Páginas

Minha foto
são paulo, zona leste, Brazil

sábado, 16 de julho de 2011

Alfabetização Letramento - Provas OnLine/N2

ALFABETIZAÇÃO E LETRAMENTO

Parte superior do formulário1. AS CRIANÇAS, MESMO AS MENORES,
  • quando chegam à escola, já apresentam suficiente domínio da linguagem oral para produzirem textos, se comunicarem e interagirem verbalmente com os outros. Sobre isso, analise as afirmativas e assinale a alternativa correta.
  • O domínio da capacidade de uso da linguagem oral não varia de criança para criança quando ingressam na escola.
  • O principal objetivo do ensino escolar, com relação à aquisição da linguagem padrão, está centrado apenas na escrita, deixando a oralidade de lado.
  • Todas as crianças, quando ingressam na escola, possuem o mesmo domínio da capacidade de uso da linguagem oral.
  • A escola deve levar em consideração as diferentes formas de expressão da linguagem oral que as crianças trazem de sua comunidade.
Parte superior do formulário
2. A ANÁLISE LINGUÍSTICA É UMA DAS QUATRO PRÁTICAS QUE NORTEIAM O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO. SOBRE ELA, É CORRETO AFIRMAR QUE:
  • o trabalho de análise lingüística consiste na memorização mecânica de regras gramaticais por meio dos textos.
  • na análise lingüística, o texto é apenas um pretexto para identificar as classes de palavras. Por meio da análise, não é abordada a constituição de sentido do texto, tais como: concordância, regência e clareza.
  • é uma atividade paralela às atividades de leitura e produção textual que objetiva assimilar os mecanismos de constituição de sentido do texto.
  • a reescrita de texto não é uma atividade recomendada para desenvolver a análise lingüística, já que, por meio dela, não se apreende os mecanismos próprios da análise.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
3. A SISTEMATIZAÇÃO PARA O DOMÍNIO DO CÓDIGO,
  • prática específica da alfabetização, tem sido, com certa frequência, ignorada no processo pedagógico do ensino da leitura e escrita que se desenvolve hoje nas escolas. Com relação à sistematização para o domínio do código, pode-se afirmar que:
  • é possível realizar a alfabetização sem a reflexão sobre o sistema gráfico da Língua Portuguesa.
  • a alfabetização deve ser assentada na repetição mecânica das famílias silábicas.
  • mesmo com as críticas aos métodos de uso da cartilha, jamais se ignorou o trabalho com letras, sílabas e famílias silábicas.
  • é necessário o desenvolvimento de atividades específicas que auxiliem as crianças a compreenderem as relações entre letra e fonema, percebendo a existência de relações permanentes.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
4. ASSINALE A ALTERNATIVA QUE EXPRESSA A CONCEPÇÃO DE TEXTO COMO PRINCÍPIO NORTEADOR DO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO.
  • O objeto de conhecimento do processo de alfabetização é a própria língua coloquial, que se apresenta como texto oral.
  • O elemento norteador do ensino e da aprendizagem da alfabetização é o texto oral e escrito, enquanto unidade de sentido da língua.
  • O texto deve ter significado lúdico para a criança, mesmo que não configure o uso real da linguagem.
  • O texto é pretexto para apresentação da palavra-chave ou de famílias silábicas, letras e fonemas.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
5. UM DOS PROCEDIMENTOS PEDAGÓGICOS ABAIXO NÃO DEVE SER UTILIZADO PARA A SISTEMATIZAÇÃO DE DOMÍNIO DO CÓDIGO.
  • Assinale a alternativa que apresenta esse procedimento.
  • Insistir na apresentação até perceber que os alunos já fazem uma leitura globalizada das palavras, fazendo a correspondência entre aquele grafismo e a expressão oral.
  • Escolher palavras no texto com bom teor referencial: a mais repetida, a que chamou a atenção dos alunos, a que faz parte do título do texto.
  • Decompor as palavras em sílabas e fazer a relação oralidade/escrita, escrita/oralidade com cada sílaba.
  • Apresentar as palavras listadas utilizando apenas o recurso do quadro-de-giz.


Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
6. É FUNDAMENTAL, NA ALFABETIZAÇÃO,
  • desenvolver leituras utilizando textos, que são, segundo a tradição cultural, próprios do universo infantil, tais como:
  • rótulos, avisos, listas, cartazes publicitários, receitas, manuais e bilhetes informais.
  • cartas, correspondência comercial e notícias de imprensa.
  • folhetos informativos sobre saúde, meio ambiente e outros assuntos de interesse, verbetes de dicionário e de enciclopédia.
  • cantigas de roda, parlendas, trava-línguas, poesias, lendas, fábulas, contos de fadas e outros tipos de contos.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
7. A PRINCIPAL CARACTERÍSTICA DA ANÁLISE LINGUÍSTICA É A:
  • busca de maior aproximação em relação à linguagem coloquial.
  • aquisição da estrutura formal de prestígio social.
  • correção de questões gramaticais.
  • atividade de reflexão sobre a Língua Portuguesa.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
8. COM RELAÇÃO AO TRABALHO DE REVISÃO DE TEXTO, É POSSÍVEL AFIRMAR QUE:
  • esta atividade é melhor compreendida quando feita individualmente pela criança sem o intermédio do professor.
  • o processo de reescrita não permite que as crianças retirem ou acrescentem elementos para modificar o texto.
  • reescrever ajuda a criança a ser um interlocutor que se afirma ao produzir seu texto para o outro ler, entender, questionar, aceitar ou recusar.
  • por meio da revisão textual, o professor ensina a gramática de forma tradicional, centrada em exercícios repetitivos.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
9. ASSINALE A ALTERNATIVA QUE APRESENTA CARACTERÍSTICAS DA LINGUAGEM FORMAL.
  • Emprega-se com pessoas com quem temos certa familiaridade e intimidade.
  • Utiliza-se diariamente em situações de pouca formalidade.
  • É aceita como legítima pela sociedade, está presente nos livros e permite acessar o patrimônio científico e cultural da sociedade.
  • Modalidade empregada na oralidade.
Parte inferior do formulário
Parte superior do formulário
10. A EMERGÊNCIA DO CONCEITO DE LETRAMENTO RESULTA, ENTRE OUTROS FATORES,
  • da inclusão das mídias eletrônicas na educação escolar.
  • das propostas de modificação da ortografia oficial do português.
  • do aumento da demanda social pelo domínio operacional do sistema de escrita.
  • das campanhas de alfabetização desenvolvidas pelos governos.

Prova de Alfabetização e Letramento

1. PARA QUE OS ALUNOS ADQUIRAM COMPETÊNCIA COMO ESCRITORES,
isto é, sejam capazes de escrever com qualidade verbal e correção linguística, o ensino da língua escrita tem como eixo central as atividades com o texto. Com relação à produção de texto escrito, é correto afirmar que:

I. os alunos só devem escrever textos quando forem capazes de não cometerem mais erros.
II. é importante que o professor organize discussões sobre o tema que será trabalhado na produção textual.
III. para se produzir bons escritores na escola é cabível permitir que as crianças realizem tentativas de escrita que, inicialmente, apresentam muitos erros.

São corretas as afirmativas:
II e III. certa I e II.
I, II e III.
I e III.
2. QUAL DOS PRINCÍPIOS NORTEIA A PRÁTICA DE SISTEMATIZAÇÃO DO CÓDIGO?
Prática herdada do método orientado pelo uso da cartilha. certa
Prática que demanda analisar, comparar, memorizar letras, sílabas e famílias silábicas.
Prática que enseja a reflexão sobre o sistema gráfico da Língua Portuguesa.
Prática específica da alfabetização.

3. A ANÁLISE LINGUÍSTICA É UMA DAS QUATRO PRÁTICAS QUE NORTEIAM O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO. SOBRE ELA, É CORRETO AFIRMAR QUE:
o trabalho de análise linguística consiste na memorização mecânica de regras gramaticais por meio dos textos. é uma atividade paralela às atividades de leitura e produção textual que objetiva assimilar os mecanismos de constituição de sentido do texto. certa
na análise linguística, o texto é apenas um pretexto para identificar as classes de palavras. Por meio da análise, não é abordada a constituição de sentido do texto, tais como: concordância, regência e clareza.
a reescrita de texto não é uma atividade recomendada para desenvolver a análise linguística, já que, por meio dela, não se apreende os mecanismos próprios da análise.

4. A EMERGÊNCIA DO CONCEITO DE LETRAMENTO RESULTA, ENTRE OUTROS FATORES,
da inclusão das mídias eletrônicas na educação escolar.
das propostas de modificação da ortografia oficial do português.
das campanhas de alfabetização desenvolvidas pelos governos.
do aumento da demanda social pelo domínio operacional do sistema de escrita. certa

5. O PROCESSO INICIAL DE APROPRIAÇÃO DA LÍNGUA ESCRITA ASSUME,
nos primeiros níveis de educação escolar, um papel fundamental ao instrumentalizar a criança para a inserção na cultura letrada. Sobre a relação entre aprendizagem da língua escrita e desenvolvimento do pensamento, é correto afirmar que:a apropriação da linguagem, quer oral, quer escrita, não é natural ou espontânea: exige a inserção do aluno na realidade histórico-social pela mediação do professor, que desenvolve um processo pedagógico com encaminhamentos metodológicos bem-definidos. Certa
não se pode considerar o texto oral e escrito como o elemento norteador do ensino e da aprendizagem no processo de alfabetização.
nesse processo de aprendizagem, o texto é um pretexto para a apresentação da palavra-chave ou de famílias silábicas, letras e fonemas.
o processo de aquisição da escrita só se inicia a partir do momento em que a criança ingressa na escola. O contato que a criança tem com a escrita pela interação com pessoas que leem e escrevem, e pela manipulação de material escrito não é relevante.

6. O ENSINO DA LEITURA E DA ESCRITA, A PARTIR DAS PRÁTICAS DE LINGUAGEM,
propõe que se deve deixar o aluno escrever da forma que achar melhor. considera que a aprendizagem se faz pelo uso significativo reflexivo da linguagem. certa
incentiva programas de ensino que utilizem as mídias eletrônicas.
valoriza o ensino da gramática e dos modelos pré-estabelecidos de redação.

7. COM RELAÇÃO AO CONCEITO DA ESCRITA COMO REPRESENTAÇÃO DA ORALIDADE, MARQUE A ALTERNATIVA CORRETA.
A forma visual da coisa que é fonetizada guarda relação com sua representação escrita. certa
Para decodificar os sinais da escrita, precisamos conhecer sua relação com os fonemas.
A escrita se relaciona com a fala, isto é, representa com sinais gráficos, que denominamos fonemas, os sons da voz humana.
A escrita é o "desenho" da fala humana, para isso utilizamos as letras e os sinais gráficos próprios do código escrito.

8. O PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO ESTÁ CENTRADO EM QUATRO PRÁTICAS. INDIQUE-AS:
interpretação; decodificação; análise linguística; codificação.
produção de textos; análise linguística; sistematização do código; decodificação.
leitura e interpretação; produção de textos; análise linguística; sistematização do código. certa
codificação; leitura; produção textual; sistematização do código.

9. ASSINALE A ALTERNATIVA QUE SE REFERE À SISTEMATIZAÇÃO PARA O DOMÍNIO DO CÓDIGO.
Objetiva apreender os mecanismos de constituição de sentido do texto, tais como: concordância, regência, organização e ambiguidade. Envolve, desde a simples denominação de elementos de desenho do próprio aluno até relatos que supõem textos narrativos, narrativos-descritivos, informativos, dissertativos e de correspondência. certa
Compreende as relações entre fonemas e letras, percebendo a existência de relações permanentes, cruzadas e arbitrárias, identificando as letras e seus diferentes valores fonéticos, e reconhecendo a exigência de uma única forma de grafia para uma dada palavra.
Contempla uma tipologia variada de textos, buscando promover o conhecimento da função social e dos mecanismos constitutivos de cada tipo.

10. QUAIS DAS ALTERNATIVAS ABAIXO SE REFEREM ÀS CARACTERÍSTICAS DOS "TEXTOS" DAS CARTILHAS?
Inadequação para sistemas reais de interlocutor. Estrutura textual dotada de coerência e consistência argumentativa. certa
Elaborada com a preocupação didática de iniciação à leitura.
Composição simples e estereotipada

1. Um dos procedimentos pedagógicos abaixo não deve ser utilizado para a sistematização de domínio do código.

·         Assinale a alternativa que apresenta esse procedimento.
  • Insistir na apresentação até perceber que os alunos já fazem uma leitura globalizada das palavras, fazendo a correspondência entre aquele grafismo e a expressão oral.
  • Escolher palavras no texto com bom teor referencial: a mais repetida, a que chamou a atenção dos alunos, a que faz parte do título do texto.
  • Apresentar as palavras listadas utilizando apenas o recurso do quadro-de-giz.
  • Decompor as palavras em sílabas e fazer a relação oralidade/escrita, escrita/oralidade com cada sílaba.

2. O processo de alfabetização está centrado em quatro práticas. Indique-as.

  • Produção de textos; análise lingüística; sistematização do código; e decodificação.
  • Leitura e interpretação; produção de textos; análise lingüística; e sistematização do código.
  • Interpretação; decodificação; análise lingüística; e codificação.
  • Codificação; leitura; produção textual; e sistematização do código.

3. Assinale a única alternativa que corresponde à atividade prática de produção de texto escrito.

  • Escrever textos quando os alunos forem capazes de não cometer mais erros.
  • Valorizar a iniciativa do aluno de usar somente as palavras e estruturas frasais que já domina perfeitamente.
  • Promover discussão prévia sobre a organização do texto.
  • Valorizar a forma ao conteúdo dos textos.

4. É fundamental, na alfabetização,

  • desenvolver leituras utilizando textos, que são, segundo a tradição cultural, próprios do universo infantil, tais como:
  • folhetos informativos sobre saúde, meio ambiente e outros assuntos de interesse, verbetes de dicionário e de enciclopédia.
  • cantigas de roda, parlendas, trava-línguas, poesias, lendas, fábulas, contos de fadas e outros tipos de contos.
  • cartas, correspondência comercial e notícias de imprensa.
  • rótulos, avisos, listas, cartazes publicitários, receitas, manuais e bilhetes informais.

. Assinale a alternativa que expressa a concepção de texto como princípio norteador do processo de alfabetização.

  • O texto é pretexto para apresentação da palavra-chave ou de famílias silábicas, letras e fonemas.
  • O objeto de conhecimento do processo de alfabetização é a própria língua coloquial, que se apresenta como texto oral.
  • O texto deve ter significado lúdico para a criança, mesmo que não configure o uso real da linguagem.
  • O elemento norteador do ensino e da aprendizagem da alfabetização é o texto oral e escrito, enquanto unidade de sentido da língua.
FUNDAMENTOS TEÓRICOS E METODOLÓGICOS DA ALFABETIZAÇÃO

1. Um dos procedimentos pedagógicos abaixo não deve ser utilizado para a sistematização de domínio do código.

  • Assinale a alternativa que apresenta esse procedimento.
  • Insistir na apresentação até perceber que os alunos já fazem uma leitura globalizada das palavras, fazendo a correspondência entre aquele grafismo e a expressão oral.
  • Escolher palavras no texto com bom teor referencial: a mais repetida, a que chamou a atenção dos alunos, a que faz parte do título do texto.
  • Apresentar as palavras listadas utilizando apenas o recurso do quadro-de-giz.