagogia autoritária, colocando nas mãos dos professores a decisão pela aprovação ou reprovação do educando excluindo  os do direito de participar do seu processo de aprender e avaliar. Isto também acontece com os professores, quando são submetidos a um processo de avaliação.

Exemplifique os motivos pelos quais se pode afirmar que a avaliação da aprendizagem orienta o currículo e a prática pedagógica da escola
A avaliação que garante a participação e o diálogo crítico fundamenta a reorientação curricular e a reconstrução de práticas pedagógicas numa perspectiva emancipadora.     

Explique a avaliação como integradora da unidade dinâmica e dialética da reflexão-ação-reflexão?
A avaliação integra a unidade dinâmica e dialética da reflexão –ação-reflexão: ela na prática é transformadora, é desafiadora, É a ação colaborativa dos professores e alunos, visando à compreensão do processo de aprendizagem e sua efetiva concretização.

Explique os motivos pelos quais se pode afirmar que a avaliação da aprendizagem orienta o currículo e a pratica pedagógica da escola.
A compreensão do currículo como em constante construção não cristalizado e eterno. Os resultados da avaliação auxiliam a problematização do currículo existente e provoca-lhe mudanças, a avaliação fornece informações importantes para a formulação curricular, qual a concepção de sociedade, quais os compromissos pedagógicos/sociais da escola com a formação plena de seus alunos e coma melhoria da qualidade de vida da comunidade que esta inserida e outros. Coloca as claras as contradições e os enfretamentos na construção do currículo.

Explique qual a relação entre a avaliação emancipadora e a construção de um currículo para uma escola democrática.
A avaliação emancipadora é calcada em princípio que se recuperem o humano e os possibilitando os alunos(as) possam compreender sua história como uma história cultural e social.A ação pedagógica formadora emancipadora precisa garantir a vez e a voz dos seus sujeitos.Nesta visão a avaliação contribui firmemente para a construção de um novo currículo, de novos conteúdos, práticas de sala de aula, projetos interdisciplinares, compromissos sociais.

Explique qual a relação entre a avaliação emancipadora e a construção de um currículo para uma escola democrática. ***
Avaliação emancipadora é calcada em princípios que se recuperem, valorizando o ser humano.   O conhecimento pode ser compreendido sob duas lógicas: como regulação ou como emancipação.,baseada em princípios de solidariedade, de participação coletiva, nos processo de aprendizagem.      Nesta visão a avaliação contribui firmemente para a construção de um   novo   currículo  , de novos conteúdos, práticas de sala de aula, projetos interdisciplinares, compromissos sociais.

Formule 3 questões a respeito do SAEB, do ENEM e do SINAES. Uma questão para cada política de avaliação. Qual o eixo central de cada pergunta. A visão social e política das formas de avaliação e a real funcionalidade e importância da existência de cada uma delas.
Esta resposta é eminentemente pessoal. Pelo conteúdo da aula, espera-se que o aluno destaque, nas problematizações, aspectos como: a dicotomia entre quantidade e qualidade, objetividade e subjetividade da avaliação; o fato de serem avaliações de final de processo e não longitudinais, formativas; a falta de democracia dos processos avaliativos gerados fora da escola, a avaliação por resultados, a avaliação que enfatiza o link custo-benefício; a falta de participação dos profissionais de educação nestes processos.
As questões podem destacar aspectos positivos destas políticas: a visibilidade social, responsabilização, desenvolvimento de competência técnico-cientíica, estabelecimento de parcerias, utilização de resultados para subsidiar a formulação e gestão de políticas e projetos educacionais, o desenvolvimento e aprofundamento da capacidade avaliativa das unidades gestoras do sistema educacional; a regionalização e operacionalização do processo avaliativo, a geração de informações sobre qualidade, equidade e eficiência da educação nacional, de forma a permitir o monitoramentopolíticas públicas brasileiras, a realização da regulação avaliativa
das

Freire afirma que a avaliação vem sendo realizada por meios de metodos silenciadores vc concorda? por que?
Assim como o aluno e a aluna são considerados objetos da avaliação e não os seus próprios sujeitos, os professores e as professoras são submetidos a esse mesmo processo

Liste 3 (tres) indicadores da avaliação no processo de recriação da escola democrática.
Alguns indicadores possíveis são:
ser orientada pelo coletivo da escola; ser dinâmica, articuladora e integrativa; ter caráter permanente de projeto, numa orientação pró-ativa; caracterizar-se como “prática pedagógica avaliativa”; promover a liberdade e emancipação; ser democrática; fundar-se em princípios dialógicos; ser articulada ao projeto político-pedagógico da escola; auxiliar na promoção da transformação social; superar as contradições sociais;
ser inclusiva; considerar a inovação e a modernização da sociedade.

Na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional - Lei 5.692/71 pode-se perceber a influência das concepções positivistas (objetivas) nas orientações relativas à avaliação escolar, em especial na indicação de três modalidades de avaliação. São elas?
Diagnóstica, formativa e somativa.

Na prática escolar, muitos professores justificam a necessidade de atribuição de notas a partir da aplicação de provas e exercícios, afirmando que esses são os meios mais adequados e justos para se avaliar turmas numerosas e para entregar os resultados no prazo estabelecido pelas coordenações pedagógicas. Se esses docentes compreendessem a diferença entre mensuração e avaliação e construíssem uma perspectiva de avaliação formativa e emancipadora, provavelmente constatariam que:
As provas escolares e as notas estão sendo usadas para legitimar um modo de organização escolar antidemocrático que dificulta a adoção de metodologias capazes de contribuir com a aprendizagem dos alunos.

O aluno tem direito de saber sua nota porque: 
dessa forma ele compreenderá melhor o seu processo de aprendizagem, os acertos, erros e equívocos, ganhando autonomia crítica na produção de novos conhecimentos

O que Arroyo (2000) quer dizer com a expressão: Pensar a escola para além do fracasso e do sucesso escolar? 
Para Arroyo é fundamental a função da escola como “formadora” /constituidora de humanidade e isto exige mais do que um olhar técnico e, sim posicionamento políticos e éticos.
RESP. 02 APOSTILA: Para Arroyo é fundamental a função da escola como “formadora/constituidora de humanidade” e isto exige muito mais do que um olhar técnico e, sim posicionamentos políticos e éticos. A avaliação deve ser inclusiva e lidar com a diversidade, consolidar a prática democrática sem desconhecer que o conhecimento tem, atualmente, papel estratégico na sociedade.

O que é avaliação para ética?
A avaliação para ética é uma avaliação emancipadora que se compromete com a qualidade social, mantendo com firmeza e de forma crítica os pés no chão da escola

O que é avaliação para ética?
um movimento -uma pulsão vital – e a ética é para a avaliação, o seu fundamento e a finalidade de sua existência – sua direção social

O que e o Enem? Qual é o objetivo do Enem?
O ENEM é o exame nacional do ensino médio e o objetivo principal do ENEM é avaliar o perfil de saída dos egressos do ensino médio por meio de avaliação de desempenho por competência

O QUE É SAEB? QUAL O OBJETIVO PRINCIPAL DO SAEB?
Sistema Nacional da Educação Básica, que tem como um de seus objetivos  apoiar os municípios  estados e  a União na formulação de políticas que visam a melhoria da qualidade do ensino

O que é SAEB? Qual seu objetivo principal?
SAEB é o sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica, ele coleta informações sobre alunos, professores e diretores e escolas públicas privadas em todo o Brasil, seu principal objetivo é apoiar os municípios, estados e a União na formulação de políticas que visam à melhoria da qualidade do ensino

O que é SINAES? Qual o principal objetivo dele?
SINAIS – Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior e o seu principal objetivo é buscar assegurar, entre outras coisas, a integração das dimensões internas e externas, particular e global somativo e formativo, quantitativo e qualitativo e os diversos objetos e objetivos da avaliação

O que são competências e habilidades?
Competência cognitiva entende-se as modalidades estruturais da inteligência: ações, operações que o sujeito utiliza para estabelecer relações com e entre objetos, situações, fenômenos e pessoas que deseja m conhecer. As habilidades instrumentais referem-se especificamente, ao plano do saber fazer e decorrem, diretamente, do nível estrutural das competências já adquiridas e que se transformam em habilidades

O que são critérios de avaliação classificatória. Quais as conseqüências de sua adoção?
A avaliação exerce função discriminatória classificatória. os vencedores seguem em frente e os
perdedores são reprovado pela escola e em muitos casos se evadem. conseqüência, a avaliação  ao invés de ser estimulativa de aprendizagem, transforma-se em bloqueio, em situações de desrespeito ao outro, de exclusão social

O que são critérios de avaliação classificatória?Quais asconsequências de sua adoção?
os condicionamentos de classe social que se expressam na organização
do currículo, éramos colocados todos diante de uma mesma régua – sob a justificativa de avaliar a todos igualmente, com os mesmos instrumentos”. Neste jogo, os vencedores seguem em frente e os perdedores são reprovados pela escola e, em muitos casos se evadem

O que significam Saeb e Enem, respectivamente?
Saeb - Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica e Enem - Exame Nacional do Ensino Médio.

O que  é SINAIS? Qual é o principal objetivo do SINAES?
Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior - e o seu principal objetivo é buscar assegurar, entre outras   coisas, a integração das dimensões internas e externas, particular e global,  somativo e formativo, quantitativo e qualitativo e os diversos objetos e objetivos da avaliação.  O Sistema de Avaliação deve articular, de forma coerente, objetivos, metodologias, práticas, agentes da comunidade acadêmica e de instancias do governo

O Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) utiliza descritores relacionados com: "a modalidades estruturais da inteligência - ações e operações que o sujeito utiliza para estabelecer relações com e entre os objetos, situações, fenômenos e pessoas que deseja conhecer". Isso significa que os descritores são:
Competências cognitivas

Para Paulo Freire, não nascemos seres éticos. Os homens e as mulheres, na relação uns com os outros e com o mundo, fazem-se seres éticos, e qualquer tipo de desrespeito, agressão, descompromisso com a aprendizagem, a vida e a liberdade do outro é denominado de: 
transgressão da ética

Podemos afirmar, numa perspectiva formativa e emancipadora, que a função principal do parecer descritivo/avaliativo é: 
desencadear e consolidar o diálogo entre professores, alunos e suas famílias, a partir de uma descrição compreensiva e crítica sobre o processo de aprendizagem dos alunos.

Pode-se afirmar que o compromisso da avaliação é com a qualidade.a qualidade não se refere apenas aos produtos e serviços mais aparentes,e nisto reside a grande complexidade da avaliação .''comente'' esta afirmativa, a partir do ponto de vista da avaliação da educação
Uma vez que a qualidade educativa é sempre tem relação com a qualidade social, vale dizer, que é relativa , à qualidade da sociedade que queremos para hoje e projetamos para as próximas gerações, seu conceito não é unívoco nem fixo, e só pode ser construído por consensos, como resultado das relações de força

Por que a avaliação é uma importante estratégia de gestão educacional?
Porque a avaliação pode ser usada em nível federal, estadual, municipal e pela própria escola para orientar a elaboração de políticas, projetos e propostas educacionais, entre outras ações

Por que as crianças e os jovens podem ter bom desempenho fora da escola, ao lidar com conceitos matemáticos e dentro desta mesma escola serem reprovados?
Espera-se que o aluno, nesta resposta, enfatize e critique a dissociação entre as práticas avaliativas e a realidade dos alunos. Poderá focalizar alguns aspectos do texto como:
o divórcio entre o conhecimento formal (conhecimento elaborado pelas leis da lógica através da dedução) do conhecimento construído pela experiência (conhecimento elaborado pelo indivíduo em sua atividade
de adaptação ao meio); a discrepância entre o que a criança sabe fazer na vida e o que elas
demonstram fazer nas provas escolares; a diferença entre estas habilidades de sobrevivência e o conhecimento adquirido na escola.
A crença ainda vigente de que se pode classificar os alunos e as alunas em mais ou menos inteligentes, e da falsa predição de que eles serão mais ou menos bem-sucedidos na prática social, a partir dos resultados de provas realizadas na escola

Preencha os itens a seguir, comentando os aspectos de um bom instrumento de avaliação da aprendizagem.
Validade – refere-se ao grau de certeza dos itens da avaliação, a precisão com que ela mede aquilo que se propõe a medir.
Fidedignidade – refere-se ao conjunto de qualidades de precisão, consistência, estabilidade e confiabilidade do instrumento de avaliação.
Praticidade – o instrumento de avaliação deve se remeter ao contexto em que o curso é desenvolvido, e ser objetivo, permitindo ao professor ter acesso rápido às informações que desejava ao elaborá-lo.
Simplicidade – deve haver, no momento da elaboração do instrumento de avaliação, a preocupação com a adequação da linguagem de formulação, sem rebuscamentos ou dificuldades adicionais desnecessários.
Economia – é necessário que o instrumento seja extenso o suficiente para avaliar os critérios a que se propõe, sem itens em excesso

Quais as dimensões do SAEB?
Suas principais dimensões e focos examinados são a dimensão de produto e as de contexto, processos e insumos

Quais as dimensões do SAEB?
Apresenta três eixos de avaliação: a qualidade de ensino, valorização do magistério e democratização da gestão, Suas principais dimensões e focos examinados são a dimensão de produto e as de contexto, processo e insumos

Quais os principais  focos de avaliação do SAEB?
O saeb durante muitos anos teve uma preocupação maior com os escritores, ou seja, com as habilidades de leitura a serem avaliadas que com diversidades de gêneros textuais ou com a utilização pratica, desses textos na nossa sociedade 

Quais os principais focos de avaliação do SAEB?
O SAEB durante muitos anos teve uma preocupação maior com os escritores, ou seja, com as habilidades de leitura a serem avaliadas que com diversidades de gêneros textuais ou com a utilização pratica, desses textos na nossa sociedade.
O principal foco do SAEB é a avaliação do rendimento dos alunos e o principal instrumento para fazer essa avaliação é o teste de rendimento nas áreas de Português e Matemática, tomando como base os Parâmetros Curriculares Nacionais

Quais são os eixos mediados pela avaliação em uma escola democrática?  
a escola se constrói no diálogo, na conscientização: problematização e inserção crítica na realidade/na escola, através da superação do conservadorismo e criação da práxis transformadora: participação democrática da comunidade escolar – direção, coordenação, coletivo de professores(as), alunos(as), funcionários(as), entre outros – nos processos de gestão, desenvolvimento e avaliação das ações pedagógicas dentro e fora de sala de aula, fundada no respeito à autonomia e à dignidade individual e coletiva.
Democratização do poder dentro e fora da sala de aula. Implementação da gestão colegiada, investimento na formação de um coletivo pedagógico forte, em que todos os membros da escola tornem-se parceiros da construção do ensino e da aprendizagem da educação emancipadora; currículo como prática social de significação, articulando conteúdos e práticas pedagógicas à realidade dos educandos(as): profundo respeito aos saberes de experiência feitos; reorientação curricular garantindo a participação de todos(as) os envolvidos(as) no processo; transformação da escola em núcleo de aprendizagem, de criticidade dos saberes hegemonicamente instituídos, de produção de novos conhecimentos plenos de eticidade e solidariedade. Em síntese, a educação, que move a escola porque é a sua seiva vital, precisa garantir a articulação entre vida – realidade concreta – e as várias dimensões do conhecimento sistematizado;
Ética e avaliação: uma discussão necessária para a construção da escola democrática formação permanente dos professores(as), indissociável do movimento de reorientação curricular: necessidade de formação permanente dos professores(as), numa perspectiva interdisciplinar, garantindo-lhes a elaboração de uma tela crítica para leitura da realidade e autonomia na elaboração de projetos pedagógicos; problematização das relações sociais intra e extraescolares, visando à superação dos preconceitos de raça, classe e sexo, entre outros, e radicalização da democracia para garantir a todos(as) os(as) alunos(as) o direito a uma educação de qualidade; abertura constante a novos saberes socialmente construídos, com estudos das novas tecnologias, e sua utilização no ensino; acompanhamento crítico das novas exigências sociais, recriando e criando práticas pedagógicas democráticas; articulação com os movimentos sociais em programas, projetos, práticas educativas de educação de jovens e adultos(as): estimulação à participação organizada dos movimentos sociais populares em projetos educacionais emancipadores. A escola como locus de sistematização dos desejos, dos sonhos e das iniciativas populares; reconhecimento de que a escola não é o único espaço de veiculação do conhecimento, mas que ela só realiza educação, através de suas práticas pedagógicas que garantam aos seus alunos e alunas a formação do sujeito popular crítico, consciente de suas
possibilidades de atuação no contexto social;
transformação da escola em centro cultural de articulação social, como espaço do fazer ciência, arte, política, tecnologia, comunicação em várias linguagens, do fazer alegria, curiosidade, do construir uma convivência
solidária pela crítica e superação dos conflitos.

Qual a conceituação da competência do Enem?  Qual o objetivo do Enem?
A Educação Básica deve objetivar o desenvolvimento de competências com as quais os alunos possam assimilar informações e utilizá-la em contextos adequados, interpretando códigos e linguagem e servindo se de conhecimentos para a tomada das decisões autônomas e socialmente relevantes. Objetivo do ENEM é com objetivo fundamental de avaliar o desempenho do aluno ao término da escolaridade básica, para aferir o desenvolvimento de competências fundamentais aos exercícios da cidadania.

Qual a conceituação de competência para o ENEM? O que são competências e habilidades?
A prova do Enem é elaborada com o objetivo de testar a capacidade do participante em cinco grandes competências, que podem ser assim resumidas: dominar linguagens, compreender fenômenos, enfrentar situações-problema, construir argumentação e elaborar propostas. Estas competências serão avaliadas por meio de 21 habilidades, sendo três questões para cada. Habilidade nada mais é do que o conhecimento ou talento que você tem para cumprir determinada tarefa ou, como no caso, responder a uma questão

Qual a função de um seminário avaliativo?
a de possibilitar a análise crítica dos dados – descodificação da realidade, ativando o processo pedagógico de aprendizagem participativa; garantindo a vez e a voz dos pesquisadores auxiliares – “representantes do povo”; reorientando, o processo de participação coletiva: substantivamente democrática

Qual a relação do projeto politico pedagógico da escola com as práticas avaliativas cotidianas?   
a avaliação educacional circunscreve-se em decisões políticas., no sentido de desvelar os problemas educacionais e assumir o compromisso com a sua solução, não apenas simulando a participação de alguns professores(as), mas garantindo a ampla participação docente nas discussões, na efetivação de ações compartilhadas

Qual a relação do projeto político pedagógico da escola diante dos resultados das avaliações externas?
A avaliação é um dos principais recursos utilizados para a elaboração do projeto político pedagógico da escola, já que é através da avaliação que são analisados quais pontos estão precisando ser alterados ou melhorados e quais estão funcionando e devem ser mantidos ou até mesmo aprimorados.adquiridos para a tomada de decisões autônomas e socialmente relevantes.
Essas competências podem ser associadas desde os esquemas mais simples de ação até as formas mais elaboradas de mobilização do conhecimento, como a capacidade de argumentar, tomar decisões, enfrentar situações problemas, de pensar entre outrasQual é a relação do projeto PPP da escola com as práticas avaliativas cotidianas? pg 40
Pg 47 - Atualmente uma visão crítica dessas políticas vem apontando para a urgência de os educadores e educadoras posicionarem-se como sujeitos críticos, construtores do projeto político-pedagógico da escola, para criarem uma nova cultura da avaliação que inclua aO invés de excluir; emancipe, exercendo a autonomia para não domesticas e escravizar; organize, estimulando a participação e o diálogo franco, aberto e crítico para não fragmentar e isolar; qualifique a aprendizagem e a própria avaliação de alegria, curiosidade, ciência, investimento na unidade do pensar, do sentir, do fazer e do conviver na justiça, na dignidade e na solidariedade, para romper com regulação e se recriar como emancipação, para não destruir o sonho, a esperança e o direito de cada ser humano de ser feliz e de exercer a liberdade.

A avaliação é um dos principais motores da construção e do desenvolvimento do PPP , na proposta da avaliação da aprendizagem deve ter clareza das finalidades e dos objetivos da escolarização e do próprio ensino. A avaliação da educação vinculada ao PPP, ela é movimento, não é formativa Por
acaso, ela se torna formativa, vinculada a um projeto pedagógico explícito, construído coletivamente

Qual o papel da avaliação nas decisões curriculares?
Através da avaliação podemos verificar o que está dando certo e o que precisa ser alterado no planejamento escolar e evoluir de acordo com as mudanças sociais e políticas. A partir dos resultados da avaliação é possível verificar no que a escola precisa focar e ver quais são as reais necessidades da escola para a adequação do currículo.
A compreensão do currículo como em constante construção não cristalizado e eterno. – a necessidade de historização do currículo compreendendo que ele evolui de acordo com as mudanças sociais e políticas. –os resultados da avaliação auxiliam a problematizar o currículo existente a provocar-lhe mudanças. – a avaliação fornece informações importantes para a formulação curricular, qual a concepção de sociedade, de escola não abriria mão investiria todos os princípios educacionais de que a escola não abriria mão e investiria todos os esforços para desenvolver ações para concretizá-los, quais os compromissos pedagógico-sociais da escola com a formação plena de seus alunos (as) e com a melhoria da qualidade de vida da comunidade em que esta inserida entre outros. – colocam as claras as contradições e os enfrentamentos na construção do currículo


Qual o significado da avaliação no processo de recriação da escola democrática?
Ao maior significado da avaliação está em fortalecer o movimento que leva à democratização da sociedade.
A avaliação é condição fundamental, garantindo a participação da comunidade educativa na sua autoavaliação, recriação democrática para reafirmar a sua autonomia

Se defendemos uma avaliação comprometida com a qualidade social, entendemos que ela: 
possibilita uma análise crítica da realidade, desvela a trama política educativa em que as políticas são geradas e concretizadas no cotidiano escolar, orienta decisões e reafirma o compromisso da escola com os projetos emancipadores.

Segundo Paulo Freire, o desvio ético: 
não pode receber outra designação senão a de transgressão

Um dos objetivos do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) é: 
gerar e organizar informações sobre qualidade, equidade e eficiência da educação nacional, de forma a permitir o monitoramento das políticas brasileiras

Uma professora do Ensino Fundamental fez a seguinte afirmação: "Para nós, professores, a avaliação não pode ser um meio de aprovar ou desaprovar a aprendizagem dos alunos, ou julgar resultados". Isso sugere que: 
o compromisso da avaliação é com a aprendizagem dos alunos e sua formação plena

Várias pesquisas têm demonstrado que, muitas vezes, a escola organiza um currículo formal desarticulado da cultura dos seus educandos e negligencia a questão da aprendizagem significativa. Se assumirmos uma perspectiva crítica e histórica do currículo e da avaliação, torna-se necessário que se faça:
o contraponto entre o currículo formal e o significado das aprendizagens na visão dos alunos, garantindo a participação coletiva e democrática nos processos de ensino-aprendizagem e de avaliação.