Páginas

Minha foto
são paulo, zona leste, Brazil

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Dimensões da Não-Aprendizagem - Provas Online

Minha N2
Resultado final : 2
DIMENSÕES DA NÃO-APRENDIZAGEM

1. O ALUNO COM DISLEXIA DEVE:

  •  realizar as avaliações escritas em um tempo maior que os demais alunos.
  •  frequentar aulas na classe especial.
  •  não realizar os deveres de casa.
  •  negar-se a realizar atividades que considera difícil.

2. DE ACORDO COM AS IDEIAS DE VYGOTSKY ACERCA DAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM,

  •  a escola deve considerar o efeito do ensino sobre o desenvolvimento e a plasticidade cerebral.
  •  os alunos aprendem melhor sozinhos do que em grupo.
  •  o aluno com dificuldade de aprendizagem deve realizar somente atividades permitidas pelo limite de suas capacidades.
  •  o bom ensino é aquele que garante exercícios de reforço da aprendizagem.

3. DE ACORDO COM PERRENOUD, O SURGIMENTO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR MUDOU O ESTATUTO E A VISIBILIDADE DAS DESIGUALDADES SOCIAIS PORQUE:

  •  a escola instituiu e selecionou aspectos do patrimônio cultural a serem validados, ignorando e desprezando o patrimônio trazido pelos alunos.
  •  as desigualdades entre as pessoas geraram crises e violência no sistema educacional.
  •  as desigualdades deixaram de existir a partir do século XX.
  •  a sociedade escolarizada possibilitou que um maior número de pessoas se tornasse mais culto.

4. DAS ALTERNATIVAS ABAIXO, ASSINALE AQUELA QUE CORRESPONDE A UM SINTOMA DE HIPERATIVIDADE/IMPULSIVIDADE.

  •  Desrespeitar a opinião dos colegas e da professora.
  •  Rebelar-se durante a aula, questionando os conteúdos trabalhados pela professora.
  •  Agredir o professor e os colegas em sala de aula.
  •  Ter dificuldade em realizar suas tarefas em silêncio e de esperar sua vez de falar

N2 do colega Ary Júnior
Resultado final : 2
DIMENSÕES DA NÃO-APRENDIZAGEM

1. NO QUE SE REFERE AO PAPEL DA ESCOLA JUNTO AO ALUNO DISLÉXICO, PODEMOS DIZER QUE:

  •  o professor deve permitir que o aluno disléxico utilize gravador e calculadora na sala de aula.
  •  a escola não tem o que fazer junto a esse aluno, pois o problema é neurológico.
  •  a escola deve reforçar a utilização de vários textos para o treino na leitura pelo aluno.
  •  o professor deve aplicar prova separadamente para esse aluno disléxico.

2. O TDAH ENVOLVE DOIS GRUPOS DE SINTOMAS,

  • relacionados respectivamente à Desatenção e à Hiperatividade/Impulsividade. No que se refere a esses sintomas, é correto afirmar que:
  •  algumas crianças apresentam mais impulsividade e hiperatividade do que desatenção e vice-versa.
  •  a hiperatividade manifesta-se somente na infância.
  •  o déficit de atenção deve ser um problema manifestado somente na sala de aula.
  •  o sintoma do déficit de atenção é detectado por qualquer indício de desatenção.

3. SÃO POSSÍVEIS INDICADORES DE DISLEXIA:

  •  dificuldade em aprender o alfabeto, as tabuadas e sequências como meses e ano.
  •  falta de criatividade e tendência a esquecer eventos passados.
  •  dificuldade para dormir e focalizar a atenção na aula.
  •  dificuldade em manifestar afeto de relacionamento interpessoal.

4. NO QUE SE REFERE AO PAPEL DA ESCOLA NA SUPERAÇÃO DO FRACASSO ESCOLAR, PODEMOS AFIRMAR QUE:

  •  a escola deve voltar-se para um projeto educativo que atenda à diversidade de características e às necessidades dos alunos.
  •  a escola fica impossibilitada de alguma ação, pois não possui os recursos pedagógicos necessários.
  •  a escola deve encaminhar o aluno para um tratamento psicológico a fim de que os seus problemas de aprendizagem sejam superados.
  •  a escola deve individualizar o ensino, organizando os alunos com dificuldade em uma sala de aula separados dos demais.

Resultado final : 2

DIMENSÕES DA NÃO-APRENDIZAGEM

1. DAS ALTERNATIVAS ABAIXO, ASSINALE AQUELA QUE CORRESPONDE A UM SINTOMA DE HIPERATIVIDADE/IMPULSIVIDADE.

  •  Ter dificuldade em realizar suas tarefas em silêncio e de esperar sua vez de falar.
  •  Agredir o professor e os colegas em sala de aula.
  •  Rebelar-se durante a aula, questionando os conteúdos trabalhados pela professora.
  •  Desrespeitar a opinião dos colegas e da professora.

2. DE ACORDO COM AS IDEIAS DE VYGOTSKY ACERCA DAS DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM,

  •  a escola deve considerar o efeito do ensino sobre o desenvolvimento e a plasticidade cerebral.
  •  o bom ensino é aquele que garante exercícios de reforço da aprendizagem.
  •  o aluno com dificuldade de aprendizagem deve realizar somente atividades permitidas pelo limite de suas capacidades.
  •  os alunos aprendem melhor sozinhos do que em grupo.

3. Uma criança que apresenta dificuldade em compreender

  • os termos espaciais (dentro, fora, perto, longe, em cima, embaixo), pode estar apresentando uma perturbação:
  •  do equilíbrio.
  •  da lateralidade.
  •  da sensibilidade.
  •  da estrutura espacial.

4. ASSINALE A ALTERNATIVA QUE CORRESPONDE AO CONCEITO DE DISTÚRBIO DE APRENDIZAGEM.

  •  É uma doença mental provocada por situações traumáticas vivenciadas na escola.
  •  São alterações internas que afetam as funções cerebrais necessárias à aprendizagem.
  •  É um desempenho escolar abaixo da média devido a uma limitação da inteligência.
  •  São alterações no comportamento adaptativo de uma pessoa
Resultado final : 2Parte superior do formulário
1. NA PERSPECTIVA DE PIAGET,
·          o desequilíbrio cognitivo pode atrapalhar o desenvolvimento da inteligência.
·          quanto mais inteligente for a criança, maior deve ser a exigência da escola.
·          a inteligência é construída na relação com o meio externo.
·          a inteligência é inata, portanto o ambiente não pode influenciá-la.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário

2. NO QUE SE REFERE AO TRANSTORNO DO DÉFICIT DE ATENÇÃO-HIPERATIVIDADE, É CORRETO AFIRMAR QUE:
·          é um transtorno que decorre de problemas neurobiológicos.
·          é um transtorno que não influencia no processo de aprendizagem.
·          é um transtorno que decorre de condições sociais e familiares inadequadas.
·          é um transtorno que decorre de problemas emocionais.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário

3. O ATO DE MENTIR PODE, DEPENDENDO DE ALGUNS FATORES, SER CONSIDERADO UM DISTÚRBIO DE COMPORTAMENTO. PODEMOS DIZER ENTÃO QUE A MENTIRA:
·          quando utilizada sistematicamente e intensamente pela criança pode ser uma forma maliciosa de querer enganar as pessoas de modo a obter privilégios.
·          deve ser reprimida com rigor, de modo que a criança não apresente um comportamento desviante.
·          é um mecanismo que, quando utilizado com intensidade e freqüência por crianças pequenas pode indicar uma forma de se defender.
·          deve ser ignorada pelo adulto, quando for realizada por crianças pequenas.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário

4. NA ESCOLA É COMUM A OCORRÊNCIA DE FURTOS POR PARTE DE ALUNOS. NESSE TIPO DE SITUAÇÃO É DESEJÁVEL QUE:
·          a situação do furto seja ignorada pelo professor, pois o fato de ter furtado não caracteriza o aluno como tendo um problema de caráter.
·          a escola aplique uma suspensão ao aluno.
·          o professor procure compreender a situação e o contexto do furto, procurando observar as motivações que levaram o aluno a furtar.
·          a família se encarregue de repreender o aluno, eximindo a escola dessa responsabilidade
Parte inferior do formulário
Resultado final : 2
DIMENSÕES DA NÃO-APRENDIZAGEM
Parte superior do formulário
1. DE ACORDO COM A TEORIA DAS INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS,
·          crianças que apresentam baixo desempenho escolar são menos inteligentes.
·          alguns não conseguem aprender porque possuem defasagem na sua inteligência geral.
·          a inteligência se manifesta por meio de várias habilidades, que devem ser valorizadas pela escola.
·          a escola deve priorizar o desenvolvimento de habilidades lógico-matemáticas e verbais de seus alunos, pois são mais importantes ao aprendizado.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário

2. DAS ALTERNATIVAS ABAIXO, ASSINALE A QUE CORRESPONDE UNICAMENTE A UM SINTOMA DO DÉFICIT DE ATENÇÃO.
·          Perguntar freqüentemente à professora, demonstrando que não compreendeu a explicação.
·          Distrair-se facilmente com visões e sons irrelevantes.
·          Brincar enquanto a professora explica o conteúdo da aula.
·          Interromper a aula levantando-se da carteira com freqüência.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário

3. O ATO DE MENTIR PODE, DEPENDENDO DE ALGUNS FATORES, SER CONSIDERADO UM DISTÚRBIO DE COMPORTAMENTO. PODEMOS DIZER ENTÃO QUE A MENTIRA:
·          deve ser reprimida com rigor, de modo que a criança não apresente um comportamento desviante.
·          deve ser ignorada pelo adulto, quando for realizada por crianças pequenas.
·          quando utilizada sistematicamente e intensamente pela criança pode ser uma forma maliciosa de querer enganar as pessoas de modo a obter privilégios.
·          é um mecanismo que, quando utilizado com intensidade e freqüência por crianças pequenas pode indicar uma forma de se defender.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário

4. NO QUE SE REFERE AO PAPEL DA ESCOLA JUNTO AO ALUNO DISLÉXICO, PODEMOS DIZER QUE:
·          a escola não tem o que fazer junto a esse aluno, pois o problema é neurológico.
·          o professor deve permitir que o aluno disléxico utilize gravador e calculadora na sala de aula.
·          a escola deve reforçar a utilização de vários textos para o treino na leitura pelo aluno.
·          o professor deve aplicar prova separadamente para esse aluno disléxico Parte inferior do formulário
Resultado final : 2
DIMENSÕES DA NÃO-APRENDIZAGEM
Parte superior do formulário
1. O ESQUEMA CORPORAL É UM DOS ELEMENTOS DO DESENVOLVIMENTO PSICOMOTOR QUE SE CARACTERIZA COMO SENDO:
·          a capacidade de nomear e perceber o passado, presente e futuro.
·          a constituição da motricidade fina.
·          a capacidade de a criança perceber qual a parte dominante do seu corpo.
·          a capacidade da criança em ter consciência dos membros de seu corpo, uns em relação aos outros e aos sentimentos que tem em relação ao seu corpo.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário

2. O ALUNO COM DISLEXIA DEVE:
·          freqüentar aulas na classe especial.
·          não realizar os deveres de casa.
·          realizar as avaliações escritas em um tempo maior que os demais alunos.
·          negar-se a realizar atividades que considera difícil.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário

3. NO QUE SE REFERE AO PAPEL DA ESCOLA NA SUPERAÇÃO DO FRACASSO ESCOLAR, PODEMOS AFIRMAR QUE:
·          a escola fica impossibilitada de alguma ação, pois não possui os recursos pedagógicos necessários.
·          a escola deve voltar-se para um projeto educativo que atenda à diversidade de características e às necessidades dos alunos.
·          a escola deve individualizar o ensino, organizando os alunos com dificuldade em uma sala de aula separados dos demais.
·          a escola deve encaminhar o aluno para um tratamento psicológico a fim de que os seus problemas de aprendizagem sejam superados.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário

4. A FUGA É UM COMPORTAMENTO CARACTERIZADO PELO ABANDONO SÚBITO DE UMA SITUAÇÃO E/OU LOCAL. NA ESCOLA, ESSE COMPORTAMENTO PODE INDICAR QUE A CRIANÇA:
·          está passando por dificuldades de aprendizagem e relacionamento.
·          não tem responsabilidade.
·          não gosta de estudar.
·          possui algum distúrbio mental. 
Resultado final : 2
DIMENSÕES DA NÃO-APRENDIZAGEM
Parte superior do formulário
1. PARA FAVORECER O DESENVOLVIMENTO PSICOMOTOR SAUDÁVEL, O PROFESSOR DEVE:
  • desenvolver atividades lúdicas onde as crianças possam expressar-se com o corpo.
  • ensinar a criança os conceitos: dentro–fora, acima–abaixo, direita–esquerda.
  • encaminhar a criança a um psicomotricista.
  • utilizar cadernos quadriculados.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
2. A TIMIDEZ EXCESSIVA DA CRIANÇA DEVE SER ENCARADA PELA ESCOLA COMO:
  • um indicador de que a criança será mais inteligente que as demais, pois não se deixará levar por conversas durante a aula.
  • um comportamento normal, pois cada criança apresenta uma maneira de ser e suas características devem ser respeitadas.
  • uma forma da criança afirmar sua superioridade sobre os demais alunos.
  • uma dificuldade que deve ser superada com o auxílio da escola para não influenciar no seu aprendizado e relacionamento interpessoal.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
3. A PROFESSORA RAQUEL RESOLVEU LEVAR AS CRIANÇAS DA PRÉ-ESCOLA PARA REALIZAREM UMA ATIVIDADE DE PICOTAR PAPÉIS E COLAGEM.
  • Essa atividade contribuiu para o desenvolvimento:
  • da percepção e respiração.
  • do esquema corporal.
  • da estruturação espaço-temporal.
  • da coordenação motora fina.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
4. UMA DAS CRÍTICAS REALIZADAS À TEORIA DA CARÊNCIA CULTURAL PARA EXPLICAR O FRACASSO ESCOLAR É A DE QUE TAL PREMISSA:
  • ignora os problemas emocionais que podem estar implicados na questão do fracasso.
  • acaba reforçando uma visão preconceituosa sobre as classes menos favorecidas, contribuindo para a difusão da idéia de que são inferiores culturalmente.
  • não apresenta soluções práticas para questão do fracasso escolar.
  • não considera a importância da família na promoção do sucesso escolar
Parte inferior do formulário
Resultado final : 2
DIMENSÕES DA NÃO-APRENDIZAGEM
Parte superior do formulário
1. PARA FAVORECER O DESENVOLVIMENTO PSICOMOTOR SAUDÁVEL, O PROFESSOR DEVE
  •  encaminhar a criança a um psicomotricista.
  •  ensinar a criança os conceitos: dentro–fora, acima–abaixo, direita–esquerda.
  •  desenvolver atividades lúdicas onde as crianças possam expressar-se com o corpo.
  •  utilizar cadernos quadriculados.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
2. É POSSÍVEL IDENTIFICARMOS DOIS TIPOS DE DISLEXIA. SÃO ELES:
  •  dislexia visual e auditiva.
  •  dislexia da linguagem e dislexia do pensamento.
  •  dislexia emocional e afetiva.
  •  dislexia psicomotora e visomotora.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
3. NO QUE SE REFERE À RELAÇÃO DA ESCOLA JUNTO AO ALUNO QUE APRESENTA DISTÚRBIO DE COMPORTAMENTO, É CORRETO AFIRMAR QUE:
  •  a escola pode influenciar no surgimento ou o agravamento desse distúrbio.
  •  a escola deve requerer a presença de uma pessoa da família para acompanhar o aluno durante as aulas.
  •  quando detectado o distúrbio, o aluno deve ser matriculado em escola especial.
  •  sempre que for identificado o distúrbio, a escola deve encaminhar o aluno para acompanhamento psiquiátrico.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
4. A TIMIDEZ EXCESSIVA DA CRIANÇA DEVE SER ENCARADA PELA ESCOLA COMO:
  •  um comportamento normal, pois cada criança apresenta uma maneira de ser e suas características devem ser respeitadas.
  •  um indicador de que a criança será mais inteligente que as demais, pois não se deixará levar por conversas durante a aula.
  •  uma dificuldade que deve ser superada com o auxílio da escola para não influenciar no seu aprendizado e relacionamento interpessoal.
  •  uma forma da criança afirmar sua superioridade sobre os demais alunos
Resultado final : 2
DIMENSÕES DA NÃO-APRENDIZAGEM
Parte superior do formulário
1. O ATO DE MENTIR PODE, DEPENDENDO DE ALGUNS FATORES, SER CONSIDERADO UM DISTÚRBIO DE COMPORTAMENTO. PODEMOS DIZER ENTÃO QUE A MENTIRA:
  •  é um mecanismo que, quando utilizado com intensidade e freqüência por crianças pequenas pode indicar uma forma de se defender.
  •  deve ser reprimida com rigor, de modo que a criança não apresente um comportamento desviante.
  •  deve ser ignorada pelo adulto, quando for realizada por crianças pequenas.
  •  quando utilizada sistematicamente e intensamente pela criança pode ser uma forma maliciosa de querer enganar as pessoas de modo a obter privilégios.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
2. DENTRE AS CAUSAS EXTERNAS DAS DIFICULDADES DE LEITURA E ESCRITA, PODEMOS RESSALTAR:
  •  os problemas de motivação cultural e a maturação.
  •  a orientação pedagógica deficiente e os problemas psicomotores.
  •  a dificuldade familiar e os problemas neurológicos.
  •  a orientação pedagógica deficiente e os problemas de motivação cultural.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
3. O TDAH ENVOLVE DOIS GRUPOS DE SINTOMAS,
  • relacionados respectivamente à Desatenção e à Hiperatividade/Impulsividade. No que se refere a esses sintomas, é correto afirmar que
  •  algumas crianças apresentam mais impulsividade e hiperatividade do que desatenção e vice-versa.
  •  o déficit de atenção deve ser um problema manifestado somente na sala de aula.
  •  o sintoma do déficit de atenção é detectado por qualquer indício de desatenção.
  •  a hiperatividade manifesta-se somente na infância.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
4. A FUGA É UM COMPORTAMENTO CARACTERIZADO PELO ABANDONO SÚBITO DE UMA SITUAÇÃO E/OU LOCAL. NA ESCOLA, ESSE COMPORTAMENTO PODE INDICAR QUE A CRIANÇA:
  •  está passando por dificuldades de aprendizagem e relacionamento.
  •  não gosta de estudar.
  •  não tem responsabilidade.
  •  possui algum distúrbio mental
DIMENSÕES DA NÃO-APRENDIZAGEM
1. DAS ALTERNATIVAS ABAIXO, ASSINALE AQUELA QUE CORRESPONDE A UM SINTOMA DE HIPERATIVIDADE/IMPULSIVIDADE 
          Agredir o professor e os colegas em sala de aula.
          Ter dificuldade em realizar suas tarefas em silêncio e de esperar sua vez de falar.CORRETA
          Rebelar-se durante a aula, questionando os conteúdos trabalhados pela professora.
          Desrespeitar a opinião dos colegas e da professora.

2. SOBRE A EDUCAÇÃO DA CRIANÇA COM TDAH, PODEMOS AFIRMAR QUE:
          deve ser uma educação autoritária, de modo a assegurar o respeito do aluno aos limites impostos.
          a escola deve suprimir as atividades que exigem do aluno atenção e concentração.
          o aluno com TDAH deve ser educado numa classe especial, separado dos demais para que não atrapalhe a aula.
          o aluno com TDAH necessita de uma ambiente escolar estruturado, organizado e motivador.CORRETA

3. PSICOMOTRICIDADE É A INTEGRAÇÃO DAS FUNÇÕES MOTORAS, AFETIVAS E COGNITIVAS. PODEMOS DIZER ENTÃO QUE: 
          os comportamentos motor, emocional e intelectual são determinados pela maturação do sistema nervoso parassimpático.
          a educação infantil deve propiciar a expressão por meio do movimento, pois ele auxilia o desenvolvimento das funções da inteligência.CORRETA
          as crianças que apresentam problemas psicomotores possuem deficiência mental e uma dificuldade de se relacionar emocionalmente com o meio.
          as crianças pequenas, ao contrário dos adultos, necessitam se expressar por meio da inteligência e do pensamento lógico.

4. SÃO POSSÍVEIS INDICADORES DE DISLEXIA: 
          falta de criatividade e tendência a esquecer eventos passados.
          dificuldade em aprender o alfabeto, as tabuadas e seqüências como meses e ano.CORRETA
          dificuldade para dormir e focalizar a atenção na aula.
          dificuldade em manifestar afeto de relacionamento interpessoal.

DIMENSÕES DA NÃO-APRENDIZAGEM

1. SÃO POSSÍVEIS INDICADORES DE DISLEXIA:

  • falta de criatividade e tendência a esquecer eventos passados.
  • dificuldade em aprender o alfabeto, as tabuadas e seqüências como meses e ano.
  • dificuldade em manifestar afeto de relacionamento interpessoal.
  • dificuldade para dormir e focalizar a atenção na aula.

2. PSICOMOTRICIDADE É A INTEGRAÇÃO DAS FUNÇÕES MOTORAS, AFETIVAS E COGNITIVAS. PODEMOS DIZER ENTÃO QUE:

  • as crianças pequenas, ao contrário dos adultos, necessitam se expressar por meio da inteligência e do pensamento lógico.
  • as crianças que apresentam problemas psicomotores possuem deficiência mental e uma dificuldade de se relacionar emocionalmente com o meio.
  • os comportamentos motor, emocional e intelectual são determinados pela maturação do sistema nervoso parassimpático.
  • a educação infantil deve propiciar a expressão por meio do movimento, pois ele auxilia o desenvolvimento das funções da inteligência.

3. A APRENDIZAGEM ENVOLVE A INTEGRAÇÃO DE TRÊS COMPONENTES BÁSICOS DO NOSSO CÉREBRO, QUE SÃO:

  • concentração, percepção e memória.
  • atenção, concentração e percepção.
  • memória, sensação e percepção.
  • atenção, motivação e memória.

4. O TDAH ENVOLVE DOIS GRUPOS DE SINTOMAS

  • relacionados respectivamente à Desatenção e à Hiperatividade/Impulsividade. No que se refere a esses sintomas, é correto afirmar que:
  • o déficit de atenção deve ser um problema manifestado somente na sala de aula.
  • algumas crianças apresentam mais impulsividade e hiperatividade do que desatenção e vice-versa.
  • o sintoma do déficit de atenção é detectado por qualquer indício de desatenção.
  • a hiperatividade manifesta-se somente na infância.